De olho no autor #17: Tais Cortez



Ooie             pessoal, tudo bem com vocês?


Semana passada eu postei resenha do livro Golfinhos e Tubarões, e a Tais Cortez topou responder uma entrevista \0/ Ela também é autora de O último homem do mundo




1.
 Como foi seu primeiro contato com a leitura? 
TC.: Desde muito cedo, minha mãe e meu pai me incentivaram a ler. Lembro de um livro chamado “Frida e a hora do jantar”, que tinha mais gravuras que conteúdo, e dos infindáveis gibis da turma da Mônica.

2. Quando você começou a escrever? 
TC.: Devia ter oito ou nove anos e comecei com poesias.

3. Quais são suas inspirações para escrever? Tem algum autor como referência?
TC.: Eu me inspiro em filmes e livros. Meus autores preferidos são J.K Rowling, Stephanie Meyer, Pedro Bandeira e Jane Austen.



4. Os personagens do seu livro foram inspirados em alguém que você conhece?
TC.: Não. Todos os meus personagens são fictícios.

5. Quanto tempo levou para escrever seu livro e como foi a experiência? 
TC.: Para Golfinhos e Tubarões levei mais de dois anos. Para O último homem do mundo foi um ano e pouco. Eu não sou o tipo de pessoa regrada, que se senta todas as noites (ou determinado período por dia). Pelo contrário, às vezes passo semanas ou meses sem escrever um único capítulo e, quando me sinto inspirada, sou capaz de escrever diversos capítulos de uma vez. A experiência de escrever um livro é sempre uma aventura. Escrevo primeiramente para mim, porque desejo viver aquela história e ser envolvida pelas imagens que surgem em minha mente conforme a desenvolvo.

6. Quais são as dificuldades para que um autor consiga ter seu livro publicado e conhecido no mercado literário brasileiro? 
TC.: Ter um livro publicado hoje em dia é o menor dos problemas, principalmente quando se está disposto a comprar alguns exemplares. A editora Novos Talentos da Novo Século é uma que investe bastante em autores nacionais, assim como tantas outras. O grande desafio é o que vem depois disso. A maioria das editoras não divulga e nem sequer leva os livros até as prateleiras das livrarias (deixa sob encomenda nos sites). Então é necessário investir bastante em divulgação, fazer parcerias, Book Tour, etc, para tentar alavancar as vendas e o conhecimento do livro no mercado.

7. Para você, qual a melhor coisa em escrever?
TC.: A melhor coisa é o simples ato de escrever. Como disse, escrevo para mim, e esse processo é extremamente deleitoso. Eu me emociono com minhas histórias, choro, imagino tudo como se visse um filme, e suspiro nas cenas de amor. Isso tudo é a melhor parte. Depois disso, vem o reconhecimento dos leitores. É tão bom quando outras pessoas se apaixonam por algo que criamos com tanto amor e dedicação.

8. Sei que essa pode ser uma pergunta difícil, mas qual seu livro preferido?
TC.: É realmente uma pergunta difícil. Golfinhos e Tubarões é o meu livro perfeito. Eu o escrevi tendo em mente criar o livro que eu gostaria de ler, com todos os elementos que eu sempre amei desde criança: poderes sobrenaturais, romance, mistério e aventura. Já O último homem do mundo veio para me trazer relaxamento, divertimento e leveza. É algo mais juvenil, que me fez muito bem. Mas acho que atualmente meu livro preferido é o terceiro, um romance com drama cristão. Ele é extremamente viciante, emocionalmente intenso, passa valores incríveis e tem o meu mocinho preferido. Sou apaixonada pelo protagonista masculino do meu terceiro livro e acredito que as leitores também ficarão! rss

9. Se fosse um personagem, qual seria? Por quê?
TC.: Todos os meus protagonistas, femininos e masculinos, têm um pouquinho de mim. Mas se tivesse que escolher um, seria a Victoria, porque a Amanda é muito mais rebelde e audaciosa que eu, e a protagonista feminina do meu terceiro livro, a Laura, é muito mais dócil e racional do que eu. Então a Vic é uma espécie de meio termo.

