Não se apega, não

Oie pessoas, tudo bem?

A resenha de hoje faz parte do Desafio de férias Eu leio Nacionais, estarei postando as resenhas que faltaram entre essa semana e a próxima. Não se apega, não, foi um dos primeiros livros que eu li.


Titulo: Não se apega, não
Autora: Isabela Freitas
Editora: Intrínseca
Páginas: 256
Edição: 1
Lançamento: 2014

Sinopse: Tudo começa com um ponto-final: a decisão de terminar um namoro de dois anos com Gustavo, o namorado dos sonhos de toda garota. As amigas acharam que Isabela tinha enlouquecido, porque, afinal de contas, eles formavam um casal PER-FEI-TO! Mas por trás das aparências existia uma menina infeliz, disposta a assumir as conseqüências pela decisão de ficar sozinha. Estava na hora de resgatar o amor-próprio, a autoconfiança e entrar em contato com seus próprios desejos.Parece fácil, mas atrapalhada do jeito que é, Isabela precisa primeiro lidar com o assédio de um primo gostosão, das tentações da balada e, principalmente, entender que o príncipe encantado é artigo em falta no mercado.


Resenha

“Leve para a vida: você pede uma, duas, três vezes... Na quarta é hora de tomar uma atitude.” – página 16

Cansada de agüentar um namorado egocêntrico e ciumento, Isabela decide terminar com Gustavo e seguir com a vida. Mas ela é um imã para caras cafajestes que, de alguma forma ou de outra, sempre acabam despedaçando seu coração. Assim que se desliga do ex, o primo sexy por quem ela era apaixonada volta, um ex ficante se mostra ser o cara mais fofo do mundo... As coisas poderiam ficar mais confusas???
“O amor é uma fila de espera infinita em uma sala de estar fria e escura.” – página 243
A personagem sabe que finais felizes não existem e que o príncipe encantado está mais para sapo, mas não faz mal tentar achar a felicidade, né? Uma garota forte, um pouco chorona, e determinada a encontrar um final (ou começo) feliz, que vai dar uns tropeções aqui e ali, mas no final, vai mostrar que toda e qualquer decepção nos deixa mais fortes para o que virá a seguir. 
“E mesmo que o céu desmorone sobre nossas cabeças, ainda estaremos em meio às estrelas.” 
Isabela acreditava no melhor das pessoas, que todo mundo tinha um lado bom e que, um dia esse lado se mostraria ser o melhor. Ela gosta de bichos de pelúcia, tem vontade de cuidar dos animais abandonados e acredita em horóscopo. Pode não ter encontrado o amor ainda, ou o amor não a encontrou, mas acredita que um dia experimentará o terceiro tipo de amor: dado de coração e alma. 

“Eu sou apaixonada por pessoas. Por sentimentos. Por emoções. Sou apaixonada por tudo aquilo que faça o meu coração vibrar.” – página 181

Com uma narrativa simples e divertida, Não se apega, não, é um livro maravilhoso para quem precisa desapegar. Mas... Para quê, afinal, devemos nos desapegar? Isabela nos ensina que desapegar é nada mais que deixar para trás, ou esquecer, algo que nos faz mal e infeliz, como um namorado ciumento que só se importa consigo mesmo, ou um cara que prefere “Camaro Amarelo” á Lifehouse e The Fray.
“O desapego não é indiferença, covardia ou desinteresse. O desapego é se libertar de tudo aquilo que faz mal e causa sofrimento. Desapegar é sinônimo de se libertar. Soltar as algemas. Se permitir voar novamente. O desapego é a aceitação, é o desprendimento.” – página 221
É uma leitura rápida que rende boas risadas, mas também chega a ser emocionante. Na primeira vez em que vi o livro, pensei que seria do gênero auto-ajuda, e não estava tão errada. Quem melhor para nos ensinar a desapegar que alguém que precisou deixar muita coisa para trás?



