O amor nos tempos de #likes

Título: O amor nos tempos de #likes
Autoras: Pam Gonçalves, Bel Rodrigues, Hugo Francioni e Pedro Pereira
Editora: Galera (cortesia)
Páginas: 272
Edição: 1
Lançamento: 2016
Sinopse: Os tempos mudaram, mas e o amor? Continua a dar aquele frio na barriga e fazer os jovens atravessarem quilômetros para viver uma paixão? Em "O Amor nos Tempos de #Likes", quatro booktubers se inspiram em três histórias da literatura para criar suas versões de contos românticos na era digital. Uma bela, jovem e famosa youtuber com medo do amor; um casal inesperado em um encontro às escuras (literalmente) e dois meninos apaixonados por livros tentando entender quem são e o que querem são os protagonistas destes contos que evocam "Orgulho e Preconceito" (Pam Gonçalves), "Dom Casmurro" (Bel Rodrigues) e "Romeu e Julieta" (Pedrugo).
Resenha

Quatro Youtubers se reuniram para escrever este livro, composto por três contos, cada um inspirado numa história de amor: Orgulho e Preconceito, Dom Casmurro e Romeu e Julieta. Eu não sabia o que esperar das histórias, afinal, dos quatro booktubers, eu só conhecia a Pam, e de longe, então me surpreendi bastante quando fui gostando dos contos, e mais ainda quando fiquei triste ao ver o livro acabar.

O primeiro conto, Próximo destino: Amor, é o da Pam, e inspirado na história de Elizabeth Bennet e Mr. Darcy em Orgulho e Preconceito. Nossa protagonista se chama Liz, e ela é uma das youtubers mais famosas e influentes do país, mas não se sente tão completa assim. Liz está prestes a deixar São Paulo rumo a Floripa, onde vivem seus pais quando conhece William. O aeroporto estava uma bagunça danada por conta de uma tempestade, então Liz acabou sentada ao lado de William enquanto aguardava seu voo, e conhecê-lo não foi bem a melhor coisa de seu dia.

O ódio e o amor caminham juntos. Muitas vezes são usados como disfarce [...] É muito mais fácil odiar do que amar. No ódio, você se fecha. No amor, se abre e fica vulnerável. – página 35

No início, eles trocam alfinetadas, cada um com seus problemas (ela por precisar fazer um vídeo sobre o Dia dos Namorados, e não fazer a menor ideia do que irá falar; e William por sua irmã estar no hospital, e ele ali, num aeroporto caótico. Maaas, ao longo das horas eles acabam conhecendo-se melhor, e, depois de algumas cenas fofas que nos fazem suspirar, Pam finaliza o conto de uma forma muito bonita, e eu só acho que ela deveria continuar a história.

O segundo conto nos apresenta Re(começos), com Maria Eduarda (Madu). Tirando médias boas na escola, Madu recebe dos pais uma viagem de presente (tanto por conta das médias quanto por presente de aniversário), e acaba viajando para Búzios. Madu acaba indo a um pub (por recomendação de uma senhora muito gentil e atenciosa), onde ocorrem encontros às cegas, e lá ela conhece um rapaz com quem se abre sobre o que está acontecendo em sua vida naquele momento, desde a decepção amorosa que sofreu quanto a perda de uma amiga (não literalmente, viu). Ela não imaginava que aquilo poderia acontecer, falar tanto e sobre tantas coisas com um desconhecido, mas aconteceu, e a surpresa maior veio depois.

Pela primeira vez, Madu sentia que o amor não era apenas uma emoção, mas, sim, algo que a tomava completamente sem deixar espaços para qualquer sentimento destrutivo. Amor era, finalmente, sinônimo de certeza. – página 159

Este segundo conto não me prendeu tanto quanto os outros dois, acho que por eu não ter gostado tanto da Madu, mas, ainda assim, é uma leitura que vale a pena fazer, principalmente porque conseguimos ver o quanto Madu sofria com o antigo relacionamento, e o quanto ela ainda está magoada com isso, além do fato de sua amiga tê-la excluído de sua vida.
E o terceiro conto (rufem os tambores), se chama 337 km,  foi escrito pelo Hugo e pelo Pedro (Pedrugo), e é o meu favorito! Vocês já devem saber que eu tenho uma queda por romances que incluem duas pessoas do mesmo sexo, e, por este motivo, eu estava mais ansiosa para ler este conto do que para os outros dois, e me surpreendi ainda MAIS!

