The Fosters

Oiee pessoas \0/
Parece que faz uma vida desde a última vez em que falamos sobre séries, mas andei vendo algumas bem bacanas e logo vou postar sobre todas por aqui :) Andei inclusive vendo alguns doramas maravilhosos que também serão mencionados aqui no blog em breve. Maas, o palco hoje é de The Fosters, uma série estadunidense que estreou no ano de 2013. A série já possui quatro temporadas completas, e a quinta (e última, infelizmente) ainda está sendo lançada.


Callie e seu irmão mais novo, Jude, passam pelo sistema de adoção desde que a mãe dos dois morrera num acidente de carro causado pelo pai, e depois de terem vivido as piores coisas em diversas casas adotivas, eles finalmente conhecem uma família que pode ser aquilo que sempre sonharam: os Fosters, que é composta por duas mães, o filho biológico de um delas e dois adotados.

Stef já tinha um filho (Brandon) quando conheceu Lena, mas depois de se apaixonarem e começarem a viver juntas, elas adotaram os gêmeos Jesus e Mariana. Como possuem uma casa relativamente grande, acabam acolhendo Callie (quando ela sai do reformatório e precisa de um lugar para ficar até que uma família adotiva lhe seja encontrada) e depois, Jude, o irmão mais novo de Callie que até o primeiro episódio ainda estava vivendo na casa de um pai adotivo abusivo e agressivo.

Como é de se imaginar, no começo é difícil para os antigos moradores da casa se acostumarem com mais duas pessoas, ainda mais porque eram todos adolescentes, e Callie tinha uma longa ficha, além de seu comportamento revoltado. Além de possuir pessoas com diferentes etnias na mesma casa (Lena é negra, Stef branca, Jesus e Mariana latinos), eles também possuíam diferentes personalidades, e conviver e dividir o quarto com dois desconhecidos foi um choque muito grande para os adolescentes. E também para Lena e Stef, que já mal conseguiam compreender seus três filhos, quem dirá duas "crianças" perdidas que há muito não recebiam amor e carinho senão uma da outra.  


Uma das coisas que eu mais gostei (e ainda gosto) nessa série, é que ela além de abordar o problemático sistema de adoção dos Estados Unidos - imagino que o nosso também seja muito ruim - também fala sobre dezenas de outros assuntos muito importantes e que merecem ser discutidos e abordados, como a homossexualidade, transexualidade, feminismo, racismo, violência, drogas, imigração, terrorismo, dentre outras. Cada temporada possui meio que um assunto mais importante, mas os outros não deixam de ser mencionados. E também foi incrível ver o quanto os personagens (Callie em especial) cresceram ao longo das temporadas. 

Só acho que o baque seria maior se os personagens pertencessem a uma classe social mais baixa, porque outras coisas poderiam ter sido desenvolvidas a partir daí. Ainda não entendi como o salário de uma policial e uma vice-diretora de uma escola pública podem sustentar uma casa enorme, dois carros e cinco adolescentes, mas a gente vai levando, né? Sem contar que sempre tem alguma festa mega chique acontecendo naquela casa...

Eu gosto muito desta série, lembro que quando comecei a ver a primeira temporada, fui assistindo um episódio atrás do outro e nem percebia que já estava entrando na próxima temporada. É muito envolvente, muito sensível (é bom preparar o coração), bem crítica em relação a muitas coisas, muito acolhedora e também muito apaixonante. Os personagens demoraram um pouco para me conquistar, e ainda me dão nos nervos de vez em quando, afinal, são adolescentes que PRECISAM fazer coisas erradas para que a história possa continuar...haha'
A série também possui vários momentos revoltantes, "pesados" e profundos, inclusive, é bom vê-la com a mente completamente aberta, pois foge muito dos "padrões" e das séries comuns.


The Fosters me lembra um pouco duas outras séries que eu amo (mas que já acabaram), Finding Carter e Switched at Birth. As três tratam de adoção ou da "junção" de famílias e pessoas por causa de alguma coisa; em The Fosters pela adoção, em Finding Carter pelo roubo de uma criança, e em Switched at Birth pela troca de duas crianças ao nascerem. As três são maravilhosas e as recomendo muito, mas The Fosters possui um lugarzinho especial no meu coração

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...