La vita è bella

Lançamento: 5 de fevereiro de 1999 (1h57min.)
Dirigido por: Roberto Benigni
Com: Roberto Benigni, Horst Buccholz, Marisa Paredes...
Gênero: Drama, Comédia, Guerra
Nacionalidade: Itália
Sinopse: Durante a Segunda Guerra Mundial na Itália, o judeu Guido (Roberto Benigni) e seu filho Giosué são levados para um campo de concentração nazista. Afastado da mulher, ele tem que usar sua imaginação para fazer o menino acreditar que estão participando de uma grande brincadeira, com o intuito de protegê-lo do terror e da violência que os cercam.

Resenha

Ao migrar para a cidade grande junto com seu melhor amigo, Guido conhece Dora, uma jovem professora que literalmente cai em seus braços e, rapidamente, chama sua atenção. Vivendo na casa de seu tio com seu amigo Ferruccio, que o acompanhara na viagem, ele consegue um emprego num hotel e faz de tudo para conquistar Dora, a quem ele chama de princesa.


Aparecendo de surpresa na frente da moça sempre que a vê, mesmo ao longe, ele aos poucos vai chamando sua atenção, até o momento em que ela deixa seu noivo, um importante funcionário público, para fugir com Guido, num cavalo tingido de verde.
Esta é a primeira parte do filme, e se passa em 1939, antes da Segunda Guerra Mundial explodir e a perseguição contra os judeus começar, mas já era possível perceber o fascismo dos italianos, que acreditavam ser a raça superior.


Alguns anos depois, eles estão casados e têm um filho, Giosué, um garotinho apaixonado por tanques. No dia do aniversário do menino, porém, ele, Guido e o tio são pegos pelos soldados nazistas e transportados até um campo de concentração. Dora, ao ver a casa destruída, percebe o que aconteceu e implora para que os soldados a deixem entrar no mesmo trem onde estavam seu marido e filho. Mas ao chegar no destino previsto, ela é levada para a ala feminina e eles à masculina.


Percebendo o que acontecia e temendo que o filho descobrisse o destino que os aguardava, Guido faz piadas e brincadeiras para que Giosué acredite que tudo não passa de uma brincadeira. Com um bom humor incrivelmente infalível, Guido diz ao menino que tudo fora planejado, como uma grande viagem de aniversário. Eles estariam no meio de um jogo que, no final, presentearia o vencedor com um tanque de verdade, e tudo o que o menino precisava fazer era ficar escondido, enquanto seu pai ganhava os pontos.

Não tinha lido a sinopse antes de ver o filme, então ver o que estava acontecendo e imaginar o que viria a seguir foi um grande choque. Minha professora de italiano havia me indicado esse filme, e depois de muita enrolação, decidi assistir.


Por ser uma história que se passa durante a Segunda Guerra Mundial, é de se imaginar que o filme é só lágrimas e tristeza, mas por mais que pareça loucura, ele também é muito engraçado. As palhaçadas de Guido e a forma com que ele tenta ocultar a realidade de seu filho são muito divertidas, e ver que, após anos e no meio do que foi a pior experiência de sua vida, ele ainda arranjava tempo para fazer sua esposa sorrir, nos faz gostar ainda mais do personagem.

La vitta è bella é um filme incrivelmente bonito, não só pelo fato de Guido ser um romântico incorrigível e um pai maravilhoso, mas também por conseguir sorrir e brincar nos momentos mais difíceis, e proteger seu filho de todo o mal que havia no mundo.


26 comentários

  1. Oiii =DD
    Nossa eu provavelmente vou apanhar, mas eu nunca consegui ser fã desse filme ><''
    É um dos favoritos da minha irmã, é lindo realmente e eu chorei litros, mas não sei, não conquistou meu coração =//
    Vai entender!
    Bjoos <33
    http://chacombolacha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que pena, Lih *-* senti como se o meu tivesse sido arrancado do peito...haha'

      Excluir
  2. Este filme é lindo não chega a entrar para lista dos meus favoritos ,mais é muito comovente como vc disse embora ele se passe durante a Segunda Guerra Mundial, a forma que Guido tenta proteger o filho desta triste realidade com humor e alegria , acaba tornando o filme um pouco mais leve

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. acho que o Guido e seu jeito de ser são a melhor coisa nesse filme, né? ♥

      Excluir
  3. Não gostei desse filme, ele é muito bom, mas não conseguiu entrar pra minha lista dos melhores, mesmo sendo Segunda Guerra Mundial. Achei muito comédia. rsrs, mas é um filme muito indicado pelas universidades. Abraços! Ótimo texto.

    Tony

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que pena, Tony :/ realmente, comédia e 2ªG.M. não combinam muito...haha' mas acho que se La vita não tivesse a parte comédia, seria muuito mais trágico *-*

      Excluir
  4. Oi, tudo bem?! Conheci seu blog e gostei muito, já segui o blog, o twitter e também curti a página no facebook. Sucesso!

    Não conhecia o filme, mas parece ser incrível.......adoro filmes clássicos.

