Para todos os garotos que já amei

Oiee pessoas \0/
Faltam pouquíssimos dias para acabar o ano, e eu estou nadando em felicidade: estou lendo um livro maravilhoso atrás do outro!

Título: Para todos os garotos que já amei
Autora: Jenny Han
Tradução: Regiane Winarski
Editora: Intrínseca
Páginas: 320
Edição: 1
Lançamento: 2015
Série: trilogia Para todos os garotos que já amei, #1
Sinopse: Lara Jean guarda suas cartas de amor em uma caixa azul-petróleo que ganhou da mãe. Não são cartas que ela recebeu de alguém, mas que ela mesma escreveu. Uma para cada garoto que amou — cinco ao todo. São cartas sinceras, sem joguinhos nem fingimentos, repletas de coisas que Lara Jean não diria a ninguém, confissões de seus sentimentos mais profundos.
Até que um dia essas cartas secretas são misteriosamente enviadas aos destinatários, e de uma hora para outra a vida amorosa de Lara Jean sai do papel e se transforma em algo que ela não pode mais controlar.

Vozes de Tchernóbil

Oiee pessoas \0/

Título: Vozes de Tchernóbil
Autora: Svetlana Aleksiévitch
Tradução: Sonia Branco
Editora: Companhia das Letras (cortesia)
Páginas: 384
Edição: 1
Lançamento: 2016

Sinopse: "Em abril de 1986, uma explosão na usina nuclear de Tchernóbil, na Ucrânia então parte da finada União Soviética , provocou uma catástrofe sem precedentes: uma quantidade imensa de partículas radioativas foi lançada na atmosfera e a cidade de Pripyat teve que ser imediatamente evacuada. Tão grave quanto o acidente foi a postura dos governantes soviéticos, que expunham trabalhadores, cientistas e soldados à morte durante os reparos na usina. Pessoas comuns, que mantinham a fé no grande império comunista, pereciam após poucos dias de serviço. Por meio das vozes dos envolvidos na tragédia, Svetlana constrói este livro arrebatador, que tem a força das melhores reportagens jornalísticas e a potência dos maiores romances literários. Uma obra-prima do nosso tempo. "

Com amor, Simon

Oiee pessoas \0/
Bom início de verão para vocês! Por mais que eu odeie suar e passar mal com a pressão caindo, eu gosto muito do verão! Adoro a brisa fresquinha que bate de vez em quando, adoro ver o dia iluminado e, mais do que tudo, adoro estar de férias e poder ler meus livrinhos ♥ tenho lembranças maravilhosas dos últimos verões, e em todas elas eu estou na minha cama, lendo livros...hehe' acho que dezembro é o mês em que costumo ler mais livros, e olha, eu ando lendo uns muito bons! Trago hoje a resenha de um deles, um amorzinho de livro ♥


Título: Com amor, Simon
Autora: Becky Albertalli
Tradução: Regiane Winarski
Editora: Intrínseca
Páginas: 272
Edição: 1
Lançamento: 2018
Sinopse: Simon tem dezesseis anos e é gay, mas ninguém sabe. Sair ou não do armário é um drama que ele prefere deixar para depois. Tudo muda quando Martin, o bobão da escola, descobre uma troca de e-mails entre Simon e um garoto misterioso que se identifica como Blue e que a cada dia faz o coração de Simon bater mais forte.
Martin começa a chantageá-lo, e, se Simon não ceder, seu segredo cairá na boca de todos. Pior: sua relação com Blue poderá chegar ao fim, antes mesmo de começar.
Agora, o adolescente avesso a mudanças precisará encontrar uma forma de sair de sua zona de conforto e dar uma chance à felicidade ao lado do menino mais confuso e encantador que ele já conheceu.
Uma história que trata com naturalidade e bom humor de questões delicadas, explorando a difícil tarefa que é amadurecer e as mudanças e os dilemas pelos quais todos nós, adolescentes ou não, precisamos enfrentar para nos encontrarmos.

É assim que acaba

Oiee pessoas \0/
Black Friday rendeu, e hoje trago a resenha do primeiro livro das comprinhas que eu li: É assim que acaba, da Colleen Hoover. Já fazia um tempinho que eu estava querendo lê-lo, mas, sabem como é, né? haha' Bora?

Título: É assim que acaba
Autora: Colleen Hoover
Tradução: Priscila Catão
Editora: Galera
Páginas: 368
Edição: 1
Lançamento: 2018
Sinopse: Lily nem sempre teve uma vida fácil, mas isso nunca a impediu de trabalhar arduamente para conquistar a vida tão sonhada. Ela percorreu um longo caminho desde a infância, em uma cidadezinha no Maine: se formou em marketing, mudou para Boston e abriu a própria loja. Então, quando se sente atraída por um lindo neurocirurgião chamado Ryle Kincaid, tudo parece perfeito demais para ser verdade. Ryle é confiante, teimoso, talvez até um pouco arrogante. Ele também é sensível, brilhante e se sente atraído por Lily. Porém, sua grande aversão a relacionamentos é perturbadora. Além de estar sobrecarregada com as questões sobre seu novo relacionamento, Lily não consegue tirar Atlas Corrigan da cabeça — seu primeiro amor e a ligação com o passado que ela deixou para trás. Ele era seu protetor, alguém com quem tinha grande afinidade. Quando Atlas reaparece de repente, tudo que Lily construiu com Ryle fica em risco.

Tenda dos Milagres


ello, meus queridos! Tudo bom com vocês? Ahhhh, que saudade de postar aqui no Milkshake de Palavras <3 Pois é, gente... Para quem não sabe, eu concluí o ensino médio este ano e agora estou me preparando para os vestibulares (aliás, eu quero medicina) e o livro que irei apresentar para vocês tem tudo relacionado com o que estou falando, já que, ele é uma das leituras obrigatórias da prova que eu fiz no início deste mês.

