O motivo

Título: O motivo
Autor: Patrick Ness
Editora: Pandorga
Páginas: 447
Edição: 1
Lançamento: 2011
Sinopse: Todd Hewitt é um garoto de doze anos, o último menino de Prentissburgo, uma cidade de homens. Ele vive em um mundo cheio de "ruído" em que os pensamentos privados de todo homem e animal são audíveis. Em um mês ele estará com treze anos e será um homem. Mas a cidade está mantendo segredos para ele, segredos que vão forçá-lo a fugir do prefeito e dos homens de Prentissburgo junto com seu cachorro e a primeira garota que ele já conheceu. Todd vive em um mundo onde um germe matou todas as mulheres, um germe que deixou os homens loucos, o germe que significou o fim dos spackles quando a loucura dos homens colocou as mãos numa arma.
Resenha

“Seu Ruído te revela... O Ruído revela todos nós” – página 14

No Novo Mundo não existe o silencio. Todos os pensamentos são compartilhados para todos ao seu redor, e isso acontece com todos os indivíduos masculinos do planeta, criando um zumbido confuso e emaranhado conhecido como Ruído. O Ruído era um germe que estava presente no Novo Mundo quando os colonizadores humanos chegaram, e esse tal germe atingiu os homens, criando os Ruídos, e matou toda a população feminina.

Os homens e seu Ruído. Não sei como eles conseguem, não sei como se aguentam. Os homens são criaturas Ruidosas. – página 12

Todd Hewitt é o último garoto de Prentissburgo, e conta ansiosamente os dias até seu aniversário de treze anos, quando se tornará um homem. Seu único companheiro, Manchee, é quem o acompanha em seu trabalho na fazenda e seus passeios pelo pântano, liberando Ruídos bobos que irritam Todd, que para começo de conversa, nem mesmo queria um cachorro. Mas ele gosta de Manchee, que é um cachorro danado de bom.

Ao encontrar um vazio no ar num de seus passeios, Todd entra em pânico, assustado com o que aquilo poderia significar. Ninguém nunca havia encontrado um vazio no Ruído antes. Seriam os spackles voltando para a guerra? Com muitas perguntas sem respostas, Todd foge da cidade junto com Manchee e Viola, a primeira garota que já conhecera, a pedido de Ben e Cillian, seus pais de criação. Eles não sabem o motivo de estarem fugindo, mas ter os homens ruins de Prentissburgo seguindo seus rastros já é o suficiente para querer ir para longe.

Isso não é tão estranho, afinal, se todo o seu mundo é uma cidade Ruidosa sem futuro, às vezes você simplesmente tem que sair, mesmo se não tiver nenhum outro lugar para ir. – página 25

Já havia tentado ler esse livro antes, mas a linguagem dele tinha me deixado um pouco confusa, e não consegui entrar no clima da história, então o deixei de lado. Recentemente tive vontade de conhecer o mundo de Todd além do que eu já tinha lido, então mergulhei de cabeça na história. O início é um pouco maçante, a violência dos homens de Prentissburgo me deixou um pouco assustada e de cara eu já passei a imaginar o que realmente havia acontecido naquele lugar, principalmente com o passar das páginas, quando Todd percebia que ser alguém de Prentissburgo não era uma coisa boa.

Por falar em Todd... Ele é um personagem diferente de tudo o que eu já conheci, e esse é um ponto positivo. Não imaginei que um garoto de doze anos pudesse passar por tanta coisa e ainda conseguir ficar em pé, mas Todd consegue. Ele segue seu caminho mesmo quando não lhe restam mais esperanças para continuar, e isso me impressionou bastante.
Manchee é, provavelmente, o melhor cachorro que eu já conheci em minha vida literária. Um cão fiel, doce, divertido e brincalhão que me conquistou de cara. Essa dupla tornou-se uma das minhas favoritas, e eu queria muito vê-los juntos no segundo livro.

...não existe nada bom que não seja seguido por alguma coisa ruim. – página 202

Usando como base o quote acima, vou citar alguns pontos negativos de O motivo. Como disse no começo da resenha, a leitura fluiu devagar para mim, e infelizmente, não ocorreu só no início do livro. Amo distopias, é um dos meus gêneros favoritos, mas de alguma forma, O motivo não conseguiu me fisgar, e eu demorei um pouco para gostar da história. É claro que, após finalizar a leitura, estou doida pela continuação, mas não me sentia assim até pelo menos metade dela.

... Eu acho que talvez todo mundo caia. Acho que talvez todos nós vamos ter que cair. E acho que a questão não é essa. Acho que a questão é conseguir se levantar de novo. – página 427

É um livro bem profundo, com um final de partir o coração. Fico imaginando o que não acontecerá no segundo, e torço muito para que Todd arranje uma solução e dê um jeito nos homens de Prentissburgo, que são uns dos piores que eu já conheci. Também espero que o autor tenha um pouco de amor no coração...haha’

Por mais que não tenha me conquistado 100%, não me arrependo de ter lido. É uma distopia sem comparações, diferente de todas as que eu já conheci, e com certeza merece o nosso tempo.

