Lançamentos de Setembro - Grupo Companhia das Letras

Oiee pessoas \0/
Para Setembro, o Grupo Editorial Companhia das Letras preparou lançamentos in-crí-veis! Primeiro temos A missão traiçoeira, continuação de O beijo traiçoeiro; depois O dia em que a minha vida mudou por causa de um pneu furado em Santa Rita do Passa Quatro, lançado em 14/9;  Uma coisa absolutamente fantástica, de Hank Green (reconhecem o sobrenome?), que será lançado mundialmente no dia 25/9; entre outros. Bora conferir?

As Últimas Testemunhas

Olá a todos,

Hoje trago a resenha de um livro (incrível, por sinal) que será lançado pela Companhia das Letras neste mês. Trata-se de As Últimas Testemunhas, da ganhadora do Nobel de Literatura (2015), Svetlana Aleksievitch.

Título: As Últimas Testemunhas (cortesia)
Autor: Svetlana Aleksievitch
Editora: Companhia das Letras
Ano: 2018
Páginas: 272
Sinopse: Neste livro doloroso e potente, a Nobel de literatura Svetlana Aleksiévitch reuniu os relatos francos de vários sobreviventes da Segunda Guerra que, quando crianças, testemunharam orrores que nenhum ser humano jamais deveria experimentar. A Segunda Guerra Mundial matou quase 13 milhões de crianças e, em 1945, apenas na Bielorrússia, havia cerca de 27 mil delas em orfanatos, resultado da devastação tremenda causada pelo conflito no país. Entre 1978 e 2004, a jornalista Svetlana Aleksiévitch entrevistou uma centena desses sobreviventes e, a partir de seus testemunhos, criou uma narrativa estupenda e brutal de uma das maiores tragédias da história. A leitura dessas memórias não é nada além de devastadora. Diante da experiência dessas crianças se revela uma dimensão pavorosa do que é viver num tempo de terror constante, cercado de morte, fome, desamparo, frio e todo tipo de sofrimento. E o que resta da infância em uma realidade em que nada é poupado aos pequenos? Neste retrato pessoal e inédito sobre essas jovens testemunhas, a autora realizou uma obraprima literária a partir das próprias vozes de seus protagonistas, que emprestaram suas palavras para construir uma história oral da Segunda Guerra.

Tudo aquilo que nos separa

Oiee pessoas, tudo bem com vocês?
Mês passado recebi mais um VIB do Grupo Editorial Record, e foi um livro que me deixou bastante curiosa: Tudo aquilo que nos separa. Além da capa linda e do título maravilhoso - que foia tradução favorita da autora, devo acrescentar - também encontrei uma história linda e cheia de surpresas. Bora conhecer?

Título: Tudo aquilo que nos separa

Autora: Rosie Walsh
Tradutor: Márcio El-Jaick
Editora: Galera Record (cortesia)
Páginas: 336
Edição: Prova para leitura antecipada – VIB
Lançamento: 10 de Setembro de 2018
Sinopse: Imagine a seguinte situação: você conhece um homem, vocês passam sete dias maravilhosos juntos, e você fica apaixonada. E o que é melhor: o sentimento é recíproco. Você nunca teve tanta certeza de algo na vida. Então, quando ele parte numa viagem de férias agendada há muito tempo e promete te ligar para o aeroporto, você não tem nenhum motivo para duvidar disso. Mas ele não liga. Seus amigos dizem que você deve desencanar, que deve esquecer o cara, mas você sabe que eles estão errados. Eles não sabem de nada. Algo de ruim deve ter acontecido, deve haver um motivo sério para explicar o silêncio dele.
O que você faz quando finalmente descobre que tem razão? Que existe um motivo ― e que esse motivo é a única coisa que vocês não compartilharam um com o outro? A verdade.

Mrs. Dalloway

O


i, pessoal! Tudo bem com vocês? Hm, faz um tempinho que não apareço aqui no Milkshake de Palavras, não é mesmo? Primeiramente peço desculpas, pois a minha rotina do terceirão está bem puxada, o bom é que estou na etapa final e aliás... O ENEM ESTÁ CHEGANDO! Bom, sem mais delongas, vamos falar do livrão de hoje?

Título: Mrs. Dalloway
Autor: Virginia Woolf
Editora: Companhia das Letras (cortesia)
Páginas235
Edição: 1
Lançamento: 2017
Sinopse: Obra mais famosa de Virginia Woolf, Mrs. Dalloway narra um único dia da vida da famosa protagonista Clarissa Dalloway, que percorre as ruas de Londres dos anos 1920 cuidando dos preparativos para a festa que realizará no mesmo dia à noite. Pioneiro na exploração do inconsciente humano por meio do fluxo de consciência, Mrs. Dalloway se consagrou tanto pelo experimentalismo linguístico quanto pelo retrato preciso das transformações da Inglaterra do período entre guerras. Misto de romance psicológico com ensaio filosófico, este livro resiste a classificações simplistas e inaugura um gênero por si só. Precursor de algumas das maiores obras literárias do século XX, este romance é uma leitura incontornável que todo mundo deve fazer ao menos uma vez na vida.  

