A mulher silenciosa

Titulo: A mulher silenciosa
Autora: A.S.A. Harrison
Editora: Intrínseca
Páginas: 235
Edição: E-book

Sinopse: Jodi e Todd estão juntos há 20 anos e, aparentemente, levam uma vida invejável. Todd é um empreiteiro bem-sucedido que pode bancar alguns luxos, como o enorme apartamento com uma vista deslumbrante para o lago, um Porsche (dele) e um Audi (dela) na garagem, e o estilo de vida de Jodi. Psicoterapeuta, ela atende em casa apenas dois clientes por dia, e tem tempo de sobra para as sessões de pilates, as aulas de arranjos florais, os passeios com Freud, o golden retriever do casal, e o preparo das refeições gourmet de que tanto gosta. Jodi ainda fica ansiosa ao ouvir a chave do marido abrindo a porta. Todd diz que nunca encontrará uma mulher igual a ela. Essa fachada perfeita, porém, está prestes a ruir. Todd é um adúltero incurável, e Jodi sabe disso. Ela é a esposa silenciosa, preparada para tolerar as traições do marido com o intuito de manter as aparências. Até que Todd sai de casa - para viver com uma mulher com metade da idade dela, filha de seu melhor amigo. Magoada, humilhada e, por fim, financeiramente abalada, Jodi começa a contemplar o assassinato como uma opção razoável. Contado alternadamente nas perspectivas dele e dela, 'A mulher silenciosa' é um livro sobre um casamento à beira do fim, um casal na direção da catástrofe, concessões que não podem ser feitas e promessas que não serão cumpridas. Um thriller psicológico sofisticado, que seduz o leitor desde a primeira página.


Resenha
“Ao afirmar que as pessoas não mudam, o que ela quer dizer é que não mudam para melhor” 
Todd e Jodi estão juntos há 20 anos; ele, um empreiteiro bem-sucedido que passa o dia inteiro fora, ela, uma terapeuta que atende os clientes em sua casa e que tenta deixar o apartamento impecável. Um casal invejável, não fosse pelo fato de agirem como robôs perto do outro, medindo palavras e gestos, e Jodi tentando não irritar o marido, que ás vezes “se desliga” do mundo e fica pensativo. Ele diz que ela é uma mulher única, e que nunca encontrará ninguém como ela.

A imagem de casal feliz finalmente se desmancha quando Todd engravida Natasha, uma moça de vinte e poucos anos, filha de seu melhor amigo, Dean. Jodi sabia que o marido a traía, e isso não aconteceu uma ou duas vezes, mas ela se manteve quieta o tempo todo, deixando que ele fizesse o que quisesse. Jodi era uma esposa silenciosa... Até Todd abandoná-la para morar com sua nova namorada.

Jodi é terapeuta, então é paciente com praticamente tudo o que acontece sob seu nariz, inclusive com Todd e suas puladas de cerca. Ela é uma mulher calma, e a forma que encontra de solucionar os problemas é os ignorando, fingindo que nada aconteceu, e agindo normalmente. Quando ela recebe uma carta de despejo em nome de seu marido, é a gota d’água, e Jodi decide que assassinato não é lá uma má ideia.
“Você vai ter que ser rápida. E arranjar o suficiente para fazer uma viagem enquanto estivermos nessa. Vai querer estar longe daqui quando chegar a hora.”
Antes de se “revoltar”, a personagem entrou num estado de negação insuportável, e eu tive vontade de estapeá-la mais de uma vez. Ela fingia que as coisas não estavam ruins. Ela se negava a aceitar que as coisas haviam mudado e que Todd não continuaria pagando suas contas.
“Aja como se tudo estivesse bem e tudo ficará bem.”
Os capítulos são divididos entre Ela e Ele, mas é narrado em terceira pessoa. Alternados entre passado e presente, ficamos á par de alguns acontecimentos importantes para os protagonistas, como quando eles se conheceram (Jodi não era uma boa motorista...), como foi o pedido de casamento, conhecer os pais do outro, etc.

Não consegui gostar de nenhum personagem, na verdade, odiei todos. Todd é um mau caráter cara de pau que, mesmo depois de trocar a esposa por Natasha, ainda dava em cima de outras mulheres; Jodi era uma sonsa que fingia ter uma vida perfeita com um marido perfeito quando tudo ao seu redor estava ruindo. Natasha é mimada e possessiva, controla todos os passos do “namorado” e quer gastar mais do que tem.

