Um beijo inesquecível

Título: Um beijo inesquecível
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro (cortesia)
Páginas: 272
Edição: 1
Lançamento: 2016
Sinopse: Toda a alta sociedade concorda que não existe ninguém parecido com Hyacinth Bridgerton. Cruelmente inteligente e inesperadamente franca, ela já está em sua quarta temporada na vida social da elite, mas não consegue se impressionar com nenhum pretendente. Num recital, Hyacinth conhece o belo e atraente Gareth St. Clair, neto de sua amiga Lady Danbury. Para sua surpresa, apesar da fama de libertino, ele é capaz de manter uma conversa adequada com ela e, às vezes, até deixá-la sem fala e com um frio na barriga. Porém Hyacinth resiste à sedução do famoso conquistador. Para ela, cada palavra pronunciada por Gareth é um desafio que deve ser respondido à altura. Por isso, quando ele aparece na casa de Lady Danbury com um misterioso diário da avó italiana, ela resolve traduzir o texto, que pode conter segredos decisivos para o futuro dele. Nessa tarefa, primeiro os dois se veem debatendo traduções, depois trocando confidências, até, por fim, quebrarem as regras sociais. E, ao passar o tempo juntos, eles vão descobrir que as respostas que buscam se encontram um no outro... e que não há nada de tão simples – e de tão complicado – quanto um beijo.
Resenha

Não é novidade para ninguém que Hyacinth Bridgerton não é uma dama convencional. Sem papas na língua, ela fala o que pensa e não se importa muito com a opinião alheia, tanto que chega até a ser comparada com Lady Danbury, uma dama que fala tão grosseiramente e de modo sarcástico que a sociedade teve de aprender a aceitar seu jeito de ser.

Com vinte e dois anos de idade, Hyacinth já é considerada uma solteirona, mas ela não se importa muito com isso. Nenhum dos seus pretendentes lhe pareceu à altura até o momento, e mesmo que ela não se impressione com nenhum dos homens solteiros da região, Hyacinth tem medo de que fique solteira para sempre. Mas o que ela poderia fazer? Casar-se com alguém ruim para ela, que a faça infeliz?

“...Eu não ligo de não ser unanimidade. Se eu quisesse que todo mundo gostasse de mim, teria que ser boazinha e encantadora, sem graça e enfadonha o tempo todo, e isso não seria nada divertido, certo?” – página 59

É aí que Gareth St. Clair entra na história. Neto de Lady Danbury, desde muito cedo ele vivera em rixa com seu pai, o Barão de St. Clair, mas quando finalmente criou coragem para sair de casa, as coisas esquentaram. Eles não podem ficar no mesmo cômodo juntos que a coisa fica feia, então ambos tentam manter o máximo de distância um do outro. Por conta da desavença entre ele e o pai. Gareth nunca soube o que era amor familiar, pois sua mãe morrera cedo, e a única pessoa com quem ele podia contar, além de seu irmão mais velho já falecido, George, era a avó, Lady Danbury. Por esse motivo, ele era muito próximo dela, e foi assim que Gareth conheceu Hyacinth.

Gareth não conteve um sorriso. Jamais conhecera alguém como Hyacinth Bridgerton. – página 29

Esse foi, de longe, o livro mais divertido da série toda. Já sabia que Hyacinth era uma mulher incrível pelo o que vi nos volumes anteriores, mas não sabia que ela era tão incrível assim! O jeito de agir, o jeito de falar e se portar, tudo isso fez com que ela se destacasse dentre todas as personagens femininas da série, e eu não poderia deixar de mencionar seu ótimo espírito para aventuras e seu senso de humor. Vê-la batendo boca com Gareth, um homem de personalidade forte, foi uma das duas melhores coisas do livro. A outra, é claro, foi vê-los se apaixonando.

Hyacinth sorriu. Ele realmente era engraçado. E inteligente. E muito, muito bonito, embora isso jamais tivesse sido colocado em questão. Ela se deu conta de que Gareth era tudo aquilo o que sempre dissera para si mesma que procurava num marido. – página 67

Gostei muito de Gareth. Antes de o primeiro capítulo começar, a autora nos introduz à vida do personagem, então ficamos à par do jeito que ele era tratado pelo pai e da forma como se sentia. É impossível não sentir pena, e mesmo depois, quando ele age de forma um pouco desonesta com Hyacinth, ainda assim é impossível não gostar dele. Gareth não chega aos pés dos Bridgertons (nem poderia, afinal, são Bridgertons!), mas é um personagem incrível.

