A última carta de amor

Título: A última carta de amor
Autora: Jojo Moyes
Editora: Intrínseca
Páginas: 384
Edição: 1
Lançamento: 2012
Sinopse: A última carta de amor - Londres, 1960. Ao acordar em um hospital após um acidente de carro, Jennifer Stirling não consegue se lembrar de nada. Novamente em casa, com o marido, ela tenta sem sucesso recuperar a memória de sua antiga vida. Por mais que todos à sua volta pareçam atenciosos e amáveis, Jennifer sente que alguma coisa está faltando. É então que ela descobre uma série de cartas de amor escondidas, endereçadas a ela e assinadas apenas por “B”, e percebe que não só estava vivendo um romance fora do casamento como também parecia disposta a arriscar tudo para ficar com seu amante. Quatro décadas depois, a jornalista Ellie Haworth encontra uma dessas cartas endereçadas a Jennifer durante uma pesquisa nos arquivos do jornal em que trabalha. Obcecada pela ideia de reunir os protagonistas desse amor proibido — em parte por estar ela mesma envolvida com um homem casado —, Ellie começa a procurar por “B”, e nem desconfia que, ao fazer isso, talvez encontre uma solução para os problemas de seu próprio relacionamento.
Resenha
Goste dele, se precisar, meu amor, mas não o ame. Por favor, não o ame. Egoisticamente seu, B. – página 99

Conheci a escrita da Jojo através de Como eu era antes de você, e então eu li A garota que você deixou para trás. Mas sempre percebia que os blogueiros gostavam mais de A última carta de amor do que dos outros dois livros, então tinha uma curiosidade imensa de conhecer a obra “mais emocionante e tocante” da autora, e depois de ver tantos elogios para a história, tinha expectativas muito altas.

Comecei a leitura há uns três meses, porém não curti o início do livro, achei muito cansativo e maçante, então o deixei de lado e fui ler outras histórias. Muuito tempo depois, decidi que já estava na hora de A última carta de amor parar de me olhar feio da pilha dos não-lidos, então o peguei e recomecei. A introdução foi exatamente do jeitinho que eu me lembrava: cansativa, assim como praticamente metade do livro, e eu demorei bastante para me apegar aos personagens e gostar da história, tanto que fiquei dois dias inteiros sem ler nada para evitar A última carta de amor. Porém a história começa a ficar interessante a certo ponto, de modo que eu não parava de ler até que o livro acabou.

- Se eu me permitisse amar você, isso me consumiria. Só existiria você. Eu viveria com medo de que você pudesse mudar de ideia. E, se isso acontecesse, eu morreria. – página 153

Jennifer sofreu um acidente de carro, na década de 60, e perdeu grande parte de sua memória naquele dia, tanto que nem mesmo se lembra de como é a sua casa. Ela era casada com Laurence, ou Larry, como todos o chamam, mas não era um casamento que poderia ser considerado feliz. Jennifer era o tipo de mulher que vive apenas para comparecer à festas e coquetéis, daquelas que passam o dia todo se aprontando para uma noite com muito vinho e conversas forçadas com estranhos, e tudo o que ela queria era ser uma boa esposa. Ela então encontra cartas escondidas junto aos seus outros pertences, cartas de amor que fazem seu coração saltitar (e o meu também), e os olhos arderem. Eram cartas destinadas a ela por um tal de B, mas quem era ele? Jennifer se dá conta no mesmo instante que tinha um romance fora do casamento, e sem saber se deveria se sentir culpada por trair Larry ou por ter se esquecido de B, ela tenta encontrar o amor de sua vida, aquele homem das palavras belíssimas que a fizera feliz em alguns meses mais do que ela fora em anos de casamento com seu marido.

Ele quisera que ela deixasse Laurence. Várias cartas lhe pediam isso. Ela aparentemente resistira. Por quê? Agora pensava naquele homem frio na cozinha, no silêncio opressivo de sua casa. Por que não foi embora? – página 129

Quatro décadas após isso tudo, Ellie está tentando descobrir o que as mensagens secas de seu amante significam. Ela tem 32 anos e sabe que não deveria perder tempo desvendando as mensagens de John ou se preocupando com a mulher e os filhos dele, mas não consegue evitar. Ela o ama, e o quer somente para ela. Mexendo aleatoriamente em algumas caixas antigas arquivadas no jornal onde trabalha, ela encontra as cartas de B, cartas de quarenta anos atrás, e intrigada com a história de amor maravilhosa (que nem de longe se compara ao jeito com que John a trata), ela decide investigar e descobrir o que houve com o casal.

