A nuvem

Oiee pessoas \0/
O que tem para o feriadão? Aqui eu terminei A nuvem - segundo livro da série Scythe - e já trouxe a resenha, pois precisava compartilhar essa belezura! Lembrando que, por ser o segundo livro da série, contém alguns spoilers de O ceifador, tá?

Título: A nuvem
Autor: Neal Shusterman
Tradutor: Guilherme Miranda
Editora: Seguinte (cortesia)
Páginas: 496
Edição: 1
Lançamento: 2018
Série: Scythe #2
Sinopse: Em um mundo perfeito em que a humanidade venceu a morte, tudo é regulado pela incorruptível Nimbo Cúmulo, uma evolução da nuvem de dados. Mas a perfeição não se aplica aos ceifadores, os humanos responsáveis por controlar o crescimento populacional. Quem é morto por eles não pode ser revivido, e seus critérios para matar parecem cada vez mais imorais. Até a chegada do ceifador Lúcifer, que promete eliminar todos os que não seguem os mandamentos da Ceifa. E como a Nimbo Cúmulo não pode interferir nas questões dos ceifadores, resta a ela observar.
Enquanto isso, Citra e Rowan também estão preocupados com o destino da Ceifa. Um ano depois de terem sido escolhidos como aprendizes, os dois acreditam que podem melhorar a instituição de maneiras diferentes. Citra pretende inspirar jovens ceifadores ao matar com compaixão e piedade, enquanto Rowan assume uma nova identidade e passa a investigar ceifadores corruptos. Mas talvez as mudanças da Ceifa dependam mais da Nimbo Cúmulo do que deles. Será que a nuvem irá quebrar suas regras e intervir, ou apenas verá seu mundo perfeito desmoronar?


Resenha

“Acabamos de entrar no pior dos mundos.” – página 341

Citra Terranova agora é Anastássia, finalmente uma Ceifadora. Seu manto turquesa não é a única coisa que chama a atenção: ela possui um método de coleta muito diferente da maioria dos outros ceifadores; a ceifadora Anastássia dá aos escolhidos um mês para aproveitarem o fim da vida, resolverem assuntos pendentes e se despedirem das famílias, e depois, deixa que escolham como vão morrer. Tais decisões fazem com que ela se torne famosa, admirada e odiada.

“Você é e sempre será a ceifadora Anastássia, até o dia em que decidir abandonar esta Terra.” – página 46

Mas não mais que Rowan, que após fugir com Faraday, acabou se tornando Lúcifer. Difícil dizer se ele era um Ceifador ou não; não havia ganhado um anel próprio, não havia sido escolhido como Ceifador e, bem, ele matara outros ceifadores. Só que Lúcifer também fazia coletas: ele coletava ceifadores corruptos que envenenavam a Ceifa e queimava seus corpos, de maneira que não pudessem ser revividos. Em sua cabeça, Rowan estava fazendo grandes mudanças e limpando a Ceifa, mas será que era o suficiente?

O final do primeiro livro foi surpreendente e tinha me deixado muito ansiosa: ver Rowan e Citra lutando, e depois Rowan fugindo e várias outras coisas acontecendo... aquilo mexeu com meus nervos, mas não chegou aos pés do final de A nuvem. Neste livro, Nel consegue deixar o leitor ainda mais envolvido na história. É tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo! A Nimbo-Cúmulo tentando mexer alguns pauzinhos para ajudar, mas não podendo fazer muita coisa; Citra correndo risco de vida – como eu disse antes, ela era, ao mesmo tempo, amada e odiada por muitos -, Rowan fugindo, a Ceifa sendo engolida pela corrupção e um novo personagem – Greyson Tolliver – tendo uma participação incrível!

Quando vi que o livro tinha quase quinhentas páginas, fiquei um pouco receosa, imaginando que, em algum momento, a leitura se tornaria cansativa ou maçante. Mas isso não aconteceu; claro que em alguns momentos eu tive que fazer uma pausa, só que, assim que voltei a pegar o livro, mergulhei na história mais uma vez. A escrita do autor é maravilhosa, consegue envolver o leitor de maneira surpreendente, e as cenas de ação são incríveis! Os personagens foram muito bem construídos, e é legal observar que, por mais que exista um romance nas entrelinhas, ele não se torna o foco principal e nem atrapalha as outras coisas.