    Abraços do Dan :)
    •bookdan.blogspot.com
    •twitter.com/@leitura_dan
    •facebook.com/leituradan

    ResponderExcluir
  5. Oieee, tudo bom?
    Ai esse filme é de chorar rios! Faz muito tempo que eu não assisto e vou baixar novamente para assistir em algum dia mais deprê! Agora fiquei cheia de vontade de assistir! Clássico dos clássicos, adorei a reindicação!
    Beijão
    http://www.sarahmarques.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. siiim ♥ haha' La vita è bella deixa a gente deprimida mesmo...kkkk'

      Excluir
  6. Oi Dryh, sua linda, tudo bem

    Adorei sua resenha!!! Eu nunca vi esse filme, mas sempre fiquei imaginando: será que realmente foi a decisão certa afastá-lo de toda a realidade? Pois no fim, ele não estava preparando o filho, caso ele não sobrevivesse. Não seria muito pior ver o filho sozinho no mundo desamparado nomeio de tanta crueldade? Até hoje eu não sei. Mas isso não me impede de admirar esse homem, e acho que como pai e mãe, todos faríamos o mesmo.
    Beijinhos.
    Cila.

    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada, Cila ♥ Não tinha parado para pensar nesse caso, mas ainda acho que Guido fez o certo ao "enganar" o filho, e também acho que todos os pais/mães teriam feito o mesmo se tivessem a oportunidade :/

      Excluir
  7. Oii,
    Gostei da sua resenha, ainda não assisti mas vou deixar aqui anotado!
    Vivi
    Corujas de Biblioteca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada, Vitória ♥ espero que goste do filme :)

      Excluir
  8. Olá!
    Gostei da sua resenha, mas acredito que vou chorar já na abertura. Filmes e livros com essa temática são muito emocionantes e eu não aguento segurar lágrimas.

    http://loucurasaovento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. haha' obrigada, Juliana ♥ mas o começo não é triste, não, na verdade, é muito divertido (prepara o telespectador para o abate *-*)

      Excluir
  9. Olá, boa noite!

    Não conheço esse filme, mas fiquei encantada cm sua resenha e ainda que a história envolva a guerra, fiquei com muita vontade de assistir. Parece ser o tipo de história que nos faz refletir.

    Beijo!
    Ana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. espero que você goste do filme tanto quanto eu, Ana ♥

      Excluir
  10. Apesar de tudo o que já se falou deste filme, acredita que ainda não o vi? Não foi por não querer, mas por falta de oportunidade mesmo.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é muuito lindo, Rose, acho que você vai gostar ♥

      Excluir
  11. Oii, tudo bem?
    Eu sou apaixonada em filmes e livros em que se passam na segunda guerra, e sempre vejo pessoas falando super bem do filme, porém ainda não tive a oportunidade de o ver, contudo eu já sei o final e já estou me preparando psicologicamente para ele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. haha' é bom se preparar mesmo, Giovana *-* espero que você goste do filme :)

      Excluir
  12. Olá Dryh, tudo bem??
    O filme é bem antigo né.... eu curto ler uns clássicos... eu fico revoltada com essa questão dos judeus, eita povo perseguido e sofredor, nossa senhora... eu fiquei bem interessada para assistir esse filme, eu gostei muito de Olga... então esse filme vai me fazer chorar horrores... xero!

    ResponderExcluir
  13. Oi Dryh,
    Eu lembro desse filme na época que concorreu ao Oscar juntamente com Central do Brasil, e bem coincidentemente no filme brasileiro havia um Josué e uma Dora. Como o filme do italiano Roberto Begnini venceu fiquei com um certo ressentimento, mas acredito que o filme é realmente muito bom e quem sabe ainda consiga assisti-lo.
    bjs

    Antonio Henrique Fernandes
    www.navioerrante.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Dryh!!
    Esse filme é muito bom! Ótima dica, faz muito tempo que assisti e já vi algumas vezes, mas é uma história marcante, cruel e triste!!!! Gosto muito bem! Espero rever, adorei a dica! Beijos
    Paulinha
    http://overdoselite.blogspot.com.br/2015/08/resenha-rainha-vermelha-rainha-vermelha.html

    ResponderExcluir
  15. Oi Drih

    Se em filmes e livros admiro as personagens que conseguem ri de si mesmas, levar a vida com bom humor independente da situação, imagina quando vejo pessoas assim de carne e osso perto de mim, eu as admiro demais e procuro me mirar nelas, até porque penso que não devemos levar nada tão tão à sério. Hahaha.
    Não assisti La vitta è bella e sabendo que tem romântico incorrigível que também é pai fantástico e um ser humano que consegue enxergar o outro lado das coisas mais ruins, tudo isso me faz querer assistir este filme

    Beijos
    Tânia Bueno
    www.facesdaleitura.com.br

    ResponderExcluir

Oiê! Muito obrigada por passar por aqui, deixe um recadinho com o link do seu blog e a gente dá uma passadinha lá mais tarde :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...