Quatro - Histórias da série Divergente

Titulo: Quatro – Histórias da série Divergente
Autora: Veronica Roth
Editora: Rocco
Páginas: 272
Edição: 1
Lançamento: 2014
Sinopse: Reunindo quatro histórias da série Divergente contadas da perspectiva do personagem Tobias, e três cenas exclusivas, Quatro Histórias da série Divergente oferece aos fãs da saga criada por Veronica Roth a chance de conhecer melhor a personalidade de um personagem fascinante e complexo e a chance de mergulhar mais fundo na sociedade dividida em facções criada pela autora. Com mais de 21 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo, a série Divergente chegou aos cinemas com Shailene Woodley e Theo James nos papéis principais.

Resenha

Antes de criar Tris e escolhê-la como protagonista da trilogia, Veronica Roth tinha a história em sua cabeça pelo ponto de vista de um personagem masculino. Quando mudou os pontos de vistas e o personagem principal, Veronica introduziu o antigo narrador um pouco depois, e ele acabou se tornando o nosso queridinho e marido literário: Quatro. Agora nós finalmente podemos conhecer o passado desse personagem tão importante que nos conquistou em Divergente, e conhecer algumas cenas que nós não encontramos em nenhum dos outros livros.

Se você ainda não leu Divergente, Insurgente e até mesmo Convergente, melhor ficar longe, pois esta resenha poderá conter spoilers.

Eu preferiria qualquer outra facção. Qualquer outra facção que não fosse a minha, em que todos já decidiram que não sou digno de atenção. – página 16

Se eu já tinha raiva de Marcus antes, agora ele é um dos primeiros nomes na minha lista negra. O primeiro conto narra a escolha e transferência de Quatro para a Audácia, quando ele percebeu que a única forma de se livrar de seu pai era escolher uma facção diferente da sua, só assim pararia de apanhar e ser humilhado. Ele era muito diferente no inicio, tinha uma aparência frágil e não era de longe o Quatro que nós conhecemos nos outros livros. Ver um Quatro mais jovem e assustado me fez gostar ainda mais dele, e quando ele escolheu trocar a Abnegação pela Audácia, confrontando seu pai e dando aquele sorrisinho que nós tanto amamos, ( do tipo, “você não me controla mais, bitch”) fiquei orgulhosa.

O pensamento surge de repente: Se você escolher a Abnegação, nunca conseguirá escapar dele. – página 31

O segundo conto mostra a iniciação de Quatro, como ele se destacou entre os outros iniciandos e fez seu primeiro inimigo: Eric, o senhor dos piercings que a gente tem vontade de empurrar do abismo. Quatro não sabia que ir bem e rápido nas simulações era ruim, nem mesmo sabia o que era ou significava ser um Divergente.

É no terceiro conto que ele percebe que algumas coisas estão estranhas, e que algo está acontecendo entre os membros mais importantes das facções. Ele recusara o cargo de líder para que não precisasse ficar perto de seu pai novamente, e porque não se sentia preparado para liderar, então Eric era o novo líder da Audácia. Quatro passa então a observar Max e Jeanine, tentando descobrir o que estava acontecendo e pensando numa forma de impedi-los.

Está bem. Tudo bem. Eu também consigo expulsar a tristeza. – página 113

O quarto e último conto tem algumas cenas de Divergente, e por mais que a autora tenha repetido algumas coisas nessas páginas, ainda assim eu gostei. Ver o ponto de vista de Quatro quando ele estava se apaixonando por Tris foi muito bom, e foi melhor ainda porque aqui ficamos sabendo como ele descobriu os segredos da Erudição e Audácia, coisa que Tris não sabia no primeiro livro.

Concordo com os outros blogueiros que leram esse livro quando digo que o único ponto negativo é que ele é curto. Fiquei desesperada quando vi que já estava acabando, e eu queria mais. Quis ler a série toda novamente porque senti saudade dos personagens, e fiquei triste quando Tris apareceu nesse livro.
Você que é fã da série precisa ler esse livro urgentemente, me arrependo por ter demorado tanto para pegar Quatro para ler.

