O presente

Titulo: O presente
Autora: Cecelia Ahern
Editora: Novo conceito
Páginas: 320
Edição: 1
Lançamento: 2013
Sinopse: Todos os dias, Lou Suffern luta contra o tempo. Ele tem sempre dois lugares para ir, tem sempre duas coisas a fazer. Quando dorme, sonha com os planos do dia seguinte, e, quando está em casa, com a esposa e os filhos, sua mente está, invariavelmente, em outro lugar. Numa manhã de inverno, Lou encontra Gabe, um morador de rua, sentado no chão, sob o frio e a neve, do lado de fora do imenso edifício onde Suffern trabalha. Os dois começam a conversar, e Lou fica muito intrigado com as informações que recebe de Gabe; informações de alguém que tem observado uniões improváveis entre os colegas de trabalho de Lou, como os encontros da moça de sapatos Loubotin com o rapaz de sapatos pretos... Ansioso por saber de tudo e por manter o controle sobre tudo, Lou entende que seria bom ter Gabe por perto — para ajudá-lo a desmascarar associações que se formam fora de suas vistas — e lhe oferece um emprego. Mas logo o executivo arrepende-se de ajudar Gabe: sua presença o perturba. O ex-mendigo parece estar em dois lugares ao mesmo tempo, e, além disso, Gabe lhe fala umas coisas muito incomuns, como se soubesse do que não deveria saber... Quando começa a entender quem é realmente Gabe, e o que ele faz em sua vida, o executivo percebe que passará pela mais dura das provações
 “Considere isso um presente”

Esperava gostar tanto desse livro quanto gostei de P.S. Eu te amo, mas é claro que os livros não seriam iguais, mas por serem da mesma autora, eu já sabia que iria acabar encontrando uma história emocionante com uma lição de vida por trás, e não estava errada quanto a isso.

Lou é um homem que põe o trabalho acima de tudo, até mesmo de sua família. Ele não vê os pais há muito tempo, e não faz nenhum esforço para que isso aconteça; tem dois filhos, mas os ignora de uma forma que chega a ser assustadora. Ele nunca carregou Pud, seu filho mais novo, e nunca dá atenção para Lucy, sem contar que já traiu sua esposa diversas vezes na maior cara de pau. Lou passa o dia todo no escritório, onde tenta chamar a atenção do chefe para conseguir uma promoção.

Mesmo quando está parado, Lou está pensando em alguma coisa, planejando, fazendo em sua cabeça. Ele é um homem muito ocupado, está sempre correndo e precisa estar em dois ou mais lugares ao mesmo tempo.
A vida de Lou muda quando ele conhece Gabe (frase clichê, mas é a pura verdade), um mendigo que está sempre sentado em frente ao prédio onde ele trabalha, e como a empresa estava precisando de funcionários, Lou decide contratar Gabe.
Naquele exato instante, como se sentisse os olhos de Lou, Gabe olhou para cima. No décimo quarto andar, Lou sentiu como se Gabe estivesse olhando diretamente para a sua alma, a intensidade daqueles olhos o queimava. 
Com o passar dos dias, Lou começa a ficar com inveja de Gabe, e começa a achar que o rapaz quer o cargo que ele está tentando conquistar, pois Gabe começa a chegar à empresa antes dele e faz o serviço mais rápido do que a maioria das pessoas.
Gabe é um rapaz estranho, aparece e some de repente, em segundos já está no cômodo ao lado ou dez andares abaixo. Um rapaz estranhamente estranho. Mas ele também parece ter um bom coração, pois vive dando “dicas” e indiretas para Lou, que aos poucos vai entendendo o sentido da vida, e que ele precisa aproveitá-la. Não trabalhando excessivamente, mas ao lado da família, que era onde ele deveria estar. 
- Vamos aproveitar o dia. – Lou estendeu a mão e cumprimentou a si mesmo. O aperto de mão se transformou num abraço, e Lou estava na encosta daquela colina dando em si mesmo o abraço mais forte e carinhoso que já recebera em muito tempo.

A editora caprichou na diagramação do livro, não é só a capa que é linda, não. Todas as páginas tem um certo “brilho” encantador, assim como a introdução dos capítulos.

Lou acabou não sendo meu personagem favorito, na verdade, não consegui encontrar meu personagem favorito nesse livro. Gostei muito de todos eles, mas nenhum me encantou de tal forma. Lou pisava na bola praticamente todos os dias, e mesmo quando fazia alguma coisa que não magoasse as pessoas, acabava estragando tudo mais tarde. Ele nunca estava em casa, e quando aparecia, não ouvia o que os outros falavam porque estava ocupado demais pensando no trabalho e no que faria no dia seguinte.

