Serafina e a Capa Preta

Olá, pessoal! Tudo bom com vocês? Hoje eu trouxe a resenha de uma obra bem bacana, aliás, um lançamento maravilhoso! E aí, que tal conhecer a querida Serafina e conhecer o universo fantástico da Mansão Biltmore? Vamos lá :)

Título: Serafina e a Capa Preta
Autora: Robert Beatty
Editora: Valentina (cortesia)
Páginas: 240
Edição: 1
Lançamento: 2018
Sinopse: Serafina nunca teve motivos para desobedecer ao seu pai e se aventurar além da Mansão Biltmore. Há espaço de sobra para ser explorado naquela casa imensa, embora ela precise tomar cuidado para jamais ser vista. Nenhum dos ricaços lá de cima sabe da existência de Serafina; ela e o pai, o responsável pela manutenção das máquinas, moram secretamente no porão desde que a garota se entende por gente. Mas quando as crianças da propriedade começam a desaparecer, somente Serafina sabe quem é o culpado: um homem aterrorizante, vestido com uma capa preta, que espreita pelos corredores de Biltmore à noite. Após ela própria ter conseguido – depois de uma incrível disputa de habilidades – escapar do vilão, Serafina arriscará tudo ao unir forças com Braeden Vanderbilt, o jovem sobrinho dos donos de Biltmore. Braeden e Serafina deverão descobrir a verdadeira identidade do Homem da Capa Preta antes que todas as crianças... A busca de Serafina a levará ao interior da mesma floresta que tanto aprendeu a temer. Lá, descobrirá um esquecido legado de magia, que tem relação com a sua própria origem. Para salvar as crianças, Serafina deverá procurar as respostas que solucionarão o quebra-cabeça do seu passado.

Resenha:


MANSÃO BILTMORE
ASHEVILLE, CAROLINA DO NORTE
1899

Com um toque de sobrenatural e bastante fantasia, o infanto-juvenil e primeira aposta da Editora Valentina para 2018, "Serafina e a Capa Preta" apresenta a história de uma jovem garota que vive praticamente escondida de tudo e de todos. Seu pai, que tinha trabalhado na Mansão Biltmore, acabou morando sem permissão no porão daquele local junto com Serafina, e por ele trabalhar com as máquinas facilitava a fácil locomoção de casa para o trabalho, mas além disso, existe um fato que é revelado surpreendentemente pelo qual a jovem garota vive fugindo das pessoas que moram na mansão. 

Considerado uma C.O.R da Mansão BiltmoreCaçadora Oficial de Ratos —, o pai da jovem resolve dar este cargo para Serafina, pois pelo fato de morarem no porão a garota acaba dando um chá de sumiço em todos os ratos. E apesar da protagonista sempre viver trancada, ela nunca havia saído para algum lugar e mesmo se saísse ela sabia que estaria desobedecendo o próprio pai.



Serafina, então, após de muitos anos, resolve questionar seu pai o por que de ter que viver dessa maneira, porém a história sobre como ela nasceu é mais triste do que se esperava, e ela acaba descobrindo um enorme segredo que durou todo esse tempo para ser contado. Além disso, a protagonista sempre acaba tendo alguns sonhos totalmente esquisitos, onde tem um rapaz com capa preta que a está seguindo por todos os caminhos. Sonho não, na verdade, pesadelo! Só que tudo isso deixa de ser apenas uma imaginação e passa a ser real.

Para fortalecer ainda mais o clima de sobrenatural desta obra, algumas crianças do vale acabam desaparecendo e quem está por trás disso tudo é nada mais, nada menos, que o homem da capa preta, andando pelos corredores da Mansão Biltmore. E para tentar parar todo esse sumiço dos jovens, Serafina resolve ir atrás deste rapaz, com todo o seu poder de caçadora, e ela recebe ajuda também de Braeden Vanderbilt, um nome um pouco difícil, mas na verdade bastante presente em toda história. Aliás, Braeden é sobrinho dos proprietários da mansão. A protagonista resolve seguir as pistas para ir atrás do famoso capa preta, mas todas as respostas são encontradas no local onde ela sempre teve o maior medo, a floresta.
"Nunca vá para as profundezas da floresta, há muitos perigos lá, tanto escuros quanto claros e eles tentarão seduzir a sua alma."



Essa é apenas um pouco das grandes aventuras que serão encontradas neste primeiro volume da série da Serafina, não sei  o certo se será apenas três livros ou se teremos mais, mas a única coisa que eu sei é que quero o próximo volume (tá bom, Valentina? <3) pois o final foi surpreendente e acabou fechando com chave de ouro. A editora foi totalmente cuidadosa em relação a edição, capítulos  com ilustração no começo, fonte agradável e eles resolveram deixar a capa original da obra (que por sinal eu achei encantadora demais).

É uma leitura totalmente rápida, assombrosa e extraordinária, a escrita do Robert Beatty é bem cativante, fazendo com que o leitor termine a obra em poucas horas e sinta a vontade de ler logo o próximo volume. Apesar de ser mais voltado para o público infantil-juvenil, a história em si acaba interessando para todas as idades, eu realmente curti bastante a história e além disso o método dos acontecimentos que o autor usou foi incrível. Por fim, recomendo esse livro para todos que curtem o gênero de terror de forma leve e bem-humorada.

"Sou uma criatura da noite, pensou Serafina"

Até mais, pessoal!
 Lu 💜
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...