Não sou Tobias Eaton, não mais, nunca mais. Sou um membro da Audácia. – página 119



17 comentários

  1. É tão legal quando uma trilogia acaba e os autores lançam mais livros sobre. hehe! Eu sinceramente não li Divergente por não ter gostado muito, sabe? O livro não me chamou atenção.
    Gostei da resenha. Abraço, www.likelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que pena que o livro não chamou a sua atenção :/

      Excluir
  2. Hiya, Dryh! Eu nunca li nada da série da Roth, só vi o filme e não gostei, e isso me desanimou para ler os livros, mas fico contente que você é fã e consegue falar com muito amor desse livros de contos! Me deixou animada :D Bjs

    www.bibliophiliarium.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o filme é bem caidinho...haha' o livro é mil vezes melhor, de verdade :)

      Excluir
  3. Oi Dryh! Eu adoro a série e fiquei toda boba quando vi que iam trazer também estes contos do Four, li tudo num dia só e matei a saudade <3

    Beijos Joi Cardoso
    www.estantediagonal.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. haha' somos duas, mas já estou com saudades novamente *-*

      Excluir
  4. Eu tenho esse livro e estou louco para lê-lo. Aliás, eu estou louco para ler toda a série. Os livros já estão em casa, o que está faltando é tempo.
    Adorei a resenha.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de janeiro. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  5. Dryyyyyyyyh, siiiiim, muito amor pelo Tobias/Quatro!
    Eu amei o livro e também quase entrei em desespero quando acabou. Quero mais. E agora?
    A única coisa que eu não gostei muito foi do fato que ele descobriu que a mãe estava viva nesse conto, antes mesmo de Divergente, e no livro ele não sabia. Ele só fingia que não existia ou a Veronica Roth "errou"?
    Enfim, continuo morrendo de amor pela série e agora precisamos nos conformar em só ver os filmes, né?
    :)

    Beijooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu tambéém quero maaais *-* vou acabar relendo tudo...haha'

      Excluir
  6. Olá,
    Quero muito ler esses livros da Roth, mas ainda não tenho. A pobreza não deixa.
    Vocês faz resenha muito bem, adorei :)

    Abraços,
    http://livrosmitologiaeromance.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. OIEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEXXXXXXXXXXXXXX DRY, TUDO BOM MEU 'ANJU' DO CORE? <3 O que falar dessa escrita de Veronica, que já considero pakas?! SOCORRU HJSADHADJ. Eu ainda não tive oportunidade em apreciar sua escrita por conta de umas promoções nada amigáveis de algumas lojinhas, E O FRETE ENTÃO? XAMUSAMU, HEAT ATTACK NA HORA. Bom eu adorei sua resenha e também gosto de spoilers HAUAAAU, ainda nem vi o filme e pelo visto irei assistir PRIMEIRO antes do livro, pois está difícil HAUAHAUAHU.

    Beeeeeeeeeeeeeijonnnnnnnnsssss no core ♥
    Luan || Um Grande Vício Literário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkk' eita, que pena, mas vê se dá um jeito pra gente conversar sobre os personagens, vio?

      Excluir
  8. Oi Dry!
    Eu ganhei esse livro em um top comentarista, mas confesso que não estou muito animado pela leitura não. Depois de ler Convergente eu acabei ganhando uma antipatia pelo Tobias. Algumas atitudes dele no fim foram irritantes ao meu vê. Ainda não sei o que esperar da leitura, mas espero que dê para ler. Ainda, porém, acho desnecessário um filme sobre esse livro -_-

    Abraços
    David Andrade
    http://www.olimpicoliterario.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. quem sabe se você não conhecer o Tobias mais novo, não volta a gostar do personagem? :)

      Excluir
    2. Vou tentar Dry :)

      Abraços
      David Andrade
      http://www.olimpicoliterario.com/

      Excluir

Oiê! Muito obrigada por passar por aqui, deixe um recadinho com o link do seu blog e a gente dá uma passadinha lá mais tarde :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...