Nele somos apresentados à Ramon e Júlio; o primeiro trabalha numa livraria durante o dia e estuda à noite, voltando para “casa” após ser esmagado no ônibus e capotando na cama de cansaço em seguida. Já Ramon é herdeiro de uma rede de hotéis e sonha em publicar uma das muitas histórias que escreve, mas não se sente confiante o suficiente para tal, e, não recebendo incentivo ou apoio dos pais, sua incerteza só aumenta. Eles começam a conversar quando Ramon envia solicitação de amizade para Júlio, elogiando suas histórias, e, a partir daí as coisas andam.

Depois de muito papo, o silencio voltou a tomar conta. Mas não havia problema. Eles não precisavam mais de palavras agora que os olhares conversavam. – página 190

O conto me conquistou já na primeira página, e é uma daquelas histórias que conseguem colocar um sorriso no rosto do leitor o tempo todo, seja pelos momentos fofos ou pelas cenas engraçadas. Os autores criaram personagens incríveis, e foi impossível não me apaixonar por eles, principalmente por Cristina, amiga de Júlio que possui uma personalidade única e muito irônica. Outra coisa que me agradou muito na história foi ver que ambos os personagens (Ramon e Júlio) possuem inseguranças, medos e incertezas em relação ao outro. E a distância que os separa, o que fazer em relação a isso?

Enfim, vou parar por aqui antes que fale demais. O único ponto negativo da obra em si é que os contos acabam rápido demais kkkk’ eu me sentia triste toda vez que eles acabavam, e, de vez em quando até voltava algumas páginas para reler alguma cena da qual tinha gostado muito. Seria incrível se o quarteto escrevesse uma continuação para seus contos, ou, quem sabe (vamos sonhar um pouco mais alto, né?), um livro para cada conto! Seria demais, principalmente porque os três contos acabam com aquele gostinho de quero mais.

E, para finalizar, devo dizer que adorei a forma como os quatro mesclaram as histórias. Por exemplo, Liz é mencionada nos outros contos, assim como outros personagens que eu não sei se devo mencionar, e também das referências feitas em 337 km sobre filmes e séries, além do fato de os contos terem sido inspirados em romances clássicos da literatura nacional e estrangeira. Leitura mais do que recomendada.
 

19 comentários

  1. Oi Dryh, tudo bem ?
    Eu adorei o título do livro, mas saber que são contos, me decepcionou um pouco :/
    Gostei de saber que tem filmes e séries, isso é algo que me chama atenção. Dica anotada.
    Beijos
    www.estilogisele.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Dryh
    eu já li esse livro e adorei..sua resenha ficou ótima e concordo com você: é uma pena que as histórias acabem tão rápido, esse é o problema dos contos rs. Mas todos foram muito bem desenvolvidos né?!
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  3. Oi! Tudo bom? Apesar dessa livro ter um enredo interessante pela releitura de clássicos eu confesso que fico com o pé atrás com livros fe Youtubers. Acho que tenho que quebrar esse preconceito e dar uma chance ao gênero. Acho que vou começar com esse que pela sua resenha me pareceu uma leitura bem gostosa.

    ResponderExcluir
  4. Tudo me leva a crer que adorarei este livro: adoro o canal da Bel, sou mega fã dela!!! Amo contos!!! E ainda que eu não curta releitura, quer ver como ficaram histórias contemporâneas com características de histórias clássicas. Sua resenha triplicou minha curiosidade.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá,

    Achei uma fofura esse livro e não sabia que se tratava de uma releitura dos clássicos, o que sem dúvidas me deixa super intrigada. Fiquei com vontade de ler o conto da Pam, pois já acompanhava o canal dela antes. Adorei sua resenha, foi muito esclarecedora.

    Abraços
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  6. Oii,
    Gostei muito da forma que você desenvolveu a resenha, me fez ficar curiosa em relação ao livro, pois confesso que inicialmente eu descartaria a possibilidade de fazer essa leitura, primeiramente pelo título do livro que é bem sem sal (sei lá, parece oportunista) e pela capa que é tão sem sal quanto, mas além de ver resenhas bem legais o nome da Pam na capa dá uma animadinha a ler.
    Beijos
    Conversas de Alcova ♥

    ResponderExcluir
  7. Ola Dryh lindona contos tem esse problema quando tem personagens cativantes sempre queremos mais e mais até um livro se bobear kkkk, não sabia o que esperar desse livro pois foi a primeira resenha que li dele e confesso que gostei dos contos terem sidos baseados em grandes história, o da Pam foi o que mais me chamou atenção. Com certeza pretendo ler. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  8. Olá Dryh,
    Você não é a primeira que fala que a única coisa ruim é os contos acabarem rápido demais. Estou bem ansiosa em relação a essa leitura, principalmente, por terem sido baseadas em histórias famosas. Pelo que tenho lido, gostarei muito do conto da Pam e do conto Predugo, acho que precisamos de mais histórias de relacionamentos homossexuais e gostei de saber que esse conto foi seu favorito.
    É uma pena que a Madu não tenha te agradado tanto.
    Darei uma chance a essa história muito em breve.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  9. Geralmente eu não curto livros de youtuberse até estava achando que não gostaria desse também, mas quando comecei a conhecer um pouco mais sobre ele eu até que fiquei curiosa, mas se vou gostar ou não é uma outra história kkkk

    Ache super bacana ver a sua resenha e saber que você gostou muito dos contos, eu não sabia que os personagens eram mencionados em outros contos e que eles têm essa ligação. Espero poder gostar também se algum dia eu for ler.

