A rainha da floresta


Titulo: A rainha da floresta
Autora: Anna Leão
Editora: MODO
Páginas: 242
Edição: 1
Lançamento: 2013
Sinopse: A Rainha da Floresta é um gostoso convite para o mundo da magia. Nele o leitor conhece a história de Anaís, a princesa herdeira do Reino das Joias, que se descobre uma bruxa no dia do seu noivado. Obrigada a fugir do reino ela refugia-se na Floresta da Lua, vítima de uma antiga maldição que secou a floresta, transformando-a num lugar sombrio e sem magia. Anaís é a única que pode quebrar a maldição. Na Floresta da Lua, a princesa inicia uma inesperada aventura, estuda magia e trava encontros marcantes, como com o sombrio Grande Mago. Vivencia uma emocionante jornada indo do Reino da Terra ao Reino do Céu e conhece a magia do verdadeiro amor. Porém, nem tudo são flores, e todo o seu poder é posto à prova quando uma luta é travada entre ela e a enigmática Friúza, em meio a mais uma invasão da floresta pelos soldados do Reino das Joias.

“Você pode fazer o que quiser, desde que não prejudique ninguém, inclusive a si mesmo.”

Resenha

O livro nos conta a jornada de Anaís, uma princesa que descobriu pertencer á uma linhagem de bruxas no dia de seu casamento, e que precisou correr para a Floresta Sombria, lar de seres misteriosos e cruéis. Quando finalmente alcança a Floresta, ela é recebida por seres gentis e bondosos, o que prova que as lendas contadas pelas pessoas de seu reino, o Reino das Jóias, não eram verdadeiras.

Anaís descobre então que é a Rainha da Floresta, a bruxa mais poderosa de todas as bruxas, e que sua maior função é cuidar do povo e da floresta, que vem sendo atacada pelos soldados de seu pai, o Rei Raul. Mas como não tem conhecimento de praticamente nada, Anaís primeiro precisa aprender feitiços e poções antes de finalmente ser coroada a Rainha.


Além de Anaís, a autora também dá destaque à Jim, o Grande Mago; um homem que vive na Floresta da Lua(real nome da Floresta das Sombras) há tempos, mas que procura não se relacionar com ninguém.  Ele é um homem super fechado, não comparece às festas e rituais, mas quando Anaís se torna uma mulher, um antigo brilho reaparece em seu olhar.
“[...] – Mas aposto que uma coisa você não conseguirá fazer renascer.
- O quê? – perguntou Anais curiosa.
- O amor no meu coração.” – página 152


O livro é bem pequeno, mas em certo ponto a leitura ficou um pouco cansativa, mas não me deixei abalar e continuei lendo, mas num ritmo um pouco mais lento. A autora é direta nos acontecimentos, não dá muitos detalhes, e algumas vezes eu precisei voltar na página anterior ou ler o parágrafo inteiro novamente, pois ela muda de assunto muito rápido. Num momento a Floresta está sendo atacada, na linha seguinte todos já estão se abraçando e comemorando a vitória do povo da Floresta sobre os soldados. Esse deve ter sido o único ponto negativo do livro, mas foi a principal razão d’a nota não ser máxima.
Os personagens são bacanas, mas não consegui gostar muito de Anaís. Ela tenta ser perfeita o tempo todo, sempre tão gentil e amorosa com todo mundo. Para ela, parece não existir maldade no mundo, tudo é um mar de rosas e arco-íris, e em certo momento, três personagens falam isso para ela, dizem que ela não pode viver para agradar os outros e não pode acreditar que todo mundo é bom, porque isso não é verdade.

O personagem que eu mais gostei foi Friúza, ninguém menos que a vilã da história. Foi ela quem jogou uma maldição na Floresta, e foi ela quem praticamente fez acontecer tudo o que aconteceu tanto na Floresta quanto nos arredores, mas gostei de ver que ela meio que oscila entre os dois lados, o do bem e o do mal.
A história é legal, a autora conseguiu criar um inicio digno para o livro todo, uma história antiga com maldições, mocinhos e vilões, e trabalhou isso muito bem, mas encontrei alguns erros de ortografia, o que me desanimou um pouco.


P.S.: Recebi o livro através de um book tour feito pela autora, Anna Leão.
Quem quiser dar uma espiadinha no site dela, é só clicar AQUI.
MilkMilks
Dryh Meira

10 comentários

  1. Oi
    Não conhecia esse livro, achei ele bem bacana e super caprichado por dentro, lindinho mesmo.
    Parabéns pela resenha, ficou 10!
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa

    ResponderExcluir
  2. Oie.

    Então... Essa objetividade de alguns autores às vezes desanima mesmo, mas a história parece ser interessante de uma maneira geral.
    Primeiro porque eu amo história sobre bruxas e segundo porque fiquei meio que curiosa por esse mago meio carrancudo rs.
    Ótima resenha!
    beijos
    http://letrasdanana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrs' nada como um personagem rabugento né?rsrs' um galã e tanto ^^

      Excluir
  3. Que livro incrível! Ainda não conhecia mas adorei. Tô super curiosa pra saber mais da história hahah Além dele ser lindo né? *u* AMEI ♥
    Gostei muito do seu blog flor e já estou te seguindo viu?
    Um suuuuper beijo <3
    docesexpressoes.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindão, né? A editora caprichou bastante ^^

      Excluir
  4. Olá, Dryh! Tudo bom?
    Não conhecia o livro, muito menos a autora. E para ser bem sincera não gostei do primeiro, a história não me pareceu interessante, e não gostei dessa objetividade toda da autora, gosto de livros subjetivos, para que eu consiga entrar na atmosfera e no momento vivenciado, e, por fim, ser conquistada.
    Outra coisa que não gostei foi essa ideia da personagem principal viver num mundo cor-de-rosa, é muito chato isso.
    Enfim, eu, definitivamente, não leria o livro.

    Beijos,
    Gabriella Suzart
    http://mbgsuzart1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Personagens assim tendem a ser mesquinhas né? A protagonista é um pouco disso :/

      Excluir
  5. Obrigada pela resenha, Dryh.
    Gostaria de te pedir que identifique os erros de ortografia que você diz ter encontrado. Achei estranho, pois tanto eu quanto a editora somos muito rigorosos com isto. Além da minha própria revisão, o livro passou por mais duas, uma inclusive feita por um professor de português e de literatura. Será que não foi um erro de impressão? De qualquer forma é importante encontrarmos estes erros para corrigi-los numa próxima edição. Pode me enviar por e-mail se preferir.
    Ah, você esqueceu de mencionar que a resenha fazia parte do book tour do livro e de colocar o meu site www.annaleao.com.br

    E pra você que amou a Friúza, você não perde por esperar o próximo livro que será lançado em 2015!
    Por enquanto é isto...
    Beijos,
    Anna

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anna ^^
      Infelizmente eu acabei não anotando os erros, mas como você disse, pode ter sido erro de impressão; mas são poucos erros, isso eu garanto. Ops, mil desculpas, já acrescentei no final do post o link do blog ^^

      Excluir

Oiê! Muito obrigada por passar por aqui, deixe um recadinho com o link do seu blog e a gente dá uma passadinha lá mais tarde :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...