 MilkMilks
Dryh Meira

18 comentários

  1. Que livro fofo, acho que vai ser uma lição pra mim ahuauhahuuhauha

    Adorei a resenha

    http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. OOOOOOOOOIÊ, DRYYYYH! Eu estou muuuuito bem, obrigada! Hahahhahaha, e você? *--* Huuuum, o título desse livro "faz jus" a minha pessoa, hahahahahhahahaha! E não, as coisas não poderiam ficar mais confusas, hahahahahhahaha! Tadinha da Isa, quanta coisa acontecendo na vida dela! Hahahahaha! :3 Boooom, eu gostei muito dessa personagem, ainda mais por ela gostar de animais e bichos de pelúcia, hahahahhahahahaha! E cara, como você mesma disse, a Isa nos ensina o qual a definição verdadeira da palavra "desapegar", hahahahahha! *--* E que boooom que gostou desse livro e que o mesmo rende boas risadas e emoções diversas, pois amoooo livros assim, hahahaha, <33 E realmente, não tem melhor pessoa para nos ensinar a desapegarmos de alguém ou de algo que uma pessoa que já passou por tal situação, hshahahahha! Ameeeeei sus resenhaaaaaa, Dryhhh! *00* <3

    BEIJOS INFINITOOOOOOOOS <3

    Juu-Chan || Nescau com Nutella

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkk' pois é, ela aguentou o que tinha que aguentar e cansou! Representando....haha' obrigadaa Juu ^^

      Excluir
  3. Eu sou uma pessoa completamente apegada, realmente PRECISO ler esse livro então kkkk Bora colocar ele na #wishlist JÁ!

    http://julianamoreire.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. desapegar é difícil *-* nem com a OLX dá...haha'

      Excluir
  4. Eu nunca leria um livro dessa mulher justamente por não curti muito as atitudes e posicionamentos dela, mas muita gente leu e gostou.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi, Dryh. Estou muito interessada em ler esse livro. Já vi algumas vezes pra vender e nunca comprei, mas a vontade de ler continua. O enredo é muito bom, super atual e um assunto constante neh.

    beijos;

    http://mundo-restrito.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é mesmo :) espero que você goste dele, Ju ^^

      Excluir
  6. Tem muita gente falando bem dele e quando li a frase que você colocou sobre uma, duas, três vezes.... isso já me dizia uma pessoa, espere somente 3 vezes, depois disso esqueça!

    Quero ler este livro!

    Beijos

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não dá para perdoar para sempre né?!

      Excluir
  7. Adorei a ideia do livro, quando vi ele na livraria achei que esta auto ajuda mesmo, mas agora vejo que não vou dar uma chance!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é e não é, a autora dá dicas e tals, mas é ótimo :)

      Excluir
  8. Passo longe desse livro nas livrarias hahaha Acho uma coisa extremamente clichê, mas é bom ver que não sou só eu que penso assim e que para muitos o livro irá ajudar e será apreciado! Parabéns pela resenha! Beijos!

    bibliophiliarium.com

    ResponderExcluir
  9. Oie...
    Não conhecia o livro e fiquei muito empolgada para lê-lo. Estou começando a entender que devo dar mais chances aos livros nacionais, pq cada vez me surpreendo mais com os livros que estou conhecendo pelos blogs!
    A resenha está ótima e me fez querer ler o livro. Fiquei super curiosa para saber como Isabela vai enfrentar todos os obstáculos que aparecem e conseguir desapegar de tudo o que lhe faz mal para então conseguir encontrar a felicidade. Parece ser uma ótima leitura, bem descontraída.

    ResponderExcluir
  10. Todo mundo falando desse livro mas não tinha parado pra ler uma resenha dele ainda. Parece ser bem legal o livro, se me fizer rir melhor ainda. Amei a 2° quote que você colocou. Pretendo ler futuramente. beijos

    ResponderExcluir
  11. Que situação mais complicada, hein, Dryh, sair de um ruim e entrar no mérito de outro.
    Acho que o livro é uma descontração, embora seja trágico a forma como a protagonista se veja em determinadas situações.

    M&N | Desbrava(dores) de livros

    ResponderExcluir

Oiê! Muito obrigada por passar por aqui, deixe um recadinho com o link do seu blog e a gente dá uma passadinha lá mais tarde :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...