A História da Ciência Para Quem Tem Pressa

Olá a todos!

Hoje trago a resenha de (um livro bem pretensioso, principalmente para quem não consegue entender ciência) A história da ciência para quem tem pressa.

Título: A História da Ciência Para Quem Tem Pressa
Autores: Nichola Chalton & Meredith MacARdle
Editora: Valentina (cortesia)
Páginas: 200
Lançamento: 2017
Sinopse: Desde os tempos antigos, homens e mulheres de brilhante intelecto tentam entender o universo observando muito além da capacidade de ver ou mesmo tocar — de minúsculos átomos às mais distantes estrelas.
A História da Ciência para Quem Tem Pressa é um guia essencial para o leitor que deseja conhecer os resultados de milhares de anos de atividades e esforços na área da ciência. É uma obra que resume, em ordem cronológica, as principais descobertas dos mais fecundos pensadores, entre os quais podemos citar Aristóteles, Arquimedes, Lavoisier, Fibonacci, Darwin, Da Vinci, Curie, Turing, Edison, Euclides, Newton, Einstein, Pasteur, Kepler, Copérnico e Hipócrates. O livro destaca também, em sintéticas biografias, a vida e os trabalhos dos cientistas que mais influenciaram nosso planeta. Nele, o leitor saberá, entre muitas outras coisas superinteressantes, que Ptolomeu teve que corrigir certo aspecto de suas convicções para se harmonizar com suas teorias; que Freud usava cocaína em suas sessões de atendimento psicoterápico para “expandir” a própria mente; e que Tim Berners-Lee, o inventor da WWW, foi proibido de usar os computadores da sua universidade depois que descobriram que ele estava hackeando o sistema. Também com o objetivo de demonstrar que a curiosidade humana não tem limites, esta obra apresenta os experimentos que ousaram contestar “verdades” consagradas e cujas teorias mudaram a nossa forma de ver o mundo. Para sempre.

Resenha

Escrito por Nicola Chalton e Meredith MacArdle, A História da Ciência Para Quem Tem Pressa parece ser um daqueles títulos que promete enfiar dentro da cabeça leitor o básico sobre ciência, porém, não é bem o que acontece. Dividido em: Astrologia e Cosmologia, Matemática, Física, Química, Biologia e Medicina, esse pequeno guia, que só tem as 200 páginas para chamarmos de pequeno, vai além do esperado.

Logicamente, a ciência não existiria sem pessoas apaixonadas pelo desejo de descobrir o modo pelo qual o mundo funciona. 

Cada seção (descritas acima) explica seu principal criador/cientista/inventor e também o contexto adiante da criação, é o oposto do que vemos nas escolas, onde precisamos decorar apenas o nome e turbilhões de fórmulas. A principal função desse livro, pelo meu ver, é trazer o lado mais histórico e lírico da ciência, sem deixar também de trazer o lado humano da ciência á tona. Foi bem mais fácil entender a descoberta de Pauster com os micróbios lendo toda sua trajetória do que tendo uma aula ultra entediante sobre o assunto.

O livro também conta com espécies de mapas conceituais e ilustrações bem interessantes, diria também que é um livro bom para consultas e não para ser lido de uma vez (como fiz). O rico  material  trazido pelos dois autores pode servir também para trabalhos escolares (esse livro teria sido minha salvação em Biologia no 8º Ano). Vale dizer que a secção de Medicina é um prato cheio para os principiantes da área.

Publicado pela Editora Valentina, A História da Ciência faz parte de uma coleção da editora, é uma boa e organizada edição. A capa me lembra alguns livros que costumava ler na biblioteca do colégio onde estudava, eram umas biografias ilustradas publicadas pela Melhoramento.

Recomendo A História da Ciência Para Quem Tem Pressa para todos os estudantes do Ensino Fundamental (já estive nessa, amigos) e também para os principiantes da área. Com o intuito de informar e divertir, A História da Ciência Para Quem Tem Pressa explica de forma elaborada e sucinta diversas vertentes da ciência,  mais ainda, tudo isso em apenas 200 páginas.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...