O melhor de mim

Oie pessoas, tudo bem com vocês?

O Heitor voltou do intercâmbio e já postou uma resenha hoje, mas também vou postar uma minha. Por um tempo eu parei de ler os livros do Nicholas Sparks porque estava cansada dos clichês, as histórias me pareciam muito iguais e isso estava começando a me irritar, mas há algumas semanas minha irmã comprou alguns dos livros dele, e acabei me tornando uma grande fã, novamente. A resenha de hoje é do livro O melhor de mim.


Titulo: O melhor de mim
Autor: Nicholas Sparks
Editora: Arqueiro
Páginas: 272
Edição: 1
Lançamento: 2012

Sinopse: Na primavera de 1984, os estudantes Amanda Collier e Dawson Cole se apaixonaram perdidamente. Embora vivessem em mundos muito diferentes, o amor que sentiam um pelo outro parecia forte o bastante para desafiar todas as convenções de Oriental, a pequena cidade em que moravam. Nascido em uma família de criminosos, o solitário Dawson acreditava que seu sentimento por Amanda lhe daria a força necessária para fugir do destino sombrio que parecia traçado para ele. Ela, uma garota bonita e de família tradicional, que sonhava entrar para uma universidade de renome, via no namorado um porto seguro para toda a sua paixão e seu espírito livre. Infelizmente, quando o verão do último ano de escola chegou ao fim, a realidade os separou de maneira cruel e implacável. Vinte e cinco anos depois, eles estão de volta a Oriental para o velório de Tuck Hostetler, o homem que um dia abrigou Dawson, acobertou o namoro do casal e acabou se tornando o melhor amigo dos dois. Seguindo as instruções de cartas deixadas por Tuck, o casal redescobrirá sentimentos sufocados há décadas. Após tanto tempo afastados, Amanda e Dawson irão perceber que não tiveram a vida que esperavam e que nunca conseguiram esquecer o primeiro amor.

Resenha

Ver que logo é o lançamento da adaptação cinematográfica desse livro me deixou curiosa e me fez pegá-lo e furar a fila dos livros para serem lidos. No inicio não fui de muita fé, não sabia o que esperar do livro e tudo o que eu podia fazer era torcer para pelo menos, gostar um pouquinho que fosse do livro. Quando fechei o livro não consegui acreditar que demorei tanto para lê-lo.

Quando jovens, Amanda e Dawson viveram um amor que poderia ser chamado de proibido, e passaram por cima de todas as críticas de cabeça erguida, mas Dawson sabia que não poderia continuar com isso para sempre. Ele era um Cole, sua família tinha uma linhagem de criminosos e bêbados violentos, uma das mais violentas da cidade; e Amanda era uma Collier, uma família tradicional perfeitinha. Algum tempo depois, eles acabaram se separando, mas nunca esqueceram o primeiro amor de suas vidas, que ficou marcado.

“Será que todo primeiro amor era assim? Por algum motivo, ela duvidava. Mesmo depois de tanto tempo, aquele amor lhe parecia mais real do que qualquer outra coisa que tivesse vivido.” – página 37

Amanda foi para a faculdade, casou-se e teve filhos. Dawson se tornou um homem sozinho e teve uma vida simples, apenas trabalhando e trabalhando, fazendo o necessário para sobreviver sem muito luxo. Sempre sozinho, mas ele não se importava com nada disso, a única coisa que o deixava inquieto era a presença de um homem que o atormentava de vez em quando, mas que ele sempre achou ser uma alucinação causada por um acidente na plataforma de petróleo onde trabalhava.

“A maioria das pessoas não gostaria nem seria capaz de viver dessa forma, mas elas não o conheciam, não sabiam quem ele tinha sido ou o que fizera. Dawson preferia que as coisas continuassem assim.” – página 11 

Vinte e cinco anos depois os dois se reencontram em Oriente, cidade onde viveram e se conheceram, para o funeral de um velho amigo, Tuck, o único que não tentou impedir o romance que surgia entre “a dama e o vagabundo”.
Eles então percebem com o passar dos dias que aqueles sentimentos que tinham um pelo outro estavam reaparecendo, ainda mais fortes, e que poderiam não escapar dessa armadilha criada por seus corações. 

“Mas ela sabia que era errado. Tentou se obrigar a afastar o sentimento, mas Dawson e o passado dos dois haviam tornado a criar raízes. Ela já não podia negar a simples verdade de que, pela primeira vez em anos, sentia que estava no lugar a que pertencia.” – página 118 

Não consegui gostar muito de Amanda, ela não é uma personagem totalmente ruim, mas também não é o tipo de personagem que te conquista de primeira num piscar de olhos. Dawson é. Ele cresceu numa família muito difícil, sua mãe fugiu quando ele era bem pequeno e seu pai e primos não o deixavam em paz, tanto que ele precisou aprender a lutar para se defender dos golpes de mão que vinham sempre que ele tirava uma nota boa na escola, ou simplesmente por ser o único membro da família que não tinha registro na policia.
Amanda já veio de uma família boa e tranqüila que lhe dava tudo do bom e do melhor, tanto que ela era popular e vivia rodeada de amigas.