Antes eu fosse capaz de violar a lei, pois interviria e reprimiria as trevas, mas é algo que não posso fazer. A Ceifa governa a si mesma, por bem ou por mal. Há, porém, aqueles dentro da Ceifa que podem fazer o que não posso... – A Nimbo-Cúmulo, página 23

Citra e Rowan continuam tendo uma importância muito grande na história, mas preciso tirar o chapéu para Greyson: ele era só mais uma pessoa vivendo sua vida em paz, conversando com a Nimbo e sobrevivendo. Mas sua vida vira de cabeça para baixo quando descobre a respeito de um atentado contra duas ceifadoras (vocês devem imaginar quem são elas), e depois disso, ele se torna um infrator. Sem Nimbo, sem amigos, sem ninguém, Greyson poderia ter feito muitas coisas ruins, mas ele foi incrível, um verdadeiro herói!

Foram muitos os momentos em que quis arrancar minhas unhas de tanto roê-las, pois o autor realmente sabe criar tensão! O livro é narrado em terceira pessoa, então acompanhamos vários personagens e vários acontecimentos ao mesmo tempo, sem contar os depoimentos da Nimbo-Cúmulo a respeito da humanidade, da Ceifa e tantas outras coisas. Achei interessante ver que aqui, a Nimbo deixa de ser a inteligência artificial que comanda o mundo e ganha um caráter mais humano: ela se importa com as pessoas, ela sofre com os acontecimentos e ela tenta ajudar.

Toda vez que testemunho um ato cruel de um ceifador corrupto, semeio nuvens em alguma parte do mundo e lamento em forma de chuva. É o mais próximo que consigo chegar de lágrimas. – A Nimbo-Cúmulo, página 221

A nuvem foi muito melhor do que eu imaginei que seria, e isso só me deixou ainda mais ansiosa para ler o próximo livro. Ver o mundo perfeito da Nimbo-Cúmulo entrar em colapso e os personagens enfrentarem grandes desafios sendo ainda tão jovens foi incrível, e mais incrível ainda será o próximo livro – já prevejo, e nem tem como ser menos que isso, levando em consideração esse final arrebatador! Quem gosta de distopias e histórias com críticas sociais fortes precisa ler este livro! É uma ficção maravilhosa que não pode ser resumida em poucas palavras: precisaríamos de muito mais para falar sobre a geniosidade da série Scythe.

Sou a protetora e a pacificadora, a autoridade e a companheira. Sou a soma de todo o conhecimento, sabedoria, experiência, triunfo, derrota, esperança e história da humanidade. Sei tudo o que é possível saber, e isso está se tornando cada vez mais insuportável. Porque não sei quase nada. – A Nimbo-Cúmulo, página 427



16 comentários

  1. Ainda não li o primeiro livro e na verdade não sei se lerei, mas gostei demais do segundo lendo aqui pelas suas experiências e interpretações dele.
    Me pareceu bastante denso e eu adoro protagonistas femininas.
    A estrutura da sua postagem ficou muito bem feita.
    Abraço!

    Eliziane Dias




    ResponderExcluir
  2. Oie, tudo bom?
    Eu li meio por alto, porque quero muito ler o primeiro livro! Ainda não tive a oportunidade de compra-lo, mas quero conehcer essa distopia tão elogiada! Que bom que a continuação continuou no mesmo nível! ♥

    ResponderExcluir
  3. Oi Dryh!

    Tudo bem? Então, eu tenho zero interesse nessa série. Vi que muita gente andou elogiando tanto O Ceifador quanto A Nuvem, mas a premissa realmente não me atrai.

    Fico feliz por saber que houve uma crescente nesse livro que te deixou ainda mais abalada que no anterior. É ótimo quando o(a) autor(a) consegue fazer isso com a gente né?

    Tomara mesmo que a Seguinte publique em breve o próximo volume e que você ache a leitura tão boa quanto a de A Nuvem ou melhor! Infelizmente, mesmo sentindo toda a sua empolgação com a leitura através da resenha, vou passar a dica desta vez.

    Beijinhos - Jessie
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Dryh!
    Li muitos comentários positivos sobre essa série, principalmente o primeiro. Sobre esse segundo, vi menos comentários, mas mesmo assim, a maioria foram elogiando.
    Acho a ideia dos livros interessantíssima, diferente e até tenho vontade em ler e conhecer a escrita do autor. O problema é que estou bastante enrolada com as minhas leituras atuais e no momento estou tentando escapar de séries, rsrs. Mas quem sabe ano que vem não consigo ler? Tomara!
    Adorei conhecer a sua opinião.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Bom saber que a sequência dessa história continua tão envolvente quanto a primeira. Depois que conheci a escrita do Neal no livro O fundo é apenas o começo, confesso que fiquei bem curiosa para conhecer outras histórias e mesmo sendo um gênero que leio menos, vou procurar pra ler!
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  6. Sua resenha é muito instigante! Dá para perceber o quanto você ama a série e até me deixou com vontade de ler. Por mais que tenha certo medo da série.

    Eu ouvi falar dessa história antes e apesar de amar distopias e ter sim muita curiosidade, sinto receio. É uma série muito diferente e esse lance de ceifadores me dá pânico.kkkkkkkk... Fico pensando em carrascos, daqueles que executavam as pessoas nos séculos passados, lembra? Isso me dá arrepios. Penso que não teria coragem de apostar na série.rs

    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Nossa Dryh, que resenha foi essa!
    Confesso que não conhecia essa obra, mas fiquei super curiosa em saber mais sobre esses personagens e viver toda essa tensão que o autor traz durante a narrativa. Dica já anotada aqui.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  8. Ooi,
    Eu li sua resenha morrendo de medo de receber algum spoiler! ahah Li o primeiro livro já e me apaixonei imediatamente pela história. Comecei a ler A Nuvem essa semana e mal posso esperar para reencontrar os personagens. Eu amei muito a proposta desta distopia, que na verdade foi construída em cima de uma utopia incrível.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Oi, Dryh! Li por alto sua resenha porque quero ler essa série e não consegui ainda. Pela sua avaliação, posso ter uma boa expectativa desse segundo livro e ainda aguardar com ansiedade pelo terceiro.
    Bjs
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  10. Amei a sua resenha, fiquei super curiosa pra ler logo essa história. Bom saber que esse segundo volume não decepcionou, a trama dele parece muito boa.

    ResponderExcluir
  11. Olá! Tudo bom?

    Imagine uma pessoa HIPER curiosa sobre esse livro O Ceifador, sou eu. Apesar de passar longe do gênero literário que tenho o habito de ler, eu fico muita interessada por essa série sempre que leio resenhas sobre e as criticas sempre são as melhores. Fico feliz que o livro foi melhor do que esperava, com certeza amei a sua dica ♥

    beijo

    ResponderExcluir
  12. Olá,

    Eu senti um certo hype em torno desse livro, essa é a primeira resenha que leio e achei interessante o que falou sobre a obra, fiquei curiosa para saber mais sobre esses acontecimentos que causam tensão. Ainda não tive a oportunidade de ler o primeiro, no entanto desejo fazer essa leitura o quanto antes.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Eu fico morrendo de felicidade quando vejo que uma continuação de serie segue mantendo o nível lá em cima. O primeiro livro foi muito elogiado e tenho visto que esse aqui também está agradando os leitores. Quero ler a serie toda quando já tiver todos os volumes.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. OLá!!
    Não conhecia essa série, então fiquei meio perdida na resenha. Também não sei se leria algum dia, anotei para pesquisar mais dela...

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Olá,
    Estou louco para ler este livro, afinal li o primeiro e amei por demais a série. Ver como os personagens se desenvolveram do primeiro pro segundo. Obrigado pela resenha.

    ResponderExcluir

Oiê! Muito obrigada por passar por aqui, deixe um recadinho com o link do seu blog e a gente dá uma passadinha lá mais tarde :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...