Título: Tenda dos Milagres
Autora: Jorge Amado
Editora: Companhia das Letras (cortesia)
Páginas: 320
Edição: 1
Lançamento: 2008
Sinopse: Na Tenda dos Milagres, na ladeira do Tabuão, em Salvador, onde o amigo Lídio Corró mantém uma modesta tipografia e pinta quadros de milagres de santos, o mulato Pedro Archanjo atua como uma espécie de intelectual orgânico do povo afro-descendente da Bahia. Autodidata, seus estudos sobre a herança cultural africana e sua defesa entusiástica da miscigenação abalam a ortodoxia acadêmica e causam indignação entre a elite branca e racista. A história é contada retrospectivamente, em dois tempos. Em 1968, a passagem por Salvador de um célebre etnólogo americano admirador de Archanjo desencadeia um revival de sua vida e obra. Para a comemoração do centenário de nascimento do herói redescoberto, arma-se todo um circo midiático. Contrapondo-se a essa apropriação política da imagem de Archanjo, sua trajetória é narrada paralelamente como foi preservada na memória do povo: os amores, as polêmicas com os luminares da universidade, os confrontos com a polícia. Ao contar a história desse herói complexo, também conhecido como "Ojuobá, os olhos de Xangô", Jorge Amado traça um painel da cultura negra baiana e de sua resistência contra a repressão violenta a que foi submetida nas primeiras décadas do século XX, resgatando e exaltando manifestações como o candomblé, a capoeira, os afoxés e o samba de roda.

Como se estivéssemos em palimpsesto de putas.

Olá a todos,

Hoje trago a resenha de um livro nacional que trouxe inúmeros elogios e boas críticas, primeira leitura que fiz da (incrível) Elvira Vigna.

Título: Como se estivéssemos em palimpsesto de putas
Autor: Elvira Vigna
Editora: Companhia das Letras (cortesia)
Lançamento: 2017
Páginas: 207
Sinopse: "Dois estranhos se encontram num verão escaldante no Rio de Janeiro. Ela é uma designer em busca de trabalho, ele foi contratado para informatizar uma editora moribunda. O acaso junta os protagonistas numa sala, onde dia após dia ele relata a ela seus encontros frequentes com prostitutas. Ela mais ouve do que fala, enquanto preenche na cabeça as lacunas daquela narrativa. Uma das grandes escritoras brasileiras da atualidade, Elvira Vigna parte desse esqueleto para criar um poderoso jogo literário de traições e insinuações, um livro sobre relacionamentos, poder, mentiras e imaginação."

Um acordo e nada mais

Agora que estou FINALMENTE de férias, vou encher o blog de postagens...hihi'
Novamente, o Milkshake de Palavras ficou um pouco abandonado, mas temos boas justificativas: os meninos (Luan e Heitor) estavam se preparando para os vestibulares (e já adianto que arrasaram!), e eu estava atolada com a faculdade e o trabalho, então acabávamos postando pouquíssimas coisas por aqui, e nem tínhamos tempo de visitar outros blogs :/ MAAAAS, porém, contudo, entretanto... Dezembro começou (meu mês favoritoooo!), e com ele chegaram minhas comprinhas da black friday e alguns livros de parceria que estou doida para mostrar à vocês!
Bora? Comecemos com Um acordo e nada mais, da Mary Balogh, publicado pela editora Arqueiro ♥


Título: Um acordo e nada mais
Autora: Mary Balogh
Tradução: Livia de Almeida
Editora: Arqueiro (cortesia)
Páginas: 304
Edição: 1
Lançamento: 2018
Série: Clube dos Sobreviventes #2
Sinopse: Embora Vincent, o visconde Darleigh, tenha ficado cego no campo de batalha, está farto da interferência da mãe e das irmãs em sua vida. Por isso, quando elas o pressionam a se casar e, sem consultá-lo, lhe arranjam uma candidata a noiva, ele se sente vítima de uma emboscada e foge para o campo com a ajuda de seu criado.
No entanto, logo se vê vítima de outra armadilha conjugal. Por sorte, é salvo por uma jovem desconhecida. Quando a Srta. Sophia Fry intervém em nome dele e é expulsa de casa pelos tios sem um tostão para viver, Vincent é obrigado a agir. Ele pode estar cego, mas consegue ver uma solução para os dois problemas: casamento. Aos poucos, a amizade e o companheirismo dos dois dão lugar a uma doce sedução, e o que era apenas um acordo frio se transforma em um fogo capaz de consumi-los.

A traidora do trono

Oiee pessoas!
Este é um livro que eu estava doidinha para ler quando finalizei o primeiro, mas acreditam que parei na página cem e empaquei? Deixei-o parado por um tempo então, até que voltei a sentir aquele comichãozinho e decidi lê-lo. Não consegui parar mais! Não bastasse a narração maravilhosa da autora, o desenvolvimento das personagens – que eu amo muito! – e a maneira como sempre somos surpreendidos, apareceram em A traidora do trono novas paixões literárias *-*

CONTÉM SPOILERS DE A rebelde do deserto

Título: A traidora do trono
Autora: Alwyn Hamilton
Tradução: Eric Novello
Editora: Seguinte (cortesia)
Páginas: 440
Edição: 1
Lançamento: 2017
Série: trilogia A rebelde do deserto, #2
Sinopse: Amani Al’Hiza mal pôde acreditar quando finalmente conseguiu fugir de sua cidade natal, montada num cavalo mágico junto com Jin, um forasteiro misterioso. Depois de pouco tempo, porém, sua maior preocupação deixou de ser a própria liberdade- a garota descobriu ter muito mais poder do que imaginava e acabou se juntando à rebelião, que quer livrar o país inteiro do domínio do sultão. Em meio às perigosas batalhas ao lado dos rebeldes, Amani é traída quando menos espera e se vê prisioneira no palácio. Enquanto pensa em um jeito de escapar, ela começa a espionar o sultão. Mas quanto mais tempo passa ali, mais Amani questiona se o governante de fato é o vilão que todos acreditam.

O Assassinato do Comendador

Olá a todos,

Hoje trago a resenha de um escritor bem conhecido, Haruki Murakami. Seu mais recente livro, O Assassinato do Comendador, será lançado ainda em Novembro.

Título: O Assassinato do Comendador
Autor: Haruki Murakami
Editora: Companhia das Letras (selo Alfaguara)
Ano: 2018
Páginas: 360
Sinopse: Em um tour de force sobre amor, solidão, guerra e arte, Haruki Murakami demonstra toda sua habilidade em construir mundos paralelos e personagens inesquecíveis. No meio de uma crise conjugal, que o marido nem sabia que estava acontecendo, um casal se separa. O marido abandona Tóquio e passa a viver em seu carro, viajando pelo Japão. Pintor de retratos reconhecido no meio, ele acaba por conseguir uma casa que pertenceu ao famoso Tomohiko Amada. A casa fica nas montanhas, e lá ele pode se dedicar à própria pintura. Nessa casa de paredes vazias, ele começa a ouvir ruídos estranhos e descobre um quadro inédito intitulado O assassinato do comendador. Ao tirá-lo de seu esconderijo, ele entra em um mundo estranho em que a ópera Don Giovanni de Mozart, a encomenda de um retrato, uma adolescente tímida e, claro, um comendador passarão a fazer parte de sua vida. O assassinato do comendador, primeiro romance longo de Murakami após 1Q84, é ao mesmo tempo uma aventura emocionante pelo mundo da pintura e uma busca por aquilo que nos torna únicos.