Os homens mentem, e o pior de tudo é que mentem para si mesmos. – página 28

 

21 comentários

  1. Olá linda,

    Primeiro adorei o nome do seu blog e ele é bem fofo *_*
    Segundo acho que tenho esse problema com qualquer distopia que leio. Não consigo gosta logo nas cem primeiras páginas. Foi assim com Jogos Vorazes e pior ainda com Divergente que desisti de ler.

    Achei a história desse livro bem original e quero muito conhecer Todd e ter essa força e esperança na vida.

    Autores de distopias adoram ser maus haha

    Beijocas!
    poesiaqueencantavida.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada, Joanice ♥ haha' pior que adoram mesmo *-*

      Excluir
  2. Ola..
    Sempre ouvi falar muito bem dessa trilogia e apesar de ser um livro que exige mais dedicação dos leitores na hora da leitura fiquei bem curiosa para acompanhar essa sociedade que além de conviver sem mulheres ainda compartilham pensamentos..
    Só não curti a capa..
    Parabéns pela resenha..
    Beijos..

    ResponderExcluir
  3. Oi, ainda não conhecia o livro e a capa me deixou um pouco desgostosa. Gosto de distopias, ainda que tenha lido poucas, todas q li, gostei bastante. Os quotes que voc~e separou são intrigantes e me deixou com vontade de conferir o livro também.
    Que 2016 seja maravilhoso pra você
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada, Ivi ♥ igualmente para você :)

      Excluir
  4. Amiga eu tenho a trilogia na minha estante.
    Ainda não li, mas eu vi uma video resenha que me deixou muito curiosa para ler e até comecei a dar uma folheada nas primeiras páginas, mas achei ele meio parado. Mas espero poder gostar da leitura, vamos ver... Adorei a maneira como desenvolveu a resenha e gostei muito do seu ponto de vista sobre ele. Vou ver se leio ano que vem. Quero muito pegar a maioria das séries que tenho na estante para poder dar uma eliminada na quantidade que tenho aqui. Enfim....

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/12/resenha-beta.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. espero que você goste dos livros, Sil, me conta depois o que achou :)

      Excluir
  5. Oii, quero muito ler os livros, e quando tem cães na história , já é meu forte, amo quando os autores lembram dos animais, e o Todd pela pouca idade e já ter passado por tantos momentos difíceis me deixou muito curiosa para ler o livro!

    beijos
    http://apaixonadaporleiturass.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. espero que você goste do livro, Ariane :)

      Excluir
  6. Oi Dryh, sua linda, tudo bem
    Você já me deixou de coração apertado por ele, não sei se quero saber por tudo o que ele já passou e toda essa violência. Se o autor precisa de um coração, é porque não foi pouco, tadinho. Eu tenho esse livro comprei em uma promoção por menos de R$10,00 ainda não tive a chance de ler, que pena que o início não nos captura completamente, mas se você não se arrepende e por gostar muito de distopias, é claro que vou ler.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Dryh, tudo bem??
    Achei essa distopia um pouco misturada com fantasia e o livro não me chamou atenção... pela sua resenha, eu me sentiria cansada com este enredo, sinceramente falando. Eu percebi que curtiu, mesmo com a leitura em alguns momentos maçantes e o linguajar um pouco rebuscado, mas se mesmo assim deseja continuar, é porque alguma coisa muito boa aconteceu no decorrer da leitura, será a primeira distopia que irei deixar passar... Xero!!

    ResponderExcluir
  8. Oi Dry! Primeira vez que vejo a respeito do livro e achei muito curiosa a trama criado pelo autor. Espero que e não achar a trama ão cansativa como percebi pela sua resenha. É bem chato quando o livro tem tudo para ser ótimo e acaba nos frustrando de certa forma. Vou esperar a resenha do segundo e espero que seja melhor que este

    Beijos da Fê
    As Catarina´s

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. espero que você goste do livro, Fernanda, e também espero que o segundo seja melhor...haha'

      Excluir
  9. Oi Dryh que sinistro um mundo sem mulheres onde nem um pensamento é seguro, fiquei bem curiosa para saber mais do livro, acho sensacional quando esses autores fazem algo tão doido assim e surpreendente.
    Adorei a sua resenha, vou com certeza colocar entre minhas sugestões de leitura.
    Beijos.

    Giuliana

    ResponderExcluir
  10. Eu também adoro distopias, e essa está faz tempo nos desejados. O interessante é que sempre li resenhas positivas, daí ler sua resenha falando que foi uma leitura lenta me intriga bastante e me deixa mais curiosa ainda para conferir a trama!
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. espero que você goste do livro, Dessa ♥

      Excluir
  11. Dryh-linda, gostei muito de conhecer esse livro em seu blog. Nada sabia sobre ele e, confesso, embora pareça interessante não me senti realmente tentada a lê-lo. Talvez pela leitura ter fluído de forma maçante, como você disse... Para uma distopia, é difícil lidar com essa característica. Mesmo assim, acho que o universo violento criado pelo autor é bastante interessante! Por isso, vou deixar o título do livro anotado por aqui... Quem sabe um dia decida lhe dar uma chance, como você fez?

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir

Oiê! Muito obrigada por passar por aqui, deixe um recadinho com o link do seu blog e a gente dá uma passadinha lá mais tarde :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...