    ResponderExcluir
  10. Oi Dryh,
    Ainda não tinha parado para realmente ler uma resenha desse livro, e me surpreendi, não imaginava histórias tão cativantes. O que mais gostei foi com certeza o da Pam, amei a forma que ela devolveu seus personagens.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  11. Olá,
    Achei bastante interessante a trama como um todo, porém não despertou aquele TCHAN em mim. Por enquanto não pretendo ler a obra, mas adorei a resenha e fico feliz que tenha gostado da leitura.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi, Dryh

    Eu ganhei esse livro no Mochilão da Record e até comecei a dar uma lidinha no conto da Pam. Achei tão bobo que até parei para ler depois, em um momento mais oportuno. Achei essa releitura muito, digamos, pretensiosa.
    EStou mais curiosa para ler o conto homoafetivo, pois nunca li nada do tipo. Vou tentar ler novamente daqui a um tempinho e espero que dessa vez eu conclua.

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Olá,
    Há um bom tempo quero ler esse livro e sua resenha foi a primeira que li da obra. O da Pam parece ser ótimo e o da Bel também me agradou um pouco, adorei saber que Búzios está como cenário do livro, amo essa cidade. <3 Espero ler em breve!
    http://www.virandoamor.com/

    ResponderExcluir
  14. Oi Dryh, tudo bem?
    Vi muitas pessoas falando bem desse livro e achei legal saber que a sua opinião foi positiva também. Estava apreensiva a ler o livro já que alguns autores são novos, mas acho que vale a pena deixar esse receio de lado e conhecer os três contos que parecem ser tão incríveis e pela sua resenha, a escrita é muito boa, e isso é algo que considero essencial em qualquer história! Você gostou tanto que quer uma continuação e isso só me deixou ainda mais curiosa, apesar dos contos serem muito curtos.

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  15. É por isso que eu amo e odeio contos: apesar de serem leituras que envolvem fácil, se você se apega demais na leitura acaba ficando triste que acaba rápido. É triste, né? hahaha
    Eu gostei de ver suas considerações, quero muito ler esse livro, e achei muito legal os autores usarem histórias já conhecidas para se inspirarem.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Nossa que legal que você gostou. Ainda não e alguns colegas disseram exatamente a mesma coisa que você em relação ao gostar mais de um conto que do outro. A questão de ficar triste com o fim do conto é natural e inevitável, quando gostamos mesmo tendo mil páginas sempre queremos mais, e com contos é ainda mais intenso porque são pequenos...
    Amei sua resenha! <3
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Olá...
    Esse livro é o meu sonho de consumo! Estou muito ansiosa para realizar a minha leitura. Dos contos, o que mais estou ansiando ler é sobre "Orgulho e Preconceito" e "Dom Casmurro", que por acaso são meus clássicos favoritos.
    Beeijos!

    ResponderExcluir
  18. Oi, apesar de ter ouvido falar sobre esse livro tenho que confessar que eu não sabia do que se tratava os contos e fiquei extremamente curiosa e ansiosa para ler o que tem haver com Orgulho e preconceito! Por amar essa história tenho certeza que irei amar ver uma releitura desses personagens, quanto aos outros não sei dizer se irei gostar tanto assim, mas definitivamente eu irei dar uma chance para conhecê-los!
    Um beijo
    www.brookeebells.com

    ResponderExcluir
  19. Olá Dryh!

    Fiquei muito feliz ao ler sua resenha, pois só tenho a dizer que gostei do livro tanto quanto você. Eu li ele num único dia e também fiquei com gostinho de quero mais. Super concordo contigo que tanto a Pam, como os outros, poderiam continuar suas histórias. Amei demais.

    Também me apaixonei pela história do Julio e o Ramon em especial, embora todos os contos tenham me conquistado. Também amei a sacada deles de fazerem os personagens coexistirem, tornou os contos mais críveis.
    Eu também super recomendo essa leitura.

    Abraço.
    Ingrid Cristina
    Plataforma 9 3/4

    ResponderExcluir

Oiê! Muito obrigada por passar por aqui, deixe um recadinho com o link do seu blog e a gente dá uma passadinha lá mais tarde :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...