A criança no tempo

Olá a todos,

Hoje trago a resenha de A Criança no Tempo, do (incrível) Ian McEwan. Por favor se inspirem e também leiam o livro.

Título: A Criança no Tempo
Autor: Ian McEwan
Editora: Companhia das Letras (cortesia)
Lançamento: 2018
Páginas: 289
Sinopse: Do autor de Reparação e Enclausurado e vencedor do Man Booker Prize, um romance contundente sobre a dor do desaparecimento de um filho.Numa ida rotineira ao supermercado, Stephen Lewis, escritor bem-sucedido de livros infantis, se depara com a maior agonia de um pai: Kate, sua filha de três anos, desaparece sem deixar rastros. Numa imagem terrível que se repete ao longo dos anos seguintes, ele percebe que a garota não vai voltar.Com ternura e sensibilidade, Ian McEwan nos leva ao território sombrio de um casamento devastado pela perda de um filho. A ausência de Kate coloca a relação de Stephen e de sua esposa Julie em xeque, enquanto cada um deles enfrenta à sua maneira uma dor que só parece se intensificar com o passar do tempo. Vencedor do Whitbread Award, A criança no tempo discute temas como ausência, luto, culpa e as marcas indeléveis que um acontecimento pode deixar em uma família. Um romance surpreendente de um dos melhores escritores de sua geração.

Celular

Oiee pessoas \0/
Hoje eu trouxe a resenha de Celular, primeiro livro do Stephen King que eu li. Criei coragem e decidi me arriscar em gêneros que não leio muito: terror e suspense. Bora?

Título: Celular
Autor: Stephen King
Tradutor: Fabiano Morais
Editora: Suma (cortesia)
Páginas: 384
Edição: 2
Lançamento: 2018
Sinopse: Onde você estava no dia 1º de outubro? O protagonista Clay Riddell estava em Boston, quando o inferno surgiu diante de seus olhos. Bastou um toque de celular para que tudo se transformasse em carnificina. Stephen King - que já nos assustou com gatos, cachorros, palhaços, vampiros, lobisomens, alienígenas e fantasmas, entre outros personagens malévolos - elegeu os zumbis como responsáveis pelo caos desta vez.
Depois de anos de tentativas frustradas, o artista gráfico Clay Riddell finalmente consegue vender um de seus livros de histórias em quadrinhos. Para comemorar, decide tomar um sorvete. Mas, antes de poder saboreá-lo, as pessoas ao seu redor, que por acaso falavam ao celular naquele momento, enlouquecem.
Fora de si, começam a atacar e matar quem passa pela frente. Carros e caminhões colidem e avançam pelas calçadas em alta velocidade, destruindo tudo. Aviões batem nos prédios. Ouvem-se tiros e explosões vindos de todas as partes.
Neste cenário de horror, Clay usa seu pesado portfolio para defender um homem prestes a ser abatido, Tom McCourt, e eles se tornam amigos. Juntos, eles resgatam Alice Maxwell, uma menina de 15 anos que sobreviveu a um ataque da própria mãe.
Os três sortudos - entre outros poucos que estavam sem celular naquele dia - tentam se proteger ao mesmo tempo em que buscam desesperadamente o filho de Clay. Assim, em ritmo alucinante, se desenrola esta história. O desafio é sobreviver num mundo virado às avessas. Será possível?

Lançamentos de Agosto - Grupo Companhia das Letras

Oi oi, pessoal!
Quem foi pra bienal levanta a mãão... Eu não. Quem sabe na próxima...haha' mas da mesma forma ficarei babando pelos lançamentos de agosto do grupo Companhia das Letras, então...
Preparados?
Bora lá!

O Tempo desconjuntado

Olá a todos,
Estive um pouco sumido - este já virou meu bordão, então acabo colocando apenas por motivos de humor. Trago a resenha de uma ficção científica que me abalou - no bom sentido - completamente.