Um dia em dezembro

Oiee pessoas!
O Natal ainda vai demorar um pouquinho, mas eu trouxe a resenha de um livro MARAVILINDO que se passa bem nessa época mágica ♥
Espero que gostem!

Título: Um dia em dezembro
Autora: Josie Silver
Tradução: Carolina Simmer
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 392
Edição: VIB (Very Important Book), prova exclusiva para leitura antecipada
Lançamento: 5/11/2018
Sinopse: Laurie não acredita em amor à primeira vista. Afinal de contas, a vida não é a cena de um filme romântico. Mas, então, em uma manhã de dezembro fria e com neve, o ônibus de dois andares em que voltava para casa para em um ponto. Ao olhar para baixo, ela o vê. Por um segundo transcendental, seus olhos se encontram... e então o ônibus começa a andar. Depois de muitos meses com a esperança de cruzar novamente com ele, Laurie acha que nunca mais verá o garoto do ônibus. No entanto, um ano depois, em uma festa de Natal, sua melhor amiga, Sarah, apresenta o novo namorado, o grande amor de sua vida. Para seu profundo desespero e surpresa, ele é ninguém menos que o garoto do ônibus. Determinada a esquecê-lo, Laurie segue com sua vida. Mas e se o destino tiver outros planos?

Vox

Oiee pessoas \0/
Hoje eu trouxe a resenha de Vox, da Christina Dalcher, publicado recentemente pela editora Arqueiro.

Título: Vox
Autora: Christina Dalcher
Tradução: Alves Calado
Editora: Arqueiro (cortesia)
Edição: 1
Páginas: 320
Lançamento: 2018
Sinopse: Uma distopia atual, próxima dos dias de hoje, sobre empoderamento e luta feminina. O SILÊNCIO PODE SER ENSURDECEDOR #100PALAVRAS. O governo decreta que as mulheres só podem falar 100 palavras por dia. A Dra. Jean McClellan está em negação. Ela não acredita que isso esteja acontecendo de verdade. Esse é só o começo... Em pouco tempo, as mulheres também são impedidas de trabalhar e os professores não ensinam mais as meninas a ler e escrever. Antes, cada pessoa falava em média 16 mil palavras por dia, mas agora as mulheres só têm 100 palavras para se fazer ouvir....mas não é o fim. Lutando por si mesma, sua filha e todas as mulheres silenciadas, Jean vai reivindicar sua voz.

Com Armas Sonolentas

Olá a todos,

Hoje volto com um livro que impressionou muitos leitores, no meu caso, fiquei sem dormir pensando nos personagens e em algumas cenas. Este livro é Com Armas Sonolentas, de Carola Saavedra.

Título: Com Armas Sonolentas
Autor: Carola Saavedra
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 272
Sinopse: Três mulheres vivenciam o exílio e o abandono, num desencontro de línguas, lugares e experiências, neste potente romance de formação.Este romance polifônico gira em torno de três mulheres: Anna, uma aspirante a atriz, de origem humilde, que vê num cineasta alemão a possibilidade de ser levada a sério e ter fama e reconhecimento. Logo depois que o conhece, ela aceita mudar-se para a Alemanha, onde a realidade (agravada pelo desconhecimento do idioma) se apresenta bem diferente de suas expectativas; depois há também a melancólica Maike, uma jovem alemã que, sem razão aparente, resolve estudar português na universidade — para o desgosto dos pais, advogados — e descobre aos poucos que sua improvável ligação com a língua e o Brasil é cada vez mais forte. No curso, ela se apaixona por uma colega, que vai abrir seus olhos para muito do que estava reprimido em seu inconsciente; e ainda uma terceira personagem, sem nome, que aos catorze anos é obrigada pela mãe a deixar sua casa no interior de Minas para trabalhar como doméstica numa casa de família no Rio de Janeiro, onde relações bem complexas irão se desenvolver no convívio dela com os patrões.São três mulheres muito distintas, mas fortemente interligadas, que experimentam uma situação crescente de abandono e exílio — seja geográfico, seja emocional. A viagem, por assim dizer, que cada uma delas faz poderia ser um jeito de “voltar para casa”, na busca por desvendar sua verdadeira identidade. “Um dos melhores romances publicados no Brasil recentemente.” – Sérgio Sant’Anna, escritor “Faz tempo que não me ocorria uma ‘transcendência‘ como o seu romance me proporcionou. Fui transportada para esse mundo onírico, fantasioso e cheio de mistérios destas três mulheres extraordinárias.” – Patricia Melo, escritora

Mascarado pelo desejo

Oiee pessoas \0/
Que tal esquentar o domingão com um livro quente e cheio de truques de mágica?

Título: Mascarado pelo desejo
Autora: Josy Stoque
Editora: Astral Cultural (cortesia)
Páginas: 352
Edição: 1
Lançamento: 2018
Sinopse: Alanna é uma mulher bem-sucedida que acredita que não precisa de homem para nada. Depois de muitas decepções, ela fica desanimada com a ideia de se relacionar de novo e desiste de ficar procurando um novo amor. Para piorar a situação, sua avó de 80 anos — que tem uma vida sexual melhor que a dela, é superliberal e lhe dá presentes de sex shop —, contrata um mágico para sua festa de aniversário. O que Alanna jamais poderia imaginar é que o mascarado que aparece em sua vida – um mago – é, na verdade, um stripper e está disposto a usar todos os seus truques a fim de seduzi-la.

Eu perdi o rumo

Oiee pessoas, como vocês estão?
O feriado rendeu, e eu já trouxe mais uma resenha de um livro mara:

Título: Eu perdi o rumo
Autora: Gayle Forman
Editora: Arqueiro (cortesia)
Páginas: 272
Edição: 1
Lançamento: 2018
Sinopse: Freya perdeu a voz no meio das gravações de seu álbum de estreia. Harun planeja fugir de casa para encontrar o garoto que ama. Nathaniel acaba de chegar a Nova York com uma mochila, um plano elaborado em meio ao desespero e nada a perder. 
Os três se esbarram por acaso no Central Park e, ao longo de um único dia, lentamente revelam trechos do passado que não conseguiram enfrentar sozinhos. Juntos, eles começam a entender que a saída do lugar triste e escuro em que se acham pode estar no gesto de ajudar o próximo a descobrir o próprio caminho.  Contado a partir de três perspectivas diferentes, o romance inédito de Gayle Forman aborda o poder da amizade e a audácia de ser fiel a si mesmo. Eu Perdi o Rumo marca a volta de Gayle aos livros jovens, que a consagraram internacionalmente, e traz a prosa elegante que seus fãs conhecem e amam.