A leitura foi um pouco cansativa no inicio, mas logo deslanchou, e não consegui parar de ler até finalmente virar a ultima página. Ele é emocionante como P.S. Eu te amo, claro que são histórias totalmente diferentes, mas a autora não mudou seu jeito de escrever e a forma de fazer o leitor se afeiçoar aos personagens, esse continua sendo seu ponto forte na escrita.
“Esta é uma história de uma pessoa que descobre quem é. Sobre uma pessoa que é desembrulhada, e cujo interior é revelado a todos que a estimam. E todos são revelados a ela. No momento certo.” 

MilkMilks
Dryh Meira

20 comentários

  1. Já vi que realmente eu devo ler algo da Cecelia. Seus livros são elogiados que não tem como não surgir a vontade de ler-los. Bela resenha!

    Lucas - Carpe Liber
    http://livrosecontos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada Lucas ^^ os livros dela são realmente muuito bons ^^

      Excluir
  2. Quero muito ler algo da Cecelia futuramente, mas que pena que o livro teve um começo cansativo.
    O presente me chama atenção, mas devo confessar que da autora o que eu tenho mais vontade de ler é "O Livro do Amanhã".
    Até mais. http://contodeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. também quero muuito ler O livro do amanhã, espero conseguir ler em breve *-*

      Excluir
  3. Achei O Presente um livro apenas ok. Ainda que a escrita da autora seja muito fluida, achei a trama meio batida, previsível demais. Li P.S. Eu te Amo e achei infinitamente melhor.

    Beijinhos, Livro Lab

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. realmente P.S. é melhor que O presente :/

      Excluir
  4. Eu queria ler esse livro assim que foi lançado, mas depois vi que não tinha muitos elogios e deixei pra lá...
    Mas eu adorei a resenha e as frases!
    foradocontextoo.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada Thaís ^^ dá para dar uma chance à ele?! haha'

      Excluir
  5. Nunca li um livro dessa autora, apesar de ouvir falarem muito bem dela. Gostei muito da proposta do livro em questão, mas acho que ele é muito cheio de clichês, estou certa? Abraços =)

    blogfalandodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. em parte sim, há algumas coisas que diferem eles de bastantes histórias ...

      Excluir
  6. Oi Dryh tudo bem???
    Bom já tinha lido resenhas sobre esse livro e ele não me chama atenção para a leitura, na verdade não faz parte do que eu possa gostar das leituras... acredito que a diagramação do livro deve ser boa, porém a capa não me chamaria atenção para compra. As cores são muito fortes só estando muito curiosa para leitura para comprar ou comprar em e-book... Mas para quem gosta deve ser um prato cheio... Xero!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. uma pena que você não tenha curiosidade de lê-lo, Diana, mas quem sabe um dia né?!

      Excluir
  7. Li esse livro em fevereiro e tipo: O QUE FOI AQUELE FINAL? só de lembrar as lágrimas já brotam.
    Gostei muito do livro, foi o primeiro que li da autora e não me decepcionei. Já estou com P.S Eu te amo aqui e espero gostar tanto quanto gostei de O Presente, ou mais.
    Adorei a resenha.
    Beijos!
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. haha' eu também fiquei um pouco revoltada com o desfecho, e também chorei kkk'

      Excluir
  8. depois de muita enrolação li Ps, eu te amo SÓ esses dias! e adorei, mal posso esperar para ler outros dela!
    Adorei a resenha, me incentivou a ler looooogo! :)

    um beijo Lara!
    http://meusmundosnomundo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada Lara ^^ leia siim, acho que você vai gostar bastante ^^

      Excluir
  9. Oie, tudo bom?
    Acredita que não gostei tanto assim de Ps eu te amo? Foi o único livro que eu li da autora e quero ler outros para ver se consigo tirar a má impressão. Esse livro chama minha atenção pela carga dramática dele.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. jura? bom, já vi algumas pessoas dizendo a mesma coisa, mas vai do gosto de cada um né?!

      Excluir
  10. Olá Dryh!
    Não li nada da autora ainda, mas a maneira como você falou da escrita dela... preciso ler algo dela para ontem! rs.
    Adorei a resenha, apesar de detestar livros que começam cansativos :/ As vezes, desisto de algumas leituras só por causa disso.
    Mas espero conseguir ler este livro, parece valer a pena!
    Ótima resenha :)
    Beijos,
    Ana M.
    http://addictiononbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. haha' leia sim, Ana, acho que você vai gostar ^^

      Excluir

Oiê! Muito obrigada por passar por aqui, deixe um recadinho com o link do seu blog e a gente dá uma passadinha lá mais tarde :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...