Título: O Tempo Desconjuntado
Autor: Philip K. Dick
Editora: Suma de Letras (cortesia)
Páginas: 272
Lançamento: 2018
Sinopse: Ragle Gumm tem um trabalho bastante peculiar: ele sempre acerta a resposta para um concurso diário do jornal local. E quando ele não está consultando seus gráficos e tabelas para o trabalho, ele aproveita a vida tranquila em uma pequena cidade americana em 1959. Pelo menos, é isso que ele acha. Mas coisas estranhas começam a acontecer. Primeiro, Ragle encontra uma lista telefônica e todos os números parecem ter sido desconectados. Depois, uma revista sobre famosos traz na capa uma mulher belíssima que ele nunca tinha visto antes, Marilyn Monroe. E para piorar, objetos do dia a dia começam a desaparecer e são substituídos por pedaços de papel com palavras escritas, como “vaso de flores” e “barraca de refrigerante”. A única alternativa que Ragle encontra para descobrir o que está acontecendo é fugir da cidade e de todos esses acontecimentos bizarros, contudo, nem a fuga nem a descoberta serão tão fáceis quanto ele imaginava.

Depois daquela montanha

Oiee pessoas \0/
Dei uma sumida, mas agora espero estar mais presente tanto aqui quanto nas redes sociais do blog. E hoje trouxe a resenha de Depois daquela montanha, que foi adaptado para os cinemas pela Twentieth Century Fox!

Título: Depois daquela montanha
Autor: Charles Martin
Tradutora: Vera Ribeiro
Editora: Arqueiro
Páginas: 304
Edição: 2
Lançamento: 2017
Sinopse: O Dr. Ben Payne acordou na neve. Flocos sobre os cílios. Vento cortante na pele. Dor aguda nas costelas toda vez que respirava fundo. Teve flashes do que havia acontecido. Luzes piscavam no painel do avião. Ele estava conversando com o piloto. O piloto. Ataque cardíaco, sem dúvida. Mas havia uma mulher também – Ashley, ele se lembra. Encontrou-a. Ombro deslocado. Perna quebrada.
Agora eles estão sozinhos, isolados a quase 3.500 metros de altitude, numa extensa área de floresta coberta por quilômetros de neve. Como sair dali e, ainda mais complicado, como tirar Ashley daquele lugar sem agravar seu estado? À medida que os dias passam, porém, vai ficando claro que, se Ben cuida das feridas físicas de Ashley, é ela quem revigora o coração dele. Cada vez mais um se torna o grande apoio e a maior motivação do outro. E, se há dúvidas de que possam sobreviver, uma certeza eles têm: nada jamais será igual em suas vidas.

Pré-venda Nicholas Sparks - Almas gêmeas

SE SEGURAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA! O mais novo livro de Nicholas Sparks vai ser lançado mundialmente, e a Editora Arqueiro já trouxe a data E a pré-venda! Anota aí na agenda: dia 16 de outubro você tem um compromisso com Almas Gêmeas! Mas já vai poder adquirir agorinha, olha que beleza! Sem contar que, comprando na pré-venda, você ganha um brinde exclusivo!

Um sedutor sem coração

Oiee pessoas, tudo bem com vocês?
As férias estão quase no fim, mas eu estaria mentindo se dissesse que estou lendo muito...hehe' Minha pilha de não-lidos parou de crescer, mas não está diminuindo muito, não. - shameonme
Hoje eu trouxe a resenha de Um sedutor sem coração, da Lisa Kleypas. É o primeiro livro da série #OsRavenels, que contará com quatro volumes.

Título: Um sedutor sem coração
Autora: Lisa Kleypas
Tradutora: Ana Rodrigues
Editora: Arqueiro (cortesia)
Páginas: 320
Edição: 1
Lançamento: 2018
Série: Os Ravenels #1
Sinopse: Devon Ravenel, o libertino mais maliciosamente charmoso de Londres, acabou de herdar um condado. Só que a nova posição de poder traz muitas responsabilidades indesejadas – e algumas surpresas. A propriedade está afundada em dívidas e as três inocentes irmãs mais novas do antigo conde ainda estão ocupando a casa. Junto com elas vive Kathleen, a bela e jovem viúva, dona de uma inteligência e uma determinação que só se comparam às do próprio Devon.
Assim que o conhece, Kathleen percebe que não deve confiar em um cafajeste como ele. Mas a ardente atração que logo nasce entre os dois é impossível de negar.
Ao perceber que está sucumbindo à sedução habilmente orquestrada por Devon, ela se vê diante de um dilema: será que deve entregar o coração ao homem mais perigoso que já conheceu? Um sedutor sem coração inaugura a coleção Os Ravenels com uma narrativa elegante, romântica e voluptuosa que fará você prender o fôlego até o final.