Terra Estranha

Olá a todos,

Hoje trago a resenha de Terra Estranha, de James Baldwin - autor que tive a oportunidade de conhecer através deste livro.

Título: Terra Estranha
Autor: James Baldwin
Editora: Companhia das Letras (cortesia)
Lançamento: 2018
Páginas: 568
Sinopse: Este romance de fôlego, publicado em 1962, tem como pano de fundo os clubes de jazz de Greenwich Village, em Nova York, na década de 1950. Rufus, um baterista negro em decadência, se envolve com Leona, uma mulher branca nascida no sul dos Estados Unidos. Dessa relação complexa em sua origem, desdobram-se temas caros a James Baldwin, como raça, nacionalismo, identidade, depressão e bissexualidade.Em Terra estranha, o celebrado autor de O quarto de Giovanni constrói uma obra comovente, violenta e apaixonada, cujos personagens tentam reverter a todo custo as barreiras da segregação racial e das convenções burguesas em busca da felicidade e de si mesmos.

O guia do cavalheiro para o vício e a virtude

Oiee pessoas \0/
Preparadas para conhecer o romance histórico mais tenso e divertido que vocês já viram? Então bora lá!

Título: O guia do cavalheiro para o vício e a virtude
Autora: Mackenzi Lee
Editora: Galera (cortesia VIB)
Páginas: 434
Edição: 1
Lançamento: 2018
Sinopse: Uma aventura romântica do século XVIII para a era moderna. Simon Versus a Agenda Homo Sapiens, encontra os anos 1700. Henry "Monty" Montague nasceu e foi criado para ser um cavalheiro, mas nunca foi domado. Os melhores internatos da Inglaterra e a constante desaprovação do pai não conseguiram conter nenhuma das suas paixões - jogos de azar, álcool e dividir a cama com mulheres e homens. Mas agora sua busca constante por uma vida cheia de prazeres e vícios está em risco. O pai quer que ele tome conta dos negócios da família. Mas antes Monty vai partir em seu Grand Tour pela Europa, com a irmã mais nova, Felicity, e o melhor amigo, Percy - por quem ele mantém uma paixão inconsequente e impossível. Monty decide fazer desta última escapada uma festa hedonista e flertar com Percy de Paris a Roma. Mas quando uma de suas decisões imprudentes transforma a viagem em uma angustiante caçada através da Europa, isso faz com que ele questione tudo o que conhece, incluindo sua relação com o garoto que ele adora.

Divulgações: Rudson Xaulin e Landulfo Almeida

Oiee pessoas \0/
Estão aproveitando o feriadão?
No comecinho do blog, firmamos parceria com Landulfo Almeida, autor de As duas faces do destino, livro que foi resenhado por aqui logo depois - link para as postagens referentes ao autor - , e agora, é com imenso prazer e honra que venho divulgar o novo livro do autor: Sete pinturas - a lenda do fim do mundo.



Em um passado distante, estranhas pinturas rupestres são encontradas em uma caverna oculta no coração da Amazônia. Considerado sagrado pelos índios, o local está associado a uma lenda ancestral e a uma descoberta fantástica.
Ao longo dos anos o segredo é mantido por uma única família e confere a ela grande poder e fortuna. Nos dias atuais, apenas dois homens, Raphael Roman Dummas e Marcos Cleanfield, têm completo conhecimento sobre a verdadeira natureza da descoberta e ambos têm interpretações diferentes sobre a lenda e suas ramificações. A morte, sem explicação científica, de milhares de pássaros e uma tentativa de assassinato alteram o equilíbrio pacífico de forças sustentado até então por Raphael e Marcos.
Dois amigos, Daniel e Érica, criados em um orfanato como irmãos, sem perceber são catapultados ao epicentro do conflito e se verão cada vez mais embrenhados em uma rede de intrigas e espionagem. Uma mulher misteriosa, dotada de habilidades incomuns, um inimigo desconhecido, atentados, estranhos eventos naturais, paixões e morte farão com que alianças sejam criadas e destruídas. Dilemas éticos e morais, e a dificuldade de definir onde está a verdade permeiam a história e cada decisão de seus personagens.
Na floresta amazônica, durante um confronto repleto de ação, uma revelação aterradora transformará a luta entre Raphael e Marcos em uma batalha pela salvação da humanidade.

Maria Bonita - sexo, violência e mulheres no cangaço

Oiee pessoal *-*
Sei que estamos sumidos - shame on us - mas espero que a partir de agora consigamos trazer tudo de volta para os trilhos! Comecemos com a resenha de Maria Bonita, livro de Adriana Negreiros que traz a biografia da Rainha de Cangaço!

Título: Maria Bonita – sexo, violência e mulheres no cangaço
Autora: Adriana Negreiros
Editora: Objetiva (cortesia)
Páginas: 296
Edição: 1
Lançamento: 2018
Sinopse: A mulher mais importante do cangaço brasileiro, que inspirou gerações de mulheres, ganha agora sua biografia mais completa e com uma perspectiva feminista. Embora a mitificação da imagem de Maria Bonita tenha escondido situações de constante violência, ela em nada diminui o caráter transgressor da Rainha do Sertão.
Desde os anos 1990 quando Vera Ferreira, filha do casal de cangaceiros mais famoso do Brasil, cravou como data de nascimento de sua mãe o 8 de março, Maria Bonita é celebrada no Dia Internacional da Mulher. Com o tempo, transformou-se em uma marca poderosa. Enquanto a companheira de Lampião viveu, no entanto, essa personagem nunca existiu. A cangaceira que teve a cabeça decepada em 28 de julho de 1938 era simplesmente Maria de Déa: uma jovem de 28 anos que morreu sem jamais saber que, um dia, seria conhecida como Maria Bonita.
Nos anos em que viveu com Lampião e nos subsequentes à sua morte, despertou pouco interesse em pesquisadores ou jornalistas. E foi essa lacuna de informações sobre sua vida e a das outras jovens que viviam com o bando que contribuiu para que se criasse a fantasia de uma impetuosa guerreira, hábil amazona do sertão, uma Joana D'Arc da caatinga. Essa versão romântica e justiceira de Maria Bonita, rapidamente apropriada pela indústria cultural, tornou-se um produto de forte apelo comercial — e expandiu seus limites para além das fronteiras do sertão.

