Todo Dia

Titulo: Todo dia
Autor: David Levithan
Editora: Galera
Páginas: 280
Edição: 1
Lançamento: 2013

Sinopse: Neste novo romance, David Levithan leva a criatividade a outro patamar. Seu protagonista, A, acorda todo dia em um corpo diferente. Não importa o lugar, o gênero ou a personalidade, A precisa se adaptar ao novo corpo, mesmo que só por um dia. Depois de 16 anos vivendo assim, A já aprendeu a seguir as próprias regras: nunca interferir, nem se envolver. Até que uma manhã acorda no corpo de Justin e conhece sua namorada, Rhiannon. A partir desse momento, todas as suas prioridades mudam, e, conforme se envolvem mais, lutando para se reencontrar a cada 24 horas, A e Rhiannon precisam questionar tudo em nome do amor.


Resenha

“Ela é meu primeiro e único amor. A maioria das pessoas sabe que o primeiro amor não será o único. Mas, para mim, ela é as duas coisas. Esta vai ser a única chance que vou me dar. Nunca mais vai acontecer.”

Fiquei apaixonada pela escrita de David quando li Will&Will, livro que ele escreveu junto com John Green, e como aquela foi uma leitura muito prazerosa, decidi me arriscar e comprar um livro só dele.
Lendo a sinopse e uma resenha de Todo dia, já fiquei curiosa e com vontade de conhecer melhor a história, mas quando o livro finalmente chegou, deixei ele um pouco para trás, com medo de ou me arrepender de tê-lo comprado, ou de me apaixonar demais pela história e ficar de ressaca. Bom, aconteceu uma dessas coisas, e vou contar por quê.

Nosso protagonista não tem exatamente um sexo, ele é o A. Não é uma pessoa, um animal ou um espírito, é somente o A. Cada dia ele acorda num corpo diferente, numa garota, num garoto, num homossexual ou num heterossexual, mas ele só fica no corpo por um dia, assim que acorda no dia seguinte, está em outro corpo. Tem sido assim desde que ele “nasceu”, e por “sorte”, no momento ele só está “aparecendo” em adolescentes de mais ou menos dezesseis anos de idade, e todos eles moram no mesmo país.

A aparece primeiramente no corpo de Justin, no 5.994º dia de sua vida, e é com Justin que ele conhece Rhiannon, o amor de sua vida. A já tinha se apaixonado antes, ou gostado demasiadamente de alguém, mas nunca sentiu por ninguém o que sentiu quando conheceu Rhiannon.
Rhiannon é uma garota tímida, aceita de Justin somente o que acha merecer. Ele não dá muita atenção para ela, muitas vezes age de forma grossa ou rude demais com ela, mas ainda assim Rhiannon continua com ele.

Quando A acorda com o corpo de Justin, acaba agindo de uma forma super diferente da qual o verdadeiro Justin agia com a namorada; A agiu como se ela fosse a coisa mais bela e mais importante do mundo, e isso meio que deixou a garota iludida em relação ao namorado, que voltou a tratá-la de forma grosseira no dia seguinte.


“Quero saber se a modifiquei. Quero saber se aquele dia a fez mudar, mesmo que só por um dia. Quero que ela me veja, mesmo sabendo que ela não consegue.” – página 52


Bom, não tenho muito a dizer de A, não acho que ele seja um espírito ou coisa parecido, ele é só um ser diferente ou diferente. Ele não tem culpa de acordar todos os dias em corpos diferentes e de acabar se intrometendo na vida das pessoas, muitas vezes prejudicando-as, ele nem mesmo sabe o por que disso acontecer com ele. Mas A é romântico, reconheço, e por mais que pareça egoísta ás vezes, ele não é.

Todos os dias, não importando em quem ele acorde, A dá um jeito de visitar Rhiannon. Bem, primeiro ele precisou convencê-la de que aquilo não era uma brincadeira, mas a realidade onde ele vivia, e depois disso, precisava convencê-la de que eles podiam ficar juntos, e que poderiam ter um futuro juntos.

“- Como sabia que era eu? – preciso perguntar- Pelo modo como olhou para mim – diz ela. – Não teria como ser outra pessoa.” – página 151

O livro é dividido em alguns capítulos, cada um deles representando e mostrando um dia diferente, e a cada dia, uma pessoa diferente. A precisava lidar com todos os problemas de todos os corpos onde acordava, mas ele também precisava lidar com o fato de que nunca teria uma família de verdade, o que é muito triste.

Não sabia o que esperar do final do livro, pois também não sabia o que esperar do começo dele. Todo dia acabou sendo uma surpresa para mim, tinha medo de me decepcionar com ele, mas também tinha medo de terminá-lo e ainda querer mais, o que acabou realmente acontecendo.

Fiquei chocada quando virei a ultima página e dei de cara com os Agradecimentos. Agradecimentos é a única página que eu odeio em todo o livro, pois é ela quem vem depois da história, ou seja, onde a história deveria continuar. Fiquei ainda mais chocada quando me deparei com o final do livro. Mesmo não sabendo o que esperar dele, esperava muuito menos que ele acabasse assim.