Ellie é uma personagem que consegue tirar o leitor do sério, por mais que só esteja tentando encontrar alguém que a ame. A forma com que ela se dedica à John sem receber quase nada em troca chega a ser ridícula, principalmente quando ele sai de férias com a família e a deixa sozinha, recolhendo e colando seus cacos. Ela é persistente, está mais que determinada a desvendar o mistério das cartas de amor, e essa foi a única coisa que me fez gostar dela.

- Tenho medo de que ninguém me ame tanto assim. – página 312

Jennifer também não encanta de primeira. Entendo que nos anos 60 se divorciar era o caos, principalmente para as mulheres, mas ela continuava de cabeça baixa, aceitando sua infelicidade e um marido (insuportável!) que nem mesmo a olhava nos olhos. Ver como ela foi feliz com B me deixava feliz também, mas não quando a autora (má!) empurrava os personagens para longe ou fazia alguma maldade com eles, me deixando com o coração na boca.

Nunca vou deixar de amar você. Nunca amei ninguém antes e nunca haverá ninguém depois de você. – página 175

O livro é cheio de reviravoltas, e foram poucas as vezes em que eu consegui adivinhar o que iria acontecer, então ele me surpreendeu bastante. Confesso que esperava muito mais, imaginei que choraria rios com A última carta de amor e teria uma ressaca literária das brabas, mas foi um livro tão leviano que eu peguei outro para ler numa boa. Uma coisa que me incomodou um pouco foi a divisão dos capítulos. A história é dividida em partes, e as partes em capítulos, e os capítulos em narração em terceira pessoa de Ellie, Jennifer e B, mas as partes de Jennifer eram muito confusas. Não dava para saber se o que estava acontecendo era antes ou depois do acidente, então eu consegui me confundir bastante. Não custava nada terem colocado “Antes” e “Depois” ali.

Enfim, é um livro bom, porém não me conquistou da forma que eu imaginei, na realidade, não passou nem perto disso. Os personagens são bacanas, mas não chegam ao ponto de fazer o leitor arrancar os cabelos de ansiedade quando alguma coisa acontece. Acredito que se eu tivesse lido A última carta de amor antes dos outros livros, provavelmente nem os teria lido.


24 comentários

  1. Olá!!

    Conheço a JoJo através da blogosfera mas até então nunca parei pra ler. Depois da sua resenha, dificilmente lerei algo dela, assim como você, achei a história bem arrastada.

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Dryh!
    Este é um livro que quero ler sem expectativas, para evitar me decepcionar. Embora eu não sei se curtiria muito essa divisão em partes, capítulos, personagens-título... Isso funciona melhor em histórias de tom épico, já nesse caso, é apenas uma confusão extra.
    Mas percebi que, apesar de ressalvas, é um bom livro. Assim que puder, pretendo sim lê-lo, antes mesmo dos outros da Jojo, afinal, este tem a melhor sinopse.
    Ótima resenha!

    Abraços,
    Diego.

    pecasdeoito.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oiiii.
    Amei, amei, amei e ameiiii a resenha. Super bem escritaaaaa. Ameiii as quotes.
    Eu adorei saber que o livro não é previsível. Agora mais que nunca quero ler o livro.

    Ah, assista meu vídeo.
    TAG Conhecendo o Leitor

    Beijos

    Coleções Literárias

    ResponderExcluir
  4. Esse foi o primeiro livro dela não? Ai que bom que ela cresceu
    Vou ler a obra toda dela ainda

    Beijos

    http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Morro de vontade de ler os livros da autora. Comprei esse tempos A garota que vc deixou pra trás, em breve vou ler, e pelo visto fiz certo. Confesso que A Ultima carta eu tenho logico curiosidade, mas é o que eu menos tenho vontade de ler da autora e agora com sua resenha, veio a confirmar e minha cisma, vou esperar um tempinho para adquirir e ler para não decepcionar.
    Como sempre uma otima resenha, sincera e super bem feita. Entendi completamente o que vc sentiu.
    http://contodeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Desde "Como eu era antes de você" sou louca pela Jojo, quero muito ler esse também.
    http://corujasdebilioteca.wordpress.com

    ResponderExcluir
  7. Oii, tudo bem?
    Eu ainda não li nenhum livro da autora, apesar de todos falarem muito bem de todos os livros, especialmente Como eu era antes de você, mas apesar de todos os elogios eu não me interessei pelas historias que ela escreve, romance misturado com drama não faz muito o meu tipo, eu gostei da premissa de A ultima carta de amor porém acredito que não seja uma historia para ser lida por min agora.

    www.fonte-da-leitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como eu era antes de você é muuito lindo ♥

      Excluir
  8. Este livro é muito intrigante e da uma super vontade de saber como se desenrola e termina esta aventura .. a sinopse também me fez lembrar Cartas para Julieta ..amei a resenha parabéns..
    http://florroxapoemasepoesias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ainda não vi Cartas para Julieta, mas parece ser bom :)

      Excluir
  9. Oi Dryh, tudo bem?