Lançamentos de Setembro - Grupo Companhia das Letras

Oiee pessoas \0/
Para Setembro, o Grupo Editorial Companhia das Letras preparou lançamentos in-crí-veis! Primeiro temos A missão traiçoeira, continuação de O beijo traiçoeiro; depois O dia em que a minha vida mudou por causa de um pneu furado em Santa Rita do Passa Quatro, lançado em 14/9;  Uma coisa absolutamente fantástica, de Hank Green (reconhecem o sobrenome?), que será lançado mundialmente no dia 25/9; entre outros. Bora conferir?

As Últimas Testemunhas

Olá a todos,

Hoje trago a resenha de um livro (incrível, por sinal) que será lançado pela Companhia das Letras neste mês. Trata-se de As Últimas Testemunhas, da ganhadora do Nobel de Literatura (2015), Svetlana Aleksievitch.

Título: As Últimas Testemunhas (cortesia)
Autor: Svetlana Aleksievitch
Editora: Companhia das Letras
Ano: 2018
Páginas: 272
Sinopse: Neste livro doloroso e potente, a Nobel de literatura Svetlana Aleksiévitch reuniu os relatos francos de vários sobreviventes da Segunda Guerra que, quando crianças, testemunharam orrores que nenhum ser humano jamais deveria experimentar. A Segunda Guerra Mundial matou quase 13 milhões de crianças e, em 1945, apenas na Bielorrússia, havia cerca de 27 mil delas em orfanatos, resultado da devastação tremenda causada pelo conflito no país. Entre 1978 e 2004, a jornalista Svetlana Aleksiévitch entrevistou uma centena desses sobreviventes e, a partir de seus testemunhos, criou uma narrativa estupenda e brutal de uma das maiores tragédias da história. A leitura dessas memórias não é nada além de devastadora. Diante da experiência dessas crianças se revela uma dimensão pavorosa do que é viver num tempo de terror constante, cercado de morte, fome, desamparo, frio e todo tipo de sofrimento. E o que resta da infância em uma realidade em que nada é poupado aos pequenos? Neste retrato pessoal e inédito sobre essas jovens testemunhas, a autora realizou uma obraprima literária a partir das próprias vozes de seus protagonistas, que emprestaram suas palavras para construir uma história oral da Segunda Guerra.

Tudo aquilo que nos separa

Oiee pessoas, tudo bem com vocês?
Mês passado recebi mais um VIB do Grupo Editorial Record, e foi um livro que me deixou bastante curiosa: Tudo aquilo que nos separa. Além da capa linda e do título maravilhoso - que foia tradução favorita da autora, devo acrescentar - também encontrei uma história linda e cheia de surpresas. Bora conhecer?

Título: Tudo aquilo que nos separa

Autora: Rosie Walsh
Tradutor: Márcio El-Jaick
Editora: Galera Record (cortesia)
Páginas: 336
Edição: Prova para leitura antecipada – VIB
Lançamento: 10 de Setembro de 2018
Sinopse: Imagine a seguinte situação: você conhece um homem, vocês passam sete dias maravilhosos juntos, e você fica apaixonada. E o que é melhor: o sentimento é recíproco. Você nunca teve tanta certeza de algo na vida. Então, quando ele parte numa viagem de férias agendada há muito tempo e promete te ligar para o aeroporto, você não tem nenhum motivo para duvidar disso. Mas ele não liga. Seus amigos dizem que você deve desencanar, que deve esquecer o cara, mas você sabe que eles estão errados. Eles não sabem de nada. Algo de ruim deve ter acontecido, deve haver um motivo sério para explicar o silêncio dele.
O que você faz quando finalmente descobre que tem razão? Que existe um motivo ― e que esse motivo é a única coisa que vocês não compartilharam um com o outro? A verdade.

Mrs. Dalloway

O


i, pessoal! Tudo bem com vocês? Hm, faz um tempinho que não apareço aqui no Milkshake de Palavras, não é mesmo? Primeiramente peço desculpas, pois a minha rotina do terceirão está bem puxada, o bom é que estou na etapa final e aliás... O ENEM ESTÁ CHEGANDO! Bom, sem mais delongas, vamos falar do livrão de hoje?

Título: Mrs. Dalloway
Autor: Virginia Woolf
Editora: Companhia das Letras (cortesia)
Páginas235
Edição: 1
Lançamento: 2017
Sinopse: Obra mais famosa de Virginia Woolf, Mrs. Dalloway narra um único dia da vida da famosa protagonista Clarissa Dalloway, que percorre as ruas de Londres dos anos 1920 cuidando dos preparativos para a festa que realizará no mesmo dia à noite. Pioneiro na exploração do inconsciente humano por meio do fluxo de consciência, Mrs. Dalloway se consagrou tanto pelo experimentalismo linguístico quanto pelo retrato preciso das transformações da Inglaterra do período entre guerras. Misto de romance psicológico com ensaio filosófico, este livro resiste a classificações simplistas e inaugura um gênero por si só. Precursor de algumas das maiores obras literárias do século XX, este romance é uma leitura incontornável que todo mundo deve fazer ao menos uma vez na vida.  

A criança no tempo

Olá a todos,

Hoje trago a resenha de A Criança no Tempo, do (incrível) Ian McEwan. Por favor se inspirem e também leiam o livro.

Título: A Criança no Tempo
Autor: Ian McEwan
Editora: Companhia das Letras (cortesia)
Lançamento: 2018
Páginas: 289
Sinopse: Do autor de Reparação e Enclausurado e vencedor do Man Booker Prize, um romance contundente sobre a dor do desaparecimento de um filho.Numa ida rotineira ao supermercado, Stephen Lewis, escritor bem-sucedido de livros infantis, se depara com a maior agonia de um pai: Kate, sua filha de três anos, desaparece sem deixar rastros. Numa imagem terrível que se repete ao longo dos anos seguintes, ele percebe que a garota não vai voltar.Com ternura e sensibilidade, Ian McEwan nos leva ao território sombrio de um casamento devastado pela perda de um filho. A ausência de Kate coloca a relação de Stephen e de sua esposa Julie em xeque, enquanto cada um deles enfrenta à sua maneira uma dor que só parece se intensificar com o passar do tempo. Vencedor do Whitbread Award, A criança no tempo discute temas como ausência, luto, culpa e as marcas indeléveis que um acontecimento pode deixar em uma família. Um romance surpreendente de um dos melhores escritores de sua geração.