Por mais que Jodi trabalhe com a mente humana, conselhos e coisas do tipo, ela não sabe o que fazer com sua vida. Ela conhece todos os estados de negação, mas não enxerga que está passando por um, e também não vê que seus pensamentos estão cada vez mais bizarros.

O livro tem pouca ação, então é bem parado. A única coisa que animou um pouco foi o “pequeno acidente” causado por Jodi, e eu esperava mais coisas como esta, o que não aconteceu. A autora já deixa claro no inicio do livro o que acontecerá no final, mas a forma com que ela vai tecendo a história até chegar lá foi o que mais me impressionou.

A leitura flui rápido, e mesmo sendo um livro parado e um pouco cansativo, é o tipo de livro que se lê em um dia ou bem menos. Não é um livro que eu leria novamente, pois não é o meu tipo de gênero favorito, mas acredito que quem gostou de Garota exemplar, vai adorar.


 MilkMilks
Dryh Meira

11 comentários

  1. Oi Dryh, tudo bem?

    Me interessei pela história, mas fiquei meio desanimada devido ao livro ser meio parado. Acho chato também o fato dos personagens não cativarem, alguns são realmente feitos pra isso, mas quando NENHUM nos afeta é mesmo chato ):
    Mas eu gosto de Garota Exemplar, quem sabe né? hahaha

    Beijos
    http://www.estantedasfadas.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu ainda não li Garota exemplar, mas parece ser muito bom :)

      Excluir
  2. Oláá!
    Dryyyh, pela capa e pelo título eu imaginava um livro BEM diferente! mas de qualquer jeito despertou meu interesse!
    não li ainda garota exemplar... maaaas acho que ambas as leituras vão do meu agrado!

    Um beeijo Lara.
    Blog Meus Mundos no Mundo | | Página Coração Furta-Cor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. espero que você consiga gostar dos livros, Lara :)

      Excluir
  3. Nossa, me interessei bastante! Adoro quando os livros são na perspectiva dos dois personagens!
    bjs
    http://www.vicioemlivros.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi Dryh!
    Essa é a primeira resenha desse livro que eu leio. A sinopse me deixou super animada, aí veio a resenha e você disse que o livro é parado. Cabo alegria, cabo animação, cabo tudo! UAHSASUAHUS Eu jurava que era um livro com mais ação, e acho que seria muito legal algumas tentativas de homicídio e tal, pena não ter. beijo

    ResponderExcluir
  5. Não é o meu genero favorito mais me parece ser bem legal, vou ver se leio
    http://surejustnot.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Oie...
    A premissa do livro parece ser bem interessante...
    Também não é meu tipo de livro favorito, mas fiquei curiosa para lê-lo!
    Não gosto muito de livros parados, então acho que vou acabar demorando para fazer sua leitura, mas acho que darei uma chance sim.

    ResponderExcluir
  7. Oi Dryh, tudo bem?

    Eu não sou muito acostumada a ler esse tipo de livro, mas fiquei curiosa quando vi esse. A trama realmente parece boa. Fico pensando, para uma mulher sempre é difícil ser traída assim né? Mas pena que faltou ação, acho que seria bacana fazer o ex dela sofrer mais, haha

    Beijos,

    Pah - Livros & Fuxicos

    ResponderExcluir
  8. Eu fiquei intrigada com tudo, Dryh. Um cara de pau literalmente e junto com uma sonsa, que acreditava ter uma vida de rainha, né. Por favor, assim não dá.
    Mas mesmo depois de tudo isso eu fiquei curiosa para saber como que ela tenta matar o ex marido ou ao menos faz com que ele sofra um acidente rsrs.

    M&N | Desbrava(dores) de livros

    ResponderExcluir
  9. Eu particularmente amei e odiei ao mesmo tempo esse livro, ainda me sinto confuso a respeito dos meus sentimentos a respeito dele, mas é um dos livros que eu releria ou relerei mais vezes. Adorei o blog, já está nos meus favoritos.

    Meu blog: www.umcontainer.com

    ResponderExcluir

Oiê! Muito obrigada por passar por aqui, deixe um recadinho com o link do seu blog e a gente dá uma passadinha lá mais tarde :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...