“As lágrimas estão aflorando em meus olhos, descendo pelo meu rosto. No inicio, não compreendo, afinal não conheço de fato o homem do qual estão falando; não conheço ninguém neste recinto. Não sou parte disso... e é por isso que estou chorando. Porque não sou parte disso nem nunca serei parte de algo assim.” – página 231

Apesar de não acreditar em Finais Felizes, sempre espero que os livros acabem assim, como todo leitor, imagino. Bom, me parece que David não é muito fã de “... e viveram felizes para sempre”. Não estou criticando o final, nem mesmo dizendo que não gostei dele, a verdade, é que ainda não sei se gosto ou desgosto do desfecho.

Tirando o final de Todo dia, amei o livro! Acreditem ou não, acabei quase me apaixonando por A, mesmo ele não tendo um rosto ou uma aparência. O jeito dele de ser é capaz de conquistar toda/todo leitora/leitor, acredito eu. Super recomendo o livro, mas se você tem problemas com finais estranhos, ou se é muito sensível, fique longe.

15 comentários

  1. Ainda não li nada deste autor, mas tenho muita vontade de ler este livro também. O enredo é interessante, nunca li nada parecido com esta estória e fiquei curiosa para saber como será seu desenrolar. Também tenho a mania de sempre esperar um final feliz e achei uma pena o livro não ter proporcionado isto, mas a leitura parece valer a pena. Adorei a resenha. :)
    beijos ♥
    nuclear--story.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vale muuito a pena mesmo Dani, apesar do final *-*

      Excluir
  2. Apesar do livro ser tão comentado eu realmente não gostei tanto.
    Acho que o enredo teve alguns problemas no desenvolvimento, o casal não teve tanta química e o final foi meio confuso...

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mesmo, Inês? realmente o final foi confuso...haha'

      Excluir
  3. Oie! Nossa ainda não li esse livro, muitos me dizem que é bom, muitos que é ruim! Agora já não sei de mais nada! kkkkk
    Bjs, comentar por favor nessa resenha ajudaria muito:
    http://resenhasteen.blogspot.com.br/2014/05/lancamentos-e-novidades.html

    ResponderExcluir
  4. Justamente... tirando o final, o resto do livro todo é incrível!!!!
    Eu adoro as sacadas do autor nesse livro! Eu adoro o universo, os personagens, as ideias. Ele me encantou geral ai. Só que pecou na porra do final! Se eu pudesse iria bater onde ele mora e gritar perguntando o que acontece depois dali. Affff!!!

    bjus
    terradecarol.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkk' e que pecado não? deixou o final no ar *-*

      Excluir
  5. Nossa eu já era louca para ler esse livro, agora com sua resenha, estou subindo pelas paredes, adoro livro nesse estilo, e já estou emocionalmente preparada para esse final que você falou rs

    http://livrologias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkk' é bom se preparar bastante hein Camila?! ^^

      Excluir
  6. Ai, Dryh, me abraça! (>*-*)>
    Eu amo de paixão esse livro, é um dos meus favoritos! As sacadas, as frases, o A (meu amor mesmo sem rosto!) e o final! Sim, o final! rs Entendo a frustração de quem não gostou, mas, para mim, a Rhiannon não era o par ideal do A, ela ainda não o compreendia, ela ainda não estava pronta!
    Agora bem que o Levithan podia dar uma segunda chance ao A, né? Para ele conhecer outra pessoa e tal, eu acho que eu leria quantos livros fossem se o A fosse o principal! rs
    Beijos!

    www.bibliophiliarium.com

    ResponderExcluir
  7. ~abraço~ haha' o A é um amoooor ♥ mesmo não sabendo se ele é ele ou ela *-* acho que nenhuma pessoa conseguiria compreender o A, deve ser por isso que ele se apaixonou por ela. Podia mesmo, queremos o segundo livrooo!!!

    ResponderExcluir
  8. Waaaaaaa, quanto mais leio sobre este livro, mais quero jogar para o alto qualquer obstáculo para lê-lo!!!! Menina, este livro estava entre os meus TOP DESEJADOS e, depois que finalmente o comprei, não pude lê-lo. Estou amarrada a outras leituras (que também são maravilhosas) e deixando para depoooooois este maravilhoso livro! Amei sua resenha. Tão linda. Eu espero ter as mesmas impressões que você, flor.

    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkk' obrigada Francine ^^ espero que você consiga lê-lo ^^

      Excluir
  9. Oiie ><
    Aaah meu Deus, essa sua resenha me fez ficar ainda mais ansiosa para ler esse livro. Vejo muita gente falando bem,elogiando,recomendo.. que não tem como não ficar curioso pela leitura. Adorei a sua resenha!
    Beeijos

    https://cantodelivros.wordpress.com/

    ResponderExcluir

Oiê! Muito obrigada por passar por aqui, deixe um recadinho com o link do seu blog e a gente dá uma passadinha lá mais tarde :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...