O romance é bem leve, e a história não gira só em torno dos dois. Os capítulos nos mostram diversos personagens, Ted e Abee (primos de Dawson), as namoradas dos dois e outros personagens secundários que, de alguma forma, foram de grande importância para os protagonistas, mesmo que de uma forma ruim, como é o caso de Ted e Abee, dois problemáticos que já foram presos várias vezes e que viviam batendo e implicando com Dawson.

A leitura flui rapidamente, como quase sempre acontece com os livros do tio Sparks, é uma escrita leve, e me prendeu já nas primeiras páginas. Não sei o que dizer do final, que me deixou emocionada e um pouco irritada com o autor... Mas posso contar que esse é um dos melhores livros do Nicholas Sparks!
“... – Eu lhe dei o melhor de mim e, depois que você foi embora, nada jamais voltou a ser o mesmo.” – página 185
MilkMilks
Dryh Meira

19 comentários

  1. Hum...adorei! Eu gosto muito da escrita do Sparks, fico emocionada e penso que um dia quero escrever como ele. O livro que mais gostei foi A escolha, já leu? Quero ler esse também...verei sem compro.
    Bloody Kisses
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu também quero muito ter uma escrita como a dele *-* li sim, ameei ♥

      Excluir
  2. Ah, que fofa! Eu ainda não consegui me livrar do pensamento que os livros do Sparks são meio clichês, por isso passo longe deles nas livrarias, mas adoro o autor como pessoa! Já vou deixar anotado aqui que, se um dia eu voltar a ler Nicholas Sparks, pegarei esse para ler!
    Fico muito feliz que tenha gostado, mesmo com o final. Mas sendo Sparks, a gente já se prepara para um final que não vai agradar a todos rs
    Beijos!

    bibliophiliarium.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. esse é um ótimo livro para se ler quando se volta a amar os livros do Sparks :)

      Excluir
  3. Oie,
    não curto os livros do autor, confesso, mas este pareceu ser muito bom :D
    Vou pensar no caso, já tenho trauma dos livros do tio Nick

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkk' fiquei traumatizada por um tempo também, mas ver os livros dele aqui me deu coragem para voltar a lê-los ^^

      Excluir
  4. Ainda não li esse livro, mas fiquei com muita vontade, pois adoro a escrita do Nicholas Sparks e a história desse livro parece ser muito boa. Vou ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. esse é um dos melhores livros do Sparks, acho que vai gostar dele, Monica :)

      Excluir
  5. Oie!
    Essa é a segunda ou terceira resenha que leio hoje de algum livro do Sparks, e acho que é um sinal para que leia alguma obra do autor LOGO! Não conhecia detalhes de 'O melhor de mim', mas a história como um todo pareceu bem cativante (apesar de clichê). Espero poder ler em breve!

    Beijos
    Blog Procurei em Sonhos

    ResponderExcluir
  6. Oi, Dryh, tudo bem?
    Não sei por que, mas os livros do senhor Nicholas Sparks não me apetecem nem um pouco. Quem sabe um dia, né?

    Beijos,
    Nina & Suas Letras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o bom de livros é que eles existem em todos os gêneros ^^ espero que você leia os livros dele um dia e goste, Nina :)

      Excluir
  7. Minha amiga me contou a estória desse livro, e eu me enquadro na categoria: nunca li nada do Nicholas. Apesar de ter ficado curiosa, este livro não pretendo ler nem tão cedo pois sei o final e sei que vou me acabar de chorar. Mas amei a resenha e as quotes <3

    Beijos, http://porredelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ela te contou o final? *-* realmente desanima bastante saber o que acontece no fim, mas espero que você leia algum livro do tio Nicholas um dia :)

      Excluir
  8. Adorei a resenha ! Não sou tão fã do Sparks, mas comprei alguns dos seus livros porém até o momento só tive coragem de ler o livro Querido John.

    Abraços
    Lu
    Apaixonada por Romances Numa oportunidade, passa lá e me visita... Comente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada Lu ^^ Querido John é muito bonito :)

      Excluir
  9. Eu não sou muito fã do Nicholas Sparks, então não tenho muito interesse nos livros dele, o único que campainha atenção é Querido John
    ^-^

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Mesmo não sendo fã do Nicholas, me interessei por esse livro, acho que vai ser o primeiro livro dele que vou gostar.

    ResponderExcluir

Oiê! Muito obrigada por passar por aqui, deixe um recadinho com o link do seu blog e a gente dá uma passadinha lá mais tarde :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...