“Eu daria o mundo para ter mais uma pessoa pela qual daria a minha vida.” – página 146

Já sabemos que todos os livros da autora terminam em final feliz, ou, pelo menos, todos os sete já lançados acabaram dessa forma. Mas essa não é a melhor parte das histórias de Julia Quinn. A melhor parte, sem sombra de dúvidas, é o caminho que ela faz os personagens percorrerem até o final feliz. Muita bagunça, sorrisos, discussões, alguns carinhos aqui e ali, e o que não poderia faltar: amor. Não é à toa que Julia Quinn é uma das minhas autoras favoritas. A escrita dela é incrível, mal dá para perceber a hora passando, e suas histórias sempre conseguem colocar um sorriso em meu rosto.

“Ninguém disse que precisávamos passar juntos cada momento acordado, mas ao final do dia, e na maioria do tempo durante o dia, não há ninguém que eu gostaria de ver mais, cuja voz eu preferiria ouvir, cuja mente eu preferiria explorar. [...] Eu te amo, Hyacinth Bridgerton. E sempre amarei.” – página 252

Estou curiosíssima para ler o próximo livro da série, que vai contar a história de amor de Gregory, intitulado provisoriamente de “A caminho do altar.” Estou com um aperto no coração em saber que a série está acabando, vou sentir muitas saudades de todos os personagens, mas ao mesmo tempo, estou doida para ser surpreendida pela autora novamente.


15 comentários

  1. Olá,

    Esse livro da Julia Quinn tem uma premissa interessante, é uma grande série pelo o que tenho visto, não sei se vou animar e ler a série. Quem sabe no futuro? www.sagaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá

    Já perdi a conta de quantas resenhas já li dos livros da Julia e não lembro de nenhuma negativa, gosto de romances de época,pretendo voltar a ler eles em breve, quero finalmente conhecer a escrita da autora,adoro livros com protagonistas de personalidade e pela sua resenha isso não falta nesse livro.

    Bjss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. espero que você goste dos livros, Olívia :)

      Excluir
  3. Já ouvi falar tão bem dessa série, mas ainda não tive a oportunidade de ler. Fiquei surpresa em saber que são sete livros!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que pena, Carol, espero que você tenha a oportunidade de lê-los :)

      Excluir
  4. Olá, não conhecia este livro, parecia interessante. Adorei as quotas selecionadas. Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Oi flor, só leio elogios sobre essa série, tenho o primeiro livro aqui mas até hoje não criei coragem de lê-lo e começar a série, porque tem muitos livros senhor e morro de preguiça de series longas,hahaha. Mas fico feliz que tenha curtido até agora e que o último livro que vem por aí te deixe satisfeita com o desfecho.

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. também espero...hehe' me conta o que achou dos livros, quando os ler, vou adorar saber ♥

      Excluir
  6. Drih, tudo bem?

    Menina de Deus, não é que Hyacinth Bridgerton é das minhas, não estou nem aí com a opinião alheia e amo estas protagonistas destemidas e fortes. E gente, essa coisa de na época ela decidir se os pretendentes estavam à sua altura ou não numa época em que as mulheres somente obedeciam, adorei. Já estou apaixonada por Gareth St. Clai e como amo histórias com finais felizes e você disse que todos os livros da série terminam assim... por tudo e muito mais da sua resenha sei que vou amar ler este livro e conhecer a escrita da Júlia e a série inteira.

    Bjs
    Tânia Bueno
    www.facesdaleitura.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. espero que você goste do livro, Tania ♥ A Hyacinth é mesmo incrível!

      Excluir
  7. Oi Dryh,
    Série grande essa hem... gostei muito de sua resenha, mas não me animei a ler todos os livros não hehehe. Ou pelo menos não agora. O Fato de ser uma narração divertida e a história com seus altos e baixos até o final feliz pode fazer com que eu leia, mais à frente.
    bjs

    Antonio Henrique Fernandes
    www.navioerrante.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pois é...hehe' espero que você consiga lê-los um dia, Antonio :)

      Excluir
  8. Oi Dryh, fiquei um pouco perdida em relação aos nomes dos personagens, porque ainda não li os livros. Mas conheço a série e sou super curiosa para lê-la, vejo muitas pessoas como você, falando bem dela. Adoro finais felizes, ainda que previsíveis, porque é da minha pessoa fantasiar coisas boas *-* romântica hahaha bjs

    ResponderExcluir

Oiê! Muito obrigada por passar por aqui, deixe um recadinho com o link do seu blog e a gente dá uma passadinha lá mais tarde :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...