Celular

Oiee pessoas \0/
Hoje eu trouxe a resenha de Celular, primeiro livro do Stephen King que eu li. Criei coragem e decidi me arriscar em gêneros que não leio muito: terror e suspense. Bora?

Título: Celular
Autor: Stephen King
Tradutor: Fabiano Morais
Editora: Suma (cortesia)
Páginas: 384
Edição: 2
Lançamento: 2018
Sinopse: Onde você estava no dia 1º de outubro? O protagonista Clay Riddell estava em Boston, quando o inferno surgiu diante de seus olhos. Bastou um toque de celular para que tudo se transformasse em carnificina. Stephen King - que já nos assustou com gatos, cachorros, palhaços, vampiros, lobisomens, alienígenas e fantasmas, entre outros personagens malévolos - elegeu os zumbis como responsáveis pelo caos desta vez.
Depois de anos de tentativas frustradas, o artista gráfico Clay Riddell finalmente consegue vender um de seus livros de histórias em quadrinhos. Para comemorar, decide tomar um sorvete. Mas, antes de poder saboreá-lo, as pessoas ao seu redor, que por acaso falavam ao celular naquele momento, enlouquecem.
Fora de si, começam a atacar e matar quem passa pela frente. Carros e caminhões colidem e avançam pelas calçadas em alta velocidade, destruindo tudo. Aviões batem nos prédios. Ouvem-se tiros e explosões vindos de todas as partes.
Neste cenário de horror, Clay usa seu pesado portfolio para defender um homem prestes a ser abatido, Tom McCourt, e eles se tornam amigos. Juntos, eles resgatam Alice Maxwell, uma menina de 15 anos que sobreviveu a um ataque da própria mãe.
Os três sortudos - entre outros poucos que estavam sem celular naquele dia - tentam se proteger ao mesmo tempo em que buscam desesperadamente o filho de Clay. Assim, em ritmo alucinante, se desenrola esta história. O desafio é sobreviver num mundo virado às avessas. Será possível?

Lançamentos de Agosto - Grupo Companhia das Letras

Oi oi, pessoal!
Quem foi pra bienal levanta a mãão... Eu não. Quem sabe na próxima...haha' mas da mesma forma ficarei babando pelos lançamentos de agosto do grupo Companhia das Letras, então...
Preparados?
Bora lá!

O Tempo desconjuntado

Olá a todos,
Estive um pouco sumido - este já virou meu bordão, então acabo colocando apenas por motivos de humor. Trago a resenha de uma ficção científica que me abalou - no bom sentido - completamente.

Título: O Tempo Desconjuntado
Autor: Philip K. Dick
Editora: Suma de Letras (cortesia)
Páginas: 272
Lançamento: 2018
Sinopse: Ragle Gumm tem um trabalho bastante peculiar: ele sempre acerta a resposta para um concurso diário do jornal local. E quando ele não está consultando seus gráficos e tabelas para o trabalho, ele aproveita a vida tranquila em uma pequena cidade americana em 1959. Pelo menos, é isso que ele acha. Mas coisas estranhas começam a acontecer. Primeiro, Ragle encontra uma lista telefônica e todos os números parecem ter sido desconectados. Depois, uma revista sobre famosos traz na capa uma mulher belíssima que ele nunca tinha visto antes, Marilyn Monroe. E para piorar, objetos do dia a dia começam a desaparecer e são substituídos por pedaços de papel com palavras escritas, como “vaso de flores” e “barraca de refrigerante”. A única alternativa que Ragle encontra para descobrir o que está acontecendo é fugir da cidade e de todos esses acontecimentos bizarros, contudo, nem a fuga nem a descoberta serão tão fáceis quanto ele imaginava.

Depois daquela montanha

Oiee pessoas \0/
Dei uma sumida, mas agora espero estar mais presente tanto aqui quanto nas redes sociais do blog. E hoje trouxe a resenha de Depois daquela montanha, que foi adaptado para os cinemas pela Twentieth Century Fox!

Título: Depois daquela montanha
Autor: Charles Martin
Tradutora: Vera Ribeiro
Editora: Arqueiro
Páginas: 304
Edição: 2
Lançamento: 2017
Sinopse: O Dr. Ben Payne acordou na neve. Flocos sobre os cílios. Vento cortante na pele. Dor aguda nas costelas toda vez que respirava fundo. Teve flashes do que havia acontecido. Luzes piscavam no painel do avião. Ele estava conversando com o piloto. O piloto. Ataque cardíaco, sem dúvida. Mas havia uma mulher também – Ashley, ele se lembra. Encontrou-a. Ombro deslocado. Perna quebrada.
Agora eles estão sozinhos, isolados a quase 3.500 metros de altitude, numa extensa área de floresta coberta por quilômetros de neve. Como sair dali e, ainda mais complicado, como tirar Ashley daquele lugar sem agravar seu estado? À medida que os dias passam, porém, vai ficando claro que, se Ben cuida das feridas físicas de Ashley, é ela quem revigora o coração dele. Cada vez mais um se torna o grande apoio e a maior motivação do outro. E, se há dúvidas de que possam sobreviver, uma certeza eles têm: nada jamais será igual em suas vidas.

Pré-venda Nicholas Sparks - Almas gêmeas

SE SEGURAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA! O mais novo livro de Nicholas Sparks vai ser lançado mundialmente, e a Editora Arqueiro já trouxe a data E a pré-venda! Anota aí na agenda: dia 16 de outubro você tem um compromisso com Almas Gêmeas! Mas já vai poder adquirir agorinha, olha que beleza! Sem contar que, comprando na pré-venda, você ganha um brinde exclusivo!

Um sedutor sem coração

Oiee pessoas, tudo bem com vocês?
As férias estão quase no fim, mas eu estaria mentindo se dissesse que estou lendo muito...hehe' Minha pilha de não-lidos parou de crescer, mas não está diminuindo muito, não. - shameonme
Hoje eu trouxe a resenha de Um sedutor sem coração, da Lisa Kleypas. É o primeiro livro da série #OsRavenels, que contará com quatro volumes.