    Ainda não li nada da Jojo Moyes, mas fiquei muito feliz de ter ganho dois livros dela essa semana, de aniversário (Um mais Um e A garota que você deixou pra trás), se gostar muito, quem sabe comprarei A ultima carta de amor!

    A história parece legal, eu adorei a resenha, resta saber se a escrita dela vai me convencer.Um ponto positivo que gostei, foi que tudo na história é meio imprevisível, gosto muito disso. Uma pena que não tenha te prendido demais e te encantado, isso é bem importante num livro também.

    Gostei da sinceridade!

    Beijo!
    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A garota que você deixou para trás é muito lindo, espero que você goste dele :)

      Excluir
  10. Oieee
    Antes de ler sua resenha já tava pensando, preciiiiiiiiiso ler esse livro.
    Depois da sua resenha e da sua avaliação final, já perdi o encanto.
    Tenho um livro dela aqui em casa, esquecido na estante há muito tempo, talvez eu leia esse mês ainda e depois te conto o que achei.
    BEijao
    Gio - Clube das 6
    www.clubedas6.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. quem sabe você não acaba gostando? Isso, me conta depois se gostar :)

      Excluir
  11. Poxa Dryh
    Serio isso?
    Eu tinha uma visao totalmente oposta desse livro, tanto que ele está na minha lista de desejados.... agora nao sei mais o que fazer não... acho que darei uma oportunidade quem sabe


    beijos
    http://livrosetalgroup.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. também vejo bastante gente que adorou o livro, mas infelizmente para mim não deu :/

      Excluir
  12. Oi Dryh, sua linda, tudo bem?
    Não acredito, que pena você não ter se envolvido com a história. Eu li esse livro faz muito tempo, nem sabia que blogs existiam. Mas eu lembro de como gostei desse livro. Primeiro, eu o escolhi por causa das cartas, sabe como gosto delas. E gostei muito da busca da jornalista. É muito interessante vê-la olhando para aquele casal e depois refletindo para a sua própria vida. Acho que procurando o casal, ela acabou se encontrando. Eu achei tão romântico.......
    Nunca li nenhum outro livro dela, mas já descobri que algumas pessoas não gostaram. Acho, então, que é gosto mesmo, estilo. Eu lembro de ter gostado da narrativa dela. Quero muito ler o livro Um mais um, o novo lançamento dela.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi Dryh!
    Menina quando termino de ler sua resenha e vejo aqueles três milkshakes eu bati palmas!! hehehe finalmente encontro alguém que não curtiu o livro assim como eu. Tava até me sentindo estranha, mas vejo que nós duas tivemos a mesma impressão do livro.

    Adorei a resenha! :D
    Beijocas da Deebs!

    ResponderExcluir
  14. Assim como o Leitor Sagaz, fico feliz por ter encontrado alguém (agora dois, uhul) que não tenha gostado tanto desse livro. Eu achei extremamente chato e cansativo, fora que eu me perdi 19292810982 vezes na história.
    Adoro seu blog!
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Oi Amada!
    As vezes a gente pega o livro e o livro não pega a gente! Odeio quando acontece isso!
    Gostei da argumentação da resenha, ainda não li nada do autor, JOJO é famoso pela outra obra tmbm e vejo muito elogios!
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Oie, tudo bom?
    Eu também li Como eu Era Antes de Você e A Garota que você Deixou pra trás e confesso que me apaixonei pela escrita da autora. Eu tenho esse livro e não li ainda, mas também tinha grandes expectativas com a obra. Ainda quero muito ler porque adoro a autora, mas pela sua resenha já tenho uma ideia do que esperar da obra.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, gente! Comprei o livro "Como eu era antes de você" depois de ver o trailler do filme e me decepcionei profundamente! Eu simplesmente ODEIO livros que acabam mal e fiquei muito, muito brava! Ocorre que comprei um kit com três livros da autora, o que incluía também "A garota que você deixou pra trás" e "A última carta de amor". Será que vc podia me dizer se o final destes é tão destruitivo e arrasador quanto o outro? Porque, se for, nem leio! Obrigada, Roberta

      Excluir
    2. então, Roberta, o final de "A última carta de amor" não é trágico, mas "A garota que você deixou para trás" é um livro um pouco triste, porém o final dele não é tão triste quanto o de "Como eu era antes de você"

      Excluir

Oiê! Muito obrigada por passar por aqui, deixe um recadinho com o link do seu blog e a gente dá uma passadinha lá mais tarde :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...