Memórias de um amigo imaginário

Oiee pessoas, como vocês estão?
Andam lendo bastante? Eu, pessoalmente, estou um fracasso...haha' comecei a ler livros que estavam criando raízes na estante, mas, bem, alguns deles precisam das continuações, né? haha' mas coloquei na cabeça que não vou comprar, então estou bem limitada. Isso tudo são desculpas para dizer que ando lendo pouco, vocês me pegaram.
Hoje trago a resenha de um livro muito amorzinho que li recentemente, espero que gostem <3

Título: Memórias de um amigo imaginário
Autor: Matthew Dicks
Tradutora: Silvia Cobelo
Editora: iD
Páginas: 432
Edição: 1
Lançamento: 2012
Sinopse: Enquanto Max acreditar em mim, eu existo. Posso precisar da imaginação do Max para existir, mas tenho os meus pensamentos, as minhas ideias e a minha vida, tudo isso separado dele. Max não gosta de gente da mesma forma que as outras crianças gostam. Ele gosta das pessoas, mas bem de longe. Quanto mais afastado alguém ficar de Max, mais ele vai gostar dessa pessoa. Nós dois não gostamos da Sra. Patterson, mas ultimamente ela e Max estão estranhamente próximos. Isso não é normal, muito menos para alguém como o meu amigo. Ele corre perigo, tenho certeza...

A nuvem

Oiee pessoas \0/
O que tem para o feriadão? Aqui eu terminei A nuvem - segundo livro da série Scythe - e já trouxe a resenha, pois precisava compartilhar essa belezura! Lembrando que, por ser o segundo livro da série, contém alguns spoilers de O ceifador, tá?

Título: A nuvem
Autor: Neal Shusterman
Tradutor: Guilherme Miranda
Editora: Seguinte (cortesia)
Páginas: 496
Edição: 1
Lançamento: 2018
Série: Scythe #2
Sinopse: Em um mundo perfeito em que a humanidade venceu a morte, tudo é regulado pela incorruptível Nimbo Cúmulo, uma evolução da nuvem de dados. Mas a perfeição não se aplica aos ceifadores, os humanos responsáveis por controlar o crescimento populacional. Quem é morto por eles não pode ser revivido, e seus critérios para matar parecem cada vez mais imorais. Até a chegada do ceifador Lúcifer, que promete eliminar todos os que não seguem os mandamentos da Ceifa. E como a Nimbo Cúmulo não pode interferir nas questões dos ceifadores, resta a ela observar.
Enquanto isso, Citra e Rowan também estão preocupados com o destino da Ceifa. Um ano depois de terem sido escolhidos como aprendizes, os dois acreditam que podem melhorar a instituição de maneiras diferentes. Citra pretende inspirar jovens ceifadores ao matar com compaixão e piedade, enquanto Rowan assume uma nova identidade e passa a investigar ceifadores corruptos. Mas talvez as mudanças da Ceifa dependam mais da Nimbo Cúmulo do que deles. Será que a nuvem irá quebrar suas regras e intervir, ou apenas verá seu mundo perfeito desmoronar?

Lançamentos de Junho e Julho - Editora Arqueiro

Oiee pessoas \0/
A série Contos de Fadas acaba de ganhar seu terceiro livro: A duquesa feia, inspirado na história de O patinho Feio. Temos também o segundo livro de Os Ravenels, de Lisa Kleypas, e um lançamento de Nora Roberts. Bora conferir os outros lançamentos?

Coral & outros poemas

Olá,
Estive sumido por pouco tempo (bastante tempo, na verdade), mas agora voltei com mais poesia - e alguns tapas na minha cara dados por Sophia de Mello Breyner Andersen.

Título: Coral & outros poemas
Autor: Sophia de Mello Breyner Andersen
Editora: Companhia das Letras (cortesia)
Lançamento : 2018
Páginas: 392
Sinopse:  Com seleção e apresentação de Eucanaã Ferraz, esta antologia reúne poemas lapidares de uma das vozes mais marcantes e comoventes da literatura portuguesa.
O mar é um dos elementos centrais da lírica de Sophia de Mello Breyner Andresen. As “praias lisas”, a “linha imaginária” e as “ondas ordenadas”, em seus poemas, simbolizam a mais profunda beleza, um segredo íntimo, “um milagre criado só para mim”.
Nas cidades, sua poesia é associada à luta: a vida, no “vaivém sem paz das ruas”, é “suja, hostil, inutilmente gasta”. A atuação de Sophia em resistência ao salazarismo se firmou não apenas em sua escrita, com caráter combativo, mas também na Assembleia Constituinte, ao se eleger deputada pelo Partido Socialista, em 1975.
Esta antologia joga luz sobre a dimensão concreta e ao mesmo tempo misteriosa de uma das vozes mais cultuadas da literatura portuguesa. Seja para denunciar o mundo sombrio, seja para tratar de praias radiantes, a poeta — com sintaxe direta e imagens surpreendentes — alerta: “por mais bela que seja cada coisa/ Tem um monstro em si suspenso.”
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...