Título: Um sedutor sem coração
Autora: Lisa Kleypas
Tradutora: Ana Rodrigues
Editora: Arqueiro (cortesia)
Páginas: 320
Edição: 1
Lançamento: 2018
Série: Os Ravenels #1
Sinopse: Devon Ravenel, o libertino mais maliciosamente charmoso de Londres, acabou de herdar um condado. Só que a nova posição de poder traz muitas responsabilidades indesejadas – e algumas surpresas. A propriedade está afundada em dívidas e as três inocentes irmãs mais novas do antigo conde ainda estão ocupando a casa. Junto com elas vive Kathleen, a bela e jovem viúva, dona de uma inteligência e uma determinação que só se comparam às do próprio Devon.
Assim que o conhece, Kathleen percebe que não deve confiar em um cafajeste como ele. Mas a ardente atração que logo nasce entre os dois é impossível de negar.
Ao perceber que está sucumbindo à sedução habilmente orquestrada por Devon, ela se vê diante de um dilema: será que deve entregar o coração ao homem mais perigoso que já conheceu? Um sedutor sem coração inaugura a coleção Os Ravenels com uma narrativa elegante, romântica e voluptuosa que fará você prender o fôlego até o final.

Memórias de um amigo imaginário

Oiee pessoas, como vocês estão?
Andam lendo bastante? Eu, pessoalmente, estou um fracasso...haha' comecei a ler livros que estavam criando raízes na estante, mas, bem, alguns deles precisam das continuações, né? haha' mas coloquei na cabeça que não vou comprar, então estou bem limitada. Isso tudo são desculpas para dizer que ando lendo pouco, vocês me pegaram.
Hoje trago a resenha de um livro muito amorzinho que li recentemente, espero que gostem <3

Título: Memórias de um amigo imaginário
Autor: Matthew Dicks
Tradutora: Silvia Cobelo
Editora: iD
Páginas: 432
Edição: 1
Lançamento: 2012
Sinopse: Enquanto Max acreditar em mim, eu existo. Posso precisar da imaginação do Max para existir, mas tenho os meus pensamentos, as minhas ideias e a minha vida, tudo isso separado dele. Max não gosta de gente da mesma forma que as outras crianças gostam. Ele gosta das pessoas, mas bem de longe. Quanto mais afastado alguém ficar de Max, mais ele vai gostar dessa pessoa. Nós dois não gostamos da Sra. Patterson, mas ultimamente ela e Max estão estranhamente próximos. Isso não é normal, muito menos para alguém como o meu amigo. Ele corre perigo, tenho certeza...

A nuvem

Oiee pessoas \0/
O que tem para o feriadão? Aqui eu terminei A nuvem - segundo livro da série Scythe - e já trouxe a resenha, pois precisava compartilhar essa belezura! Lembrando que, por ser o segundo livro da série, contém alguns spoilers de O ceifador, tá?

Título: A nuvem
Autor: Neal Shusterman
Tradutor: Guilherme Miranda
Editora: Seguinte (cortesia)
Páginas: 496
Edição: 1
Lançamento: 2018
Série: Scythe #2
Sinopse: Em um mundo perfeito em que a humanidade venceu a morte, tudo é regulado pela incorruptível Nimbo Cúmulo, uma evolução da nuvem de dados. Mas a perfeição não se aplica aos ceifadores, os humanos responsáveis por controlar o crescimento populacional. Quem é morto por eles não pode ser revivido, e seus critérios para matar parecem cada vez mais imorais. Até a chegada do ceifador Lúcifer, que promete eliminar todos os que não seguem os mandamentos da Ceifa. E como a Nimbo Cúmulo não pode interferir nas questões dos ceifadores, resta a ela observar.
Enquanto isso, Citra e Rowan também estão preocupados com o destino da Ceifa. Um ano depois de terem sido escolhidos como aprendizes, os dois acreditam que podem melhorar a instituição de maneiras diferentes. Citra pretende inspirar jovens ceifadores ao matar com compaixão e piedade, enquanto Rowan assume uma nova identidade e passa a investigar ceifadores corruptos. Mas talvez as mudanças da Ceifa dependam mais da Nimbo Cúmulo do que deles. Será que a nuvem irá quebrar suas regras e intervir, ou apenas verá seu mundo perfeito desmoronar?

Lançamentos de Junho e Julho - Editora Arqueiro

Oiee pessoas \0/
A série Contos de Fadas acaba de ganhar seu terceiro livro: A duquesa feia, inspirado na história de O patinho Feio. Temos também o segundo livro de Os Ravenels, de Lisa Kleypas, e um lançamento de Nora Roberts. Bora conferir os outros lançamentos?

Coral & outros poemas

Olá,
Estive sumido por pouco tempo (bastante tempo, na verdade), mas agora voltei com mais poesia - e alguns tapas na minha cara dados por Sophia de Mello Breyner Andersen.

Título: Coral & outros poemas
Autor: Sophia de Mello Breyner Andersen
Editora: Companhia das Letras (cortesia)
Lançamento : 2018
Páginas: 392
Sinopse:  Com seleção e apresentação de Eucanaã Ferraz, esta antologia reúne poemas lapidares de uma das vozes mais marcantes e comoventes da literatura portuguesa.
O mar é um dos elementos centrais da lírica de Sophia de Mello Breyner Andresen. As “praias lisas”, a “linha imaginária” e as “ondas ordenadas”, em seus poemas, simbolizam a mais profunda beleza, um segredo íntimo, “um milagre criado só para mim”.
Nas cidades, sua poesia é associada à luta: a vida, no “vaivém sem paz das ruas”, é “suja, hostil, inutilmente gasta”. A atuação de Sophia em resistência ao salazarismo se firmou não apenas em sua escrita, com caráter combativo, mas também na Assembleia Constituinte, ao se eleger deputada pelo Partido Socialista, em 1975.
Esta antologia joga luz sobre a dimensão concreta e ao mesmo tempo misteriosa de uma das vozes mais cultuadas da literatura portuguesa. Seja para denunciar o mundo sombrio, seja para tratar de praias radiantes, a poeta — com sintaxe direta e imagens surpreendentes — alerta: “por mais bela que seja cada coisa/ Tem um monstro em si suspenso.”

Lançamentos de Junho - Grupo Companhia das Letras

Oiee pessoas \0/
Tudo bem com vocês? 
Hoje eu trouxe os lançamentos de junho do grupo Companhia das Letras! Tem muita, mas muita coisa boa! A começar por Céu sem estrelas, da Iris Figueiredo, cujo lançamento estava previsto para o dia 22/6 - ontem. Tem também Quem tem medo do feminismo negro?, da Djamila Ribeiro, publicado pela Companhia das Letras. Pela Suma nós temos Deuses caídos, do Gabriel Tennyson, e pela Alfaguara temos De espaços abandonados, da Luisa Geisler.

Mentiras

Oiee pessoas \0/
Quem já comprou livro tremendo de ansiedade para ler, mas deixou que ele quase criasse raízes na estante por 5 anos? EEEU! Que vergonha! Quando li Gone - tinha uns 10 anos de idade - me apaixonei completamente pelo livro, e comprei Fome assim que lançou. O mesmo aconteceu com Mentiras, mas só o finalizei hoje!
Apesar do arrependimento e da vergonha por ter demorado tanto para ler, eu estou muito feliz! Comprei as continuações e mal vejo a hora de lê-las - desta vez não vou demorar metade de uma década, prometo!
Com vocês, Mentiras, terceiro livro da série Gone, por Michael Grant. A resenha contém spoilers dos livros anteriores, ok?

Título: Mentiras
Autor: Michael Grant
Editora: Galera Record
Páginas: 378
Edição: 1
Lançamento: 2012
Série: Gone #3
Sinopse: Neste volume, sete meses se passaram e as coisas parecem finalmente ter criado alguma ordem no LGAR - se é que podemos chamar de ordem um bando de crianças sozinhas e armadas. Mas estabilidade não parece ser uma opção no LGAR. Coisas cada vez mais estranhas continuam a acontecer e, como se não bastasse, um boato ainda mais estranho, para não dizer assustador, começa a se alastrar. Mas mesmo naquele lugar bizarro não é possível que mortos voltem à vida... é? Isso aconteceu em uma noite: uma garota morta caminha entre os vivos, Zil e os Normais ateiam fogo a Praia Perdido, e no meio das chamas e fumaça, Sam vê o garoto que mais teme – Drake. Mas Sam e Caine derrotaram ele junta com a Escuridão – ou assim acreditavam. Com Praia Perdida queimada, o combate inicia-se: Astrid contra a Town Council, os Normais contra os mutantes, e Sam contra Drake. E a profetiza Orsay e Nerezza estão pregando que a morte os libertará. Com a vida em LGAR tornando-se cada vez mais desesperadora, ninguém sabe em quem confiar.

Tempestade de guerra

Oiee pessoas \0/
É agora! É agora que alianças se quebram, reinos caem e alguém se levanta! É agora! O desfecho de A rainha vermelha finalmente saiu, e a gente vai descobrir como tudo vai acabar, enquanto nos levantamos, vermelhos como a aurora!
Veja as resenhas dos livros anteriores: A rainha vermelha - Espada de vidro - A prisão do rei

Título: Tempestade de guerra
Autora: Victoria Aveyard
Editora: Seguinte (cortesia)
Páginas: 702
Edição: 1
Lançamento: 2018
Série: A rainha vermelha #4
Sinopse: Mare Barrow aprendeu rápido que, para vencer, é preciso pagar um preço muito alto. Depois da traição de Cal, ela se esforça para proteger seu coração e continuar a lutar junto aos rebeldes pela liberdade de todos os vermelhos e sanguenovos de Norta. A jovem fará de tudo para derrubar o governo de uma vez por todas — começando pela coroa de Maven.
Mas nenhuma guerra pode ser vencida sem ajuda, e logo Mare se vê obrigada a se unir ao garoto que partiu seu coração para derrotar aquele que quase a destruiu. Cal tem aliados prateados poderosos que, somados à Guarda Escarlate, se tornam uma força imbatível. Por outro lado, Maven é guiado por uma obsessão profunda e fará qualquer coisa para ter Mare de volta, nem que tenha que passar por cima de tudo — e todos — no caminho.

Um verão na Itália

Oiee pessoas, tudo bem com vocês?
Hoje trago a resenha de mais um VIB - Very Important Book - do Grupo Editorial Record: Um verão na Itália, da Carrie Elks. O lançamento está previsto para 18 de junho (quase láá) \0/

Título: Um verão na Itália
Autora: Carrie Elks
Editora: Verus – cortesia
Edição: 1
Lançamento: 18 de Junho de 2018
Páginas: 284
Série: As irmãs Shakespeare #1
Sinopse: Cesca Shakespeare chegou ao fundo do poço. Depois de escrever uma peça de teatro premiada que acabou em desastre, o bloqueio criativo se instalou, sem previsão de ir embora. Seis anos mais tarde, ela acabou de perder mais um emprego pavoroso e está prestes a ser despejada de seu apartamento. Pior ainda, suas irmãs não fazem ideia de como sua vida vai mal. Assim, quando seu padrinho lhe arruma uma temporada de verão em uma bela villa italiana, sem ter de pagar nada por isso, Cesca concorda, meio a contragosto, em ir para lá e tentar escrever uma nova peça. Isto é, antes de descobrir que a casa pertence a seu arqui-inimigo, Sam Carlton.
Tendo acabado de ver seu nome em todas as manchetes pelas razões erradas ― mais uma vez ―, o galã de Hollywood Sam Carlton precisa de um lugar para se esconder. Que opção melhor do que a linda villa desocupada de sua família à beira do Lago Como? Só que, quando ele chega, descobre que a casa não está tão desocupada quanto ele esperava. Ao longo do quente verão italiano, Cesca e Sam terão de confrontar o passado. E o que começa como uma hesitante amizade rapidamente se torna uma atração intensa ― e depois uma aventura ardente.

Mais forte que o sol

Oiee pessoas \0/
Mais forte que o sol é o segundo e último livro da duologia Irmãs Lyndon, da Julia Quinn. O primeiro, Mais lindo que a lua, já foi resenhado aqui no blog, e a resenha pode ser conferida AQUI <3


Título: Mais forte que o sol
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro (cortesia)
Páginas: 288
Edição: 1
Lançamento: 2018
Série: Irmãs Lyndon #2
Sinopse: Quando Charles Wycombe, o irresistível conde de Billington, cai de uma árvore – literalmente aos pés de Elllie Lyndon –, nenhum dos dois suspeita que esse encontro atrapalhado possa acabar em casamento. Mas o conde precisa se casar antes de completar 30 anos, do contrário perderá sua fortuna. Ellie, por sua vez, tem que arranjar um marido ou a noiva intrometida e detestável de seu pai escolherá qualquer um para ela. Por isso o moço alto, bonito e galanteador que surge aparentemente do nada em sua vida parece ter caído do céu. Charles e Ellie se entregam, então, a um casamento de conveniência, ela determinada a manter a independência e ele a continuar, na prática, como um homem solteiro. No entanto, a química entre os dois é avassaladora e, enquanto um beijo leva a outro, a dupla improvável descobre que seu casamento não foi tão inconveniente assim, afinal...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...