10.  Além de escrever, você também lê bastante?
TC.: Eu costumava ler muito mais antes de começar a escrever. Mas tenho procurado voltar a ler mais recentemente. Algo que eu amo fazer, fora isso, e que me ajuda muito a ter ideias, é assistir filmes.

11.  Qual livro nacional você recomenda? Por quê?
TC.: A marca de uma lágrima, de Pedro Bandeira, porque me marcou muito. Eu o li quando tinha uns 11 anos e a história despertou algo em mim.

12.  Poderia nos contar um pouco do seu livro?
TC.: Vou falar um pouquinho dos dois.
Golfinhos e Tubarões é um romance sobrenatural que conta a história de Victoria. Órfã desde os cinco anos, ela descobre que possui habilidades especiais e será levada para um lugar em que há pessoas como ela. Existe um amor proibido, aulas divertidas para desenvolver os poderes e um mistério que envolve a morte dos seus pais. Além disso, a vida de Vic está em perigo e ela precisará desenvolver seus poderes para lutar contra esse mal que se aproxima.
O último homem do mundo é uma comédia romântica juvenil e conta a história de Amanda, uma garota rebelde que é matriculada em um colégio interno e faz de tudo para ser expulsa. Ela vai aprontar muitas loucuras para conseguir isso, conhecer um rapaz que vai tirá-la do sério e aprender que, às vezes, o coração decide se apaixonar pela última pessoa que nossa consciência escolheria.

13.  Tem algum trabalho futuro chegando? Poderia nos falar um pouco dele ou é segredo?

TC.: Sim! Estou terminando meu terceiro livro, um romance com drama cristão. É a primeira vez que estou escrevendo em terceira pessoa e cada capitulo é mais focado na perspectiva de cada um dos protagonistas, o que deu um toque delicioso e perfeito para a proposta dessa história. O livro trata do romance entre um casal com valores diferentes. A garota, Laura, é cristã, humilde e trabalha para sobreviver. O garoto, Rafael, está ressentido com Deus por uma tragédia que aconteceu e pertence a uma das famílias mais ricas da cidade. Depois que o pai do Rafael decide cortar sua mesada, o jovem tem que procurar emprego e é assim que o caminho deles se cruzará. O relacionamento se desenvolve gradualmente, conforme se conhecem, e nenhum deles esperava algo assim. Laura estava ocupada demais com seus planos de retomar os estudos e Rafael nem sequer conhecia o amor. Além disso, inúmeros obstáculos surgirão, daqueles que realmente enlouquecem o leitor rs...Minha mãe e avó estão lendo e adorando (até mais que GET!). 


22 comentários

  1. Oiee desmaiada, tudo bom? HUAHAUA
    Conheço a autora a um tempinho já e fiquei encantado com a nova capa de ''O último homem do mundo'', nossa que legal que ela gostava de ler os gibis da Turma da Mônica, também me interessei com a leitura assim. Ah, eu queria ler as poesias dela hihi, fiquei interessado em ler os dois livros e já estou me apostando mais em comédias no momento (nunca mais li #bolado). Desejo enorme sucesso para vocês e com seus livros que eu sei viu coisinha hUAHAUHAUA

    Beeijos!
    Luan || Um Grande Vício Literário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nunca leu comédia? OMGoshi! Dá um jeitinho de ler, tenho certeza de que vai gostar :)

      Excluir
  2. Adorei a entrevista ;)
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Que querida a autora, gostei muito do livro "O último homem do mundo", parece uma ótima leitura.

    Anda meio sumida, porque? =D

    beijos
    http://mundo-restrito.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. deve ser mesmo muito bom. Sumi, mas já vorti...haha' ♥

      Excluir
  4. Oiee

    Ainda não li nenhum livro dela mas só vejo elogios , adorei a entrevista.

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá :)
    Acho muito bacana a divulgação que você faz de autores nacionais.
    Meus parabéns pelo bate-papo :)

    Beijos e se cuida
    www.rimasdopreto.com

    ResponderExcluir
  6. Não conheço a autora!
    Mas adorei a entrevista e os livros parecem ser ótimos!!

    www.leituravipblog.com

    ResponderExcluir
  7. Oiii, Dry!

    Adorei nossa entrevista!

    Obrigada pelo carinho e pela ajuda!

    Um ótimo final de ano para vc!!!
    Bjssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu é que agradeço, Tais ♥ foi muito bom conhecer um pouco mais dos seus livros e de você :)

      Excluir
  8. Ola Dry adorei a entrevista , a Tais é uma linda já li seus dois livros e adorei. Concordo com ela a personagem Vic é uma protagonista marcante e não tem medo de encarar seus desafios, principalmente para proteger quem ama. Adorei a premissa do novo livro , tenho certeza que será um sucesso. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  9. A Tais é uma excelente autora. Já li Golfinhos e Tubarões e posso afirmar, com toda certeza, que ela escreve muito bem e merece todo sucesso.
    Adorei a entrevista.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de dezembro

    ResponderExcluir
  10. Ooi, que bacana essa entrevista.
    Ameei! Nunca li nada da autora, tenho interesse :)
    www.iamcamilakellen.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Ahh eu amo entrevistas, acho legal conhecermos um pouco mais do autores que tanto nos conquistam ^^
    www.muchdreamer.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oiiii! Adoro entrevistas, são sempre muito boas para nos aproximarmos dos autores, amei!!!
    Sempre leio resenhas muito positivas dos livros dela e tenho uma grande curiosidade, quero muito ler! Parabéns pela resenha e pela entrevista, sucesso para ambas!
    Beijossssss,
    http://www.thousandlivestolive.com/

    ResponderExcluir
  13. Olá!

    Já tinha visto esse livro Golfinhos e Tubarões.
    Adorei a entrevista :)

    Gabriel - umpapoentrepaginas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. ESSA TAIS CORTEZ É UMA LINDA! Amo ela... *tietagem*
    Eu sou fã da escrita dela, mas sou fã também do seu jeito especial de ser. <333 Golfinhos e Tubarões se tornou um dos meus livros favoritos e O Último Homem do Mundo é um romance que qualquer adolescente deveria ler, porque transmite valores fundamentais para a vida.
    Estou louca por esse romance com drama cristão, haha. Aliás, sou daquelas que leria os poemas que a Tais escreveu quando ainda nem pensava em publicar um livro. E leria também Frida e a Hora do Jantar, apenas porque foi o primeiro contato dela com a literatura (rs).
    Adorei a entrevista! Foi muito fofa... tanto quanto a entrevistada.

    Beijos, flor!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Frannnnnnnn, sua lindaaaaaa!!! Poxa nem sei o q escrever depois de ler palavras tão gentis que refletem todo o carinho q sente por mim e meus livros!!!! Sinto-me abençoada por ter conhecido pessoas como vc nessa trajetória! E estou mega curiosa para saber sua opinião sobre meu terceiro livro! <3

      Obrigada por tudoooo!
      Bjssss

      Excluir
  15. Oi Dry :3
    Ahhh, a autora é uma fofa ne? <3 Vi várias postagem sobre o novo livro dela e uma coisa é certa: a capa ficou linda.

    Abraços
    David Andrade
    http://www.olimpicoliterario.com/

    ResponderExcluir
  16. Oi Dryh!
    Adorei a entrevista! É sempre bom poder conhecer melhor nossos autores.
    Pelo visto o gibis da Turma da Mônica fazem parte da infância da maioria dos leitores (e escritores). Eu adorava!
    Ainda não li nenhum livro da Tais, mas pretendo ler em breve.
    Beijos

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Que legal a entrevista, já conhecia essa autora, alias já vi muitas divulgações do livro dela entre os blogueiros, mas não é um livro que realmente me atrai.

    Bjokas!

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Adorei conhecer um pouco mais a escritora. Eu estou participando de um book tour para ler O Último Homem do Mundo e estou ansiosa para conhecer a história.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Oiê! Muito obrigada por passar por aqui, deixe um recadinho com o link do seu blog e a gente dá uma